“Habemus camisas 9” — ANÁLISE TÁTICA CORINTHIANS 1 x 0 PONTE PRETA

Por Jhonata Souza

ds

No último sábado dia 26, o Corinthians enfrentou a Ponte Preta na Arena Corinthians, o confronto foi válido pela terceira rodada do campeonato paulista de 2019, a partida terminou com vitória corintiana por 1×0, com o gol da vitória sendo marcado aos 33 minutos do segundo tempo por Gustavo. O técnico Fábio Carille escalou o time da seguinte maneira: Cássio; Léo Santos, Marllon, Pedro Henrique e Avelar; Thiaguinho, Araos, Vital, Pedrinho e Gustavo Silva; Gustavo. No momento ofensivo a equipe teve uma pequena variação em relação as outras partidas, em diversos momentos a equipe se organizou num 4-1-4-1 com Thiaguinhode primeiro volante e Araos pela direita e Vital pela esquerda mais avançados. Na fase defensiva o time manteve o seu padrão ao se defender no 4-4-2 com Vital ao lado de Gustavo à frente das duas linhas de 4 corintianas, o que pode ser visto a seguir.

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25Dados via SofaScore.

Essas estatísticas mostram como foi o panorama do primeiro tempo. No geral, o Corinthians teve a posse de bola na maior parte do tempo, mas o máximo de perigo que levou foi em dois cruzamentos na área que não terminaram em finalização, de resto foi uma equipe pouco criativa no ataque. O Timão entrou em campo com um time onde a média de idade era de 23 anos, do meio para frente não tinha nenhum jogador com mais de 24 anos, isso faz diferença nos momentos mais difíceis, porém jovens como Araos, Pedrinho e Vital serão cobrados para que mudem seus status nessa temporada, que saiam de jovens promessas para realidades na equipe de Carille. A Ponte Preta esteve muito bem postada na defesa durante o primeiro tempo, no momento decisivo variaram entre um 4-4-2 e um 4-5-1 com suas linhas bem compactas, o que dificultou as infiltrações dos jogadores corintianos e os impediu de achar jogadores livres nas entrelinhas para receber os passes. No ataque a Ponte não ofereceu muito perigo, as suas chegadas de davam em bolas aéreas e chutes de fora da área e só em um momento conseguiram um contra ataque com a defesa do Corinthians desorganizada, esse momento foi o do gol anulado de Thalles na melhor jogada da macaca no primeiro
tempo.

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25Estatísticas do segundo tempo via SofaScore.

As estatísticas do segundo tempo mostram que o Corinthians voltou mais ligado para a partida, parte dessa melhora se deve ao fato de Mateus Vital ter participado mais do jogo. Mas o principal motivo para a melhora do Timão na segunda parte de jogo foram as mudanças feitas por Carille. A entrada de Jadson no lugar do apagado Araos deu uma mais força ofensiva e aumentou o poder de criatividade do meio campo. Com a estreia de Boselli, o time ganhou mais um homem dentro da área para dar mais trabalho aos zagueiros e com Fagner ganhou um lateral de ofício, já que Léo Santos estava improvisado na lateral direita. Após as mudanças o Corinthians ficou numa espécie de 4-1-3-2 no momento ofensivo, com Thiaguinho a frente da defesa sendo o único homem do meio campo com características de marcação e uma linha de três meias formada por Pedrinho, Jadson e Vital atuando atrás de Gustavo e Boselli. Uma formação bem ofensiva para buscar a vitória e o seu funcionamento poderá ser melhor compreendido nas imagens a seguir.

whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25whatsapp image 2019-01-29 at 15.50.25Imagens via @SccpScouts.

As mudanças deixaram a equipe com mais poder de fogo. Após uma bela trama pela direita entre Fagner e Pedrinho, o jovem meia chegou ao fundo e cruzou para o meio da área onde Gustavo encheu o pé para marcar o gol da vitória. Um detalhe no lance do gol foi que Bosseli com a sua movimentação acabou tirando a atenção da marcação sobre Gustavo, o que lhe deixou livre para marcar o gol da
vitória, detalhe que pode ser visto na imagem a seguir.

dsasa

No segundo tempo a Ponte Preta só conseguiu levar perigo via bola aérea, que continuam sendo o calcanhar de aquiles do Corinthians. No restante, a defesa do Timão teve uma atuação bem segura, com o destaque especial para Thiaguinho que em diversos momentos ficou sozinho como único marcador no meio de campo e para Marllon que novamente fez um bom jogo. O zagueiro foi o jogador com o maior número de desarmes do Corinthians no jogo (4) e o jogador com mais passes certos em campo (72).As boas atuações de Marllon, Thiaguinho e Gustavo mostram para Carille que eles podem muito bem disputar de igual para igual com jogadores mais badalados a condição de titular nos principais jogos.

O Corinthians novamente apresentou as mesmas dificuldades dos dois primeiros jogos, mas nesse jogo o mais importante era o resultado final, a vitória traz uma qualidade e mais confiança para a equipe. Além disso, com a entrada de novos jogadores e a volta de alguns que não estavam disponíveis, Carille ganha mais do que apenas opções para montar a equipe titular, o comandante corintiano ganha mais opções de esquemas táticos para mudar uma partida e até para surpreender os adversários na hora de escalar o time para os próximos jogos.

Quer aprender mais? Se associe ao nosso clube de vantagens.

clube-de-vantagens-mw-futebol406444081.jpeg

@SuperJhonny14

Anúncios

Deixe uma resposta