Classifiątek, show polonês e o cadeado Milanista – ANÁLISE TÁTICA MILAN 2 x 0 NAPOLI

Por Ítalo Amorim

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25

Na tarde dessa terça-feira (29/01), Milan e Napoli se enfrentaram no San Siro pela segunda vez em menos de uma semana (no dia 26/01 se enfrentaram pela Calcio A, resultando em um 0x0) visando garantir uma vaga na semifinal da Coppa Itália.

Depois do estudado duelo entre as equipes no sábado, a expectativa era de um jogo mais emocionante em Milão, expectativa essa que foi atingida durante o jogo.

O Milan:

Gennaro Gattuso tirou um coelho da cartola contra a Napoli, aliou a sua 4-1-4-1 com a 3-2-4-1 do Genoa que consagrou Krzysztof Piątek em campos italianos.

Explorou toda força física e velocidade do polonês sobre a defesa da Napoli e arrancou a classificação com um belíssimo 2×0.

  1. Atacando:

Atacando o time se portava em uma 3-5-2, dando liberdade para trocas entre Lucas Paquetá e Laxalt na esquerda e aproximação de Fábio Borini com K.Piątek na frente. Quando essa movimentação não era o suficiente para quebras as linhas inimigas, o Milan forçava a bola nas costas da defesa napolitana, sempre entre K. Malcuit e N. Maksimović (de onde saiu o primeiro gol) ou entre N. Maksimović e K. Koulibaly (de onde saiu o segundo gol).

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25

Paquetá, F. Borini e Laxalt se movimentavam muito nesses dois terços finais do campo, sempre tentando fugir da marcação de K. Malcuit e evitando contra-ataques iniciados por F. Ruiz e Allan. Enquanto existiu, a movimentação deu certo, todo o contra-ataque iniciado no lado direito ofensivo da Napoli teve que ser reiniciado e quatro jogadas iniciadas no lado esquerdo ofensivo do Milan deram resultado: dois gols de K. Piątek (uma assistência de Laxalt e uma assistência de Paquetá), uma falta lateral que gerou cartão para K. Koulibaly e um escanteio.

Quando mudou as peças (H. Çalhanoğlu no lugar de F. Borini, P. Cutrone no lugar de K. Piątek e R. Rodríguez no lugar de L. Paquetá), a equipe assumiu um ataque muito mais moderado, uma 4-1-4-1 onde os alas não se aproximavam tanto do homem de referência, fazendo com que o P. Cutroneficasse mais isolado da linha de meio esperando lançamentos nas costas da defesa inimiga.

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25

Defendendo:

Para se defender, os comandados de Gattuso se portavam em uma 4-5-1 que se movimentavam conforme a direção da bola. O encaixe facilitava saídas rápidas de ambos os lados, além de lançamentos para o homem de referência, fora a dificuldade que o adversário tinha de infiltrar pelos lados (na esquerda: Borini e Laxalt, na direita: Castillejo e I. Abate) e pelo meio (Paquetá, Kessié e Bakayoko)

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25

Movimentação defensiva quando a Napoli atacava pela esquerda (lado direito defensivo do Milan): K. Piątek e Kessié (ou Castillejo) pressionam, Castillejo (ou Kessié) recua e forma uma linha de quatro no meio com Bakayoko, Paquetá e Borini.

Com as alterações, a equipe de Gattuso “abraçou” a 4-4-2 e criou um “cadeado” para fechar todas as opções de espaço dos comandados de Ancelotti e obriga-los a finalizar de fora da área.

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25

A ideia foi tão bem executada que a equipe da Napoli finalizou menos de dentro da área no segundo tempo (3 vezes) que no primeiro tempo (4 vezes), mesmo finalizando mais na segunda etapa (14 vezes) que na primeira (8 vezes).

Transição defensiva:

Esse vídeo exemplifica tudo que foi dito, a Napoli não consegue criar pelos lados, reinicia a jogada, tenta criar no outro lado (sem êxito) e permite que o Milan saia rapidamente em contra-ataque com o seu trio Laxalt – Paquetá – Borini, com Piątek mais a frente. Pouco mais de 30 segundos que acabam sintetizando o que foi o espetáculo, Gennaro soube montar sua equipe para ser uma armadilha, para cansar os visitantes e atacar no seu ponto fraco; resultado: Milan classificado e K.Piątek nos braços da torcida rossonera.

Classificação e dias de alivio para o Milan, que logo no começo de fevereiro (dia 03) vai a Roma enfrentar o 5° colocado da Calcio em uma briga direta por uma vaga na UEFA Champions League. A virada de ano pode ser a virada de chave que os rossoneros tanto precisavam.

@italoamorim07

Anúncios

Deixe uma resposta