Na conta da fisiologia – ANÁLISE TÁTICA BOTAFOGO1 x 2 FLAMENGO

Por Guilherme Monteiro e Felipe Henriques

ds

Num jogo de 2 tempos distintos. O 1° clássico de 2019 no futebol carioca termina com vitória rubro-negra. O retrato da partida pode ser definido com um Flamengo com a posse e um Botafogo mais retraído e apostando nos contra-ataques.

Análise da partida:

O Botafogo foi a campo com praticamente a mesma equipe que foi a campo contra o Bangu, as alterações feitas foram: a volta de João Paulo e de Kieza, a entrada de Jean no lugar de Wenderson, Jonathan no lugar de Gilson. Já o Fla entrou a campo com a mesma equipe que estreou no último domingo contra o Bangu. O jogo se inicia com um Fla com muita posse, mas sem muito espaço (com o Botafogo congestionando o meio campo se defendendo num 4-5-1).

dsBotafogo postado num 4-5-1.

No primeiro tempo, o Flamengo iniciou a partida com uma proposta interessante: Atuando no 4-3-3 que migrava para o 4-1-4-1, com Vitinho saindo da esquerda e se movimentando bem pelo setor ofensivo, gerando opção de passe para Diego e Everton Ribeiro no lado direito e com viradas de jogo de um flanco para outro para tentar vencer o bloqueio defensivo que o alvinegro carioca fez em seu campo.

O Botafogo pouco trocava passes a criação era na base de lançamentos dos Zagueiros (Marcelo e Gabriel).

ds

Na base desses lançamentos o Botafogo buscava ameaçar o Fla.

O gol:

O gol sai após um chute fraco e despretensioso de Jean, João Paulo dá um leve toque e acaba enganando Diego Alves e morre no fundo do gol Rubro-Negro. João Paulo aliás foi o melhor jogador alvinegro na partida.

Após o gol do Bota, o Fla continuava a ter a posse, porém abusava de cruzamentos improdutivos. Já o Alvinegro se postava numa linha de 6.

dsBotafogo com uma linha de 6.

ds

A circulação da bola na região central do campo ofensivo também teve um bom início, com Diego e Cuéllar mantendo a equipe no ataque e sem afobação. Porém, esse é o primeiro ponto a ser destacado negativamente: Após o gol sofrido, a equipe passou a se livrar da bola de uma forma ansiosa e sem nenhuma precisão nas tentativas de cruzamento e com uma improdutiva superioridade na posse de bola. Havia ganho territorial, mas pouca objetividade e finalização.

A bola não chegava até Uribe e, mesmo com Willian Arão posicionado como um segundo atacante numa tentativa de 4-4-2 eram poucos os momentos em que a equipe realmente conseguia entrar na área. Faltava triangulação, criatividade… Com exceção a cabeçada de Rodrigo Caio após escanteio cobrado pela direita e a finalização de Vitinho após pressão e roubada de bola de Cuéllar, o Flamengo pouco produziu nos primeiros 45 minutos.

Detalhe: As duas finalizações saíram enquanto o jogo estava zero a zero.

Segundo Tempo:

O Botafogo buscou marcar um pouco mais a frente na etapa complementar, porém a pressão só durou 5 minutos; junto com o folego da equipe alvinegra que após a bola na trave de Kieza não ofereceu mais perigo ao gol rubro-negro. Aos poucos Abel foi fazendo as substituições e mudando a história da partida. A 1° mexida foi a entrada de Bruno Henrique no lugar de Vitinho que não fez uma boa partida. Bruno entrou em campo e só faltou fazer chover no Nilton Santos. Com muita velocidade, dribles que rompiam a marcação alvinegra. Juntamente com Renê e Everton Ribeiro faziam associações e destroçavam o já desgastado Botafogo no 2° tempo.

 O gol do Fla sai aos 18 minutos do 2° tempo, após escanteio no lado esquerdo de ataque do Fla e Bruno Henrique subiu mais alto que toda defesa alvinegra e balançou a rede alvinegra.

Depois do gol de empate o Fla continuava sobrando fisicamente e o 2° gol foi questão de tempo. E o gol sai aos 25 minutos do 2° tempo com uma finalização mortal de Bruno Henrique.

Após este gol o Fla resolveu administrar a partida; e Abel coloca Piris da Motta no lugar de Diego, terminando a partida em tese com 3 volantes, mas com Willian Arão aparecendo mais como um jogador ofensivo (meia ou atacante, como queiram…) do que propriamente contribuindo uma para o mínimo fechamento de espaços ou favorecendo uma cadência para fazer os minutos finais passarem.Colocou Gabriel Barbosa ainda quando a partida estava empatada no lugar de Uribe deu mais ânimo para a equipe buscar a virada. Que conseguiu como mencionado anteriormente.

Como o amigo Lucas Mateus disse em seu Twitter, a diferença entre Vitinho e Bruno Henrique deve-se ao fato do camisa 11 funcionar bem melhor em espaços curtos e em centralizações com finalizações de média distância, enquanto Bruno rende da forma como foi hoje, campo aberto, velocidade e aceleração, buscando o fundo.

ds

A verdade é que apesar da vitória, existem muitos pontos a serem corrigidos para um desempenho satisfatório em 2019. Sou da opinião de que em Estaduais deve-se conhecer mais a variação e os limites de possibilidades que seu elenco lhe oferece, mas colocar um volante ao invés de um talentoso meia-atacante manda uma mensagem muito clara:

Pelo menos para o técnico, o resultado está sendo prioridade. Tudo bem que o desempenho não é tudo no futebol, mas quem muito o prioriza, por vezes pode esquecer-se de dar o devido valor a evolução de uma equipe em todos os seus setores.

O Flaagora é o líder do grupo C com 7 pontos. Já o Botafogo continua na última colocação no grupo com 1 ponto e uma situação periclitante em todos os sentidos. Seja ele dentro do Campeonato, seja no seu departamento fisiológico que está muito aquém do clube. A má preparação física do Botafogo vem prejudicando e muito a equipe nesta altura da temporada; em todas as fases do jogo: na fase defensiva a recomposição é lenta e no ataque há momentos do jogo em que a equipe não consegue mais se movimentar e buscar criar situações de jogo.Logo a equipe se torna facilmente batida como foi neste sábado.

@Guizaomb19 e @Lipe_Henry

Anúncios

4 comentários sobre “Na conta da fisiologia – ANÁLISE TÁTICA BOTAFOGO1 x 2 FLAMENGO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s