Nos pés do Profeta

Por Pedro Galante

capa spFoto destaque: UOL esporte

Depois de perder contra Santos e Guarani, o São Paulo enfrentou o São Bento no Pacaembu, descansando seus principais jogadores, visando o confronto contra o Talleres-ARG na quarta-feira.

O time titular foi o seguinte: Jean, Igor Vinicius, Bruno Alves, Rodrigo e Léo; Araruna, Willian Farias e Hernanes; Helinho, Carneiro e Everton Felipe.

A ocupação do espaço foi bem interessante. Quando tinha a bola o tricolor se postava em um 3-4-3. Farias recuava entre os zagueiros e os laterais avançavam. No papel a dinâmica dos triângulos laterais funcionaria com os laterais atacando o corredor, os pontas aparecendo na entrelinha e os meias na base da jogada.

spfc-1.pngSão Paulo atacando no 3-4-3. Farias entre os zagueiros e laterais avançados. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

No entanto, na prática, Helinho e Everton Felipe não ocupavam a entrelinha e por várias vezes apareciam nos setores de Araruna e Hernanes, o que acabou por “embolar” o meio campo. Faltavam jogadores na entrelinha, e o time não conseguia acertar o último passe e criar uma boa chance.

spfc-2-1.pngEverton Felipe busca a bola muito atrás, “embola” o meio campo e deixa a entrelinha vazia. O mesmo aconteceu com Helinho no lado direito. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

Helinho e Everton Felipe fizeram partidas muito fracas, sem conseguir dar continuidade as jogadas. Carneiro apareceu muito pouco, mas fez bem sua função de gerar profundidade para o ataque. Os principais destaques foram os laterais Igor Vinicius e Léo – principalmente o primeiro – atacando bem o corredor e fechando a linha de defesa.

Na volta para o intervalo, Jardine trocou Everton Felipe por Antony. Helinho foi deslocado para a ponta esquerda e o destaque da conquista da Copa São Paulo assumiu a ponta direita. A mudança ajudou a criação, Antony entrou bem e Helinho melhorou seu desempenho.

spfc-3-1.pngSão Paulo no segundo tempo: Antony pela direita, Helinho pela esquerda e os pontas aparecendo nas costas da linha de meio. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

O São Paulo chegou ao gol aos 15 minutos. Carneiro brigou e ganhou a bola na ponta direita, tocou para Araruna que atrasou para Hernanes, que de fora da área acertou um lindo chute.

Aos 26 minutos, o Profeta deu lugar ao argentino Jonathan Gomez, que voltou de empréstimo da Arábia Saudita. Um pouco depois o lateral Igor Vinicius saiu machucado, Hudson entrou no seu lugar.

O São Paulo mantinha o controle do resultado com a posse, mas não chegou a criar grandes chances para ampliar o placar.

Já no finalzinho do jogo, o juiz marcou um pênalti inexistente para o São Paulo. Gomez cobrou e desperdiçou.

Uma boa vitória para ganhar pontos no Paulistão e dar minutos aos reservas. Agora Jardine e todo o clube pensa na “final” de quarta-feira na pré-Libertadores. Sem Liziero, machucado, o técnico deve ter dificuldades para compor o meio campo. A esperança é de que Hernanes possa ser decisivo como foi contra o São Bento.

Aprenda mais com o nosso clube de vantagens!

clube-de-vantagens-mw-futebol543991483.jpeg

@pedro17galante

Anúncios

Deixe uma resposta