Uma lesão e uma questão – agora quem assume o protagonismo?

Por Ítalo Amorim

ds

Considerada por muitos a maior promessa da base rubro-negra, o garoto Luan Silva de apenas 19 anos teve confirmada na tarde dessa segunda-feira (21/01) sua 5ª e mais séria lesão desde que chegou ao profissional. Uma ruptura completa do ligamento cruzado anterior da perna esquerda que o deixará 6 meses “de molho”, perdendo assim todas as competições desse primeiro semestre além do começo da Série B (Foto: Maurícia de Matta/EC Vitória).

Luan é uma perda considerável tendo em vista todas as expectativas criadas em cima do atleta para a atual temporada, sendo o principal candidato para ser o camisa 10 rubro-negro no ano de 2019.

Agora, sem ele até meados de junho, quem pode assumir esse teórico protagonismo? Protagonismo a parte, o clube precisa de pontas? Vamos as opções.

Base:

Oriundos do sub-23, existem 3 nomes que podem chamar essa “responsa” e acabar sendo o protagonista leonino.

ds

Luan Ferreira (22 anos/MEI, ME ou MD):

“Cria” da base do Bahia e consagrado pelo ano de 2018, Luan Ferreira chegou para o sub-23 do Vitória após boas atuações pelo Atlético Tubarão-SC e um excepcional ano pelo ABC-RN. Contratado ainda em 2018 (porém lesionado), Luan tem mostrado toda sua qualidade como meia-central pela esquerda e pela direita, uma posição carente no elenco desde a temporada passada. Sendo então um forte candidato ao posto (Foto: Maurícia de Matta/EC Vitória).

ds

Nickson (21 anos/PD ou PE):

Criticado desde novo pelas oscilações em campo, Nickson é um dos nomes mais questionados pela a torcida dentro da atual geração rubro-negra. Entre ótimas atuações e partidas para se esquecer, o ano de 2018 do atleta foi uma montanha-russa. Mesmo com muitos motivos para se “torcer o nariz”, Nickson é um jogador de muita qualidade e com certa experiência entre base e profissional, sendo então um candidato ao posto de protagonista (Foto: Maurícia de Matta/EC Vitória).

ds

Caíque Souza (19 anos/ME ou PE):

Rosto de menino e futebol de homem, Caíque é, provavelmente, o mais habilidoso da geração finalista do campeonato brasileiro sub-20 de 2018. Ainda sem chances no time de Aspirantes/profissional, o atleta pode passar a ter chances com essa lesão do Luan Silva, sendo também uma real opção para assumir o posto de protagonista do clube (Foto: Maurícia de Matta/EC Vitória).

Profissional:

Entre contratados e remanescentes, existem também 3 candidatos ao posto no profissional.

ds

Erick (20 anos/PE ou PD):

Rápido e habilidoso, um dos principais problemas de Erick na temporada 2018 foi o seu individualismo, sempre chamando o jogo para si de maneira excessiva e demorando para repassar a bola. Com um treinador adepto de um modelo diferente, esse individualismo dele pode se tornar um protagonismo necessário nesse momento (Foto: Maurícia de Matta/EC Vitória).

ds

Yago (23 anos/MC ou MD):

Uma grata surpresa de 2017 e uma queda brusca de desempenho em 2018, Yago é a maior incógnita do atual elenco. Peça útil do modelo reativo de Mancini e um atleta perdido nos times de Carpegiani e João Burse, Yago tem sido titular nos treinamentos de Marcelo Chamusca e deve começar o ano entre os titulares, se conseguir repetir o nível da temporada de 2017 a tendência é que seja mais uma opção para o posto de protagonista (Foto: Maurícia de Matta/EC Vitória).

ds

Andrigo (23 anos/ME ou MD):

Dos contratados, o nome que teve maior “badalação”. Um 2017 bom como MD pelo Atlético Goianiense e um começo de 2018 bom como MC e ME no Ceará comandado por Marcelo Chamusca, uma peça que pode ser essencial para fazer o time jogar e que perde sua maior sombra com a lesão de Luan Silva. Para um recém-contratado, o posto de protagonista pode ser um peso extra desnecessário, mas é inegável a expectativa que se cria sobre ele (Foto: Maurícia de Matta/EC Vitória).

Novo contratado:

ds

Yan Souza (20 anos/MEI ou ME):

“Cria” da Toca e moeda de troca, Yan tem muitas características que lembram o próprio Luan Silva. Habilidoso, rápido, forte no 1×1 e sem espaço no time profissional do Palmeiras, um empréstimo do Yan é totalmente possível tendo em vista a falta de espaço no vasto elenco alviverde (Foto: Francisco Galvão/EC Vitória).

ds

Thiago Santos (23 anos/PE ou PD):

Projeto de ídolo no futebol indiano e sem minutos com a camisa do Flamengo, Thiago Santos deve perder mais espaço ainda com a chegada do Bruno Henrique na Gávea. Extremamente veloz e com uma boa finalização, Thiago não tem o “estilo” de protagonista mas pode ser uma contratação interessante para ser a sombra dos titulares (Foto/Divulgação: Mumbai City).

ds

Giovanny (21 anos/PE, PD ou ATA):

“Cria” das divisões de base da Ponte Preta e consagrado na base do Ath. Paranaense, Giovanny é um jogador de lado absurdamente habilidoso, além de um ótimo finalizador. Acumulando empréstimos em 2015 e em 2017, um terceiro empréstimo não seria algo fora da realidade, sendo uma opção nos moldes do Thiago Santos: para ser uma sombra para os titulares (Foto: Ath. Paranaense).

9 opções e a necessidade de um protagonista, por mais coletivo que seja o modelo de Chamusca, a tendência natural do futebol é que um atleta se destaque e “chame a responsabilidade”. Essa expectativa foi criada em cima de um jogador que estará fora do plantel até o final do semestre… e agora, quem assume?

@italoamorim07

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s