Dominante – ANÁLISE TÁTICA MANCHESTER UNITED 0 x 2 PSG

Por Alif Oliveira e João Victor Cardoso

caxirola-bahia-brown-1-original

O embate entre o Manchester United e o PSG propiciou uma verdadeira batalha de controle de meio-campo. E a equipe que conseguiu promover esse controle, venceu a partida.

Tuchel organizou seu time de maneira que conseguisse anular as principais armas ofensivas dos RedDevils. Com uma tremenda partida de Marquinhos, neutralizou Pogba, e, com um sistema interessante de coberturas nas laterais, desabilitou as qualidades dos pontas do United. Além disso, promovia contragolpes velozes e sabia vencer as pressões (principalmente no primeiro tempo) da equipe de Solksjær, com ótimas leituras de Marco Verratti, companheiro de Marquinhos no meio. Assim, o time vermelho de Manchester não conseguiu explorar suas costumeiras transições velozes, lançadas por Pogba e finalizadas por Rashford, Lingard e Martial.

Thomas Tuchel foi inteligentíssimo na sua proposta e estamos aqui para tentar explicar um pouco do que ocorreu no teatro dos sonhos.

Manchester United

Ole Gunnar alterou um pouco a estrutura da equipe para pegar os parisienses. Normalmente postados em um 4-2-3-1, neste confronto foram para o 4-3-3. O jogador que foi trocado de posição foi Pogba, passando da linha de 3, ao lado de Lingard e Martial, para uma região mais atrás. Isso afetou, de certo modo, o desempenho da equipe, visto que o camisa 6 tinha que ficar ligado no corredor que cobria (interno-esquerdo) para que o time não sofresse contra-ataques advindos daquela localização (aonde flutuava Draxler, por exemplo).

Assim, não havia a presença do “todocampista” que Pogba tem se mostrado com Solksjær. Como o francês se movimentava por todo o campo, dando liga aos setores e criando chances a partir de desequilíbrios próprios, era o principal argumento técnico para vencer. Com essa troca de posição, perdeu um pouco de sua liberdade.

caxirola-bahia-brown-1-original

Mas nem só de erros viveu o United. Algo a se destacar foram as pressões exercidas no primeiro tempo, sendo que Pogba e Herrera eram gatilhos importantíssimos para ativá-las. Os dois sempre subiam na tentativa de anular Verratti, mas o italiano se sobressaiu na maioria das vezes. Isso gerou muitos espaços na entrelinha defensiva, deixando Matić sozinho nas coberturas.

Com as dificuldades impostas pelo PSG (afinal, eles marcavam muito bem com seu bloco baixo e com Marquinhos inspiradíssimo na frente da zaga), o Manchester não conseguiu chegar ao gol e sofreu, aos 53 minutos de jogo, o gol de Kimpembe, em uma falha de Matić, ao não acompanhar o zagueiro francês no escanteio.

caxirola-bahia-brown-1-original

Antes mesmo, Solksjær já havia perdido Lingard e Martial por lesões e colocou Alexis Sánchez e Juan Mata em campo. Aí a partida se consumou. United perdeu velocidade e intensidade para as transições velozes e contragolpes, cada vez mais se fechando em seu próprio campo e dependendo de avanços laterais e inspirações de Pogba e Rashford.

Foi a primeira derrota da equipe em 12 jogos, não há motivo para se fazer terra arrasada. Mas há a necessidade de corrigir e readaptar o time a seus moldes de verticalidade, para que ainda haja alguma esperança em Paris.

Paris Saint Germain

Mesmo que estivesse sem dois de seus principais atacantes, o PSG foi muito bem na sua proposta de se impor ao time do Manchester United em OldTrafford, meio que dando sua garantia para se classificar para as próximas fases da Champions League. A equipe ficava pouco confortável no primeiro tempo, forçando passes fáceis em coisas complexas e longas, muito graças a marcação dos atacantes da equipe dos Reds.

A equipe atuava num sistema híbrido ora com o 4-4-2 sem a bola e o 3-4-3 com a pelota, para ser um sistema em que anulasse a força do United quando retomava a bola e deixar KylianMbappé pronto para atacar o espaço deixado na defesa imposto por Solksjær.

caxirola-bahia-brown-1-original

Como foi passando os minutos, a equipe foi encontrando soluções na saída de bola para controlar a linha média-alta imposta pelo United. Através de Marquinhos e Verratti, os parisienses faziam a transição com 3 + 2 e nisso os dois volantes foram determinantes para que isso ocorresse, eliminando muitas pressões de Rashford e Ander Herrera.

Na volta para o segundo tempo, com os erros corrigidos, a equipe continuava a anular os ataques continuamente superados por Marquinhos e Marco Verratti, o que foi permitindo a Di Maria e Draxler que jogassem por dentro, tanto que em uma jogada do alemão que sai o escanteio para os comandados de Tuchel abrirem o placar. Os primeiros 25 minutos da segunda etapa foram verdadeiro massacre dos franceses em busca de maior vantagem numérica, sendo um jogo de fluidez e controle de seus meio-campistas com o United não tendo reação para a imposição de pressão dos franceses.

Ao falar em francês, precisamos falar do maior talento que o país pode produzir depois de Thierry Henry. KylianMbappé, 20 anos, talento nato nas suas reproduções de jogadas. Em OldTrafford, atuou como centroavante devido ao desfalque de Cavani. Kylian já fez a mesma função no Mônaco, sua antiga equipe, e com campo e espaço aberto para reproduzir toda sua velocidade que tens, sendo chamado de o jogador mais rápido do mundo. Aliás, sua maior virtude é esta, velocidade para atacar em profundidade o espaço deixado pelos defensores, e no teatro dos sonhos não foi diferente. Constantemente baixava no campo para ajudar seus companheiros com linhas de passe e triangulações com os companheiros, oferecendo sempre a profundidade com sua velocidade maior que os dos defensores vermelhos, assim fechando o placar em OldTrafford.

caxirola-bahia-brown-1-original

Tuchel foi excelente na sua proposta de jogo fora de casa principalmente contando com a força e garra de seu meio campo, que contou com a regência de Marquinhos e Marco Verratti. No ParcdesPrinces, a equipe mantendo sua postura, a tendência é que avance para a próxima fase do maior torneio da Europa.

Acesse o nosso clube de vantagens.

caxirola-bahia-brown-1-original

@Alif_OR14 e @jvcardoso05

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s