Botafogo x Guarani – Copa SP de Futebol Júnior- Oitavas de Final

Por Guilherme Monteiro

funil

A equipe alvinegra disse adeus na copinha, após uma partida muito equilibrada. Com um Guarani forte nos contra-ataques e um Botafogo com muita posse, mas sem efetividade nas finalizações. Agora o Guarani encara o surpreendente Figueirense nas quartas de final

Análise da Partida:

As ideias eram claras desde do início do jogo. Um Guarani compactado com uma defesa marcando; em bloco médio/baixo e um Botafogo com maior posse, explorando muito o lado esquerdo da equipe. Com Lucas Barros e Rhuan fazendo boas associações por aquele lado; Rhuan se movimentava por dentro. E Ênio que saía da área para abrir espaços para infiltrações do próprio Rhuan e do interior Michel.

jesus risosFONTE: PICSART, EDIÇÃO: GUILHERME MONTEIRO.

O lado direito era pouco acionado, devido a características mais defensivas do lateral direito alvinegro Elivelton e além disso de prejudicar a criação dificultava a potencializar as qualidades do extremo Luis Henrique de grande habilidade, de um forte 1 vs 1 e chutes de fora com seu pé esquerdo.

A construção alvinegra ficou responsável por retornos de Caio Alexandre e Michel até a base. Caio Alexandre um dos jogadores de maior técnica desse elenco tem como principais características: a sua excelente qualidade de passes verticais e muito poder de encaixar passes de ruptura. Michel também tem boa qualidade de passe, mas seus predicados principais são: as infiltrações na área e a leitura perfeita na hora de ocupar os espaços.

O Guarani era perigoso principalmente em contra-ataques, mas também em avanços pelo lado esquerdo, com associações de Renan (extremo-esquerdo) e Acorsi (interior) se aproveitando da lenta recomposição alvinegra. O meia Pedro Henrique também fez grande partida. Tendo liberdade de movimentação ele aparecia mais pelo lado esquerdo fazendo triangulações com Acorsi e Bidu (lateral-esquerdo). O centroavante Davó grande destaque do Guarani contra o Inter pouco apareceu, porquanto o zagueiro Glauber foi incansável na marcação limitando a maioria dos espaços para Davó.

Defensivamente a equipe bugrina se comportava num tradicional 4-4-2, com o próprio Davó sendo o jogador mais avançado na marcação da equipe de Campinas. O objetivo principal do Bugre era povoar o meio campo e limitar os espaços a equipe alvinegra.

Construção:

 

jesus risosFONTE: PICSART, EDIÇÃO: GUILHERME MONTEIRO.

Michel e Caio Alexandre retornando a base para iniciar a construção.

Caio Alexandre principais características:

jesus risosFONTE: PICSART, EDIÇÃO: GUILHERME MONTEIRO.

Caio Alexandre com um passe de ruptura rompe a marcação do Guarani e Rhuan por dentro e ataca o espaço.

Michel, Principais Características

jesus risosFONTE: PICSART, EDIÇÃO: GUILHERME MONTEIRO.

Michel infiltra na área e finaliza mal e o goleiro Guilherme Gallis faz a defesa.

@Guizaomb19

Anúncios

Um comentário sobre “Botafogo x Guarani – Copa SP de Futebol Júnior- Oitavas de Final

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s