Nos passos do Machín

Por Matheus Marques

As trocas promovidas na escalação inicial pelo Sevilla para o confronto na Copa do Rey já mostraram a mudança de estilo que o time teria no jogo contra o Bilbao. Sem um grande elenco, Machín tirou Banega, Sarabia, Ben Yedder e Navas, o quarteto principal do time, contra um Athletic com uma troca recente de treinador e brigando contra o rebaixamento na La Liga.

funil

Machín manteve seu esquema usual ( 3-5-2/5-3-2 ) porém preferiu ser reativo. As entradas de Roque Mesa, Amadou e Nolito no XI foram fundamentais para tal estilo de jogo funcionar. A ideia passava em controlar o centro de jogo com um trio mais físico no meio campo, forçar o rival a jogar pelos lados do campo e ter Nolito/André Silva se completando (um puxando o contra-ataque enquanto o outro infiltrava e vice-versa). O gol “cedo” marcado por Nolito só complicou mais a situação do Athletic que teve muitas dificuldades para conseguir criar alguma chance de gol (apenas um chute em direção ao gol do Sevilla no primeiro tempo) o time tentava se estabelecer pelo lado esquerdo porém triangulações ou tabelas eram neutralizadas pelo sistema defensivo do Sevilla e sobravam cruzamentos para Aduriz e bolas aéreas nos escanteios ou faltas onde os comandados de Garitano levaram mais perigo.

Mesmo sem Aduriz que se lesionou no final do primeiro tempo, Athletic mudou a postura para o início do segundo tempo. A entrada de Muniaín fez o time ficar mais agressivo conseguindo trabalhar por dentro com movimentação e fazer cruzamentos perigosos. O gol de empate feito por San Jose, em escanteio, que foi fruto dessa melhora do time, entretanto, com apenas dois minutos pós o 1×1, o Bilbao tomou um gol de André Silva, fazendo a equipe perder volume de jogo e entrar no ostracismo de novo, as mexidas do Machín também foram motivos que contribuíram para isso já que com Banega e Ben Yedder, posteriormente, Sevilla ganhou o controle de jogo ficando mais com a bola e tirando a mesma da defesa não sofrendo muito mais tarde com a entrada de Sarabia o time encaminhou a classificação fazendo o 3×1.

funil

Posicionamento médio da equipe do Sevilla ao longo do jogo mostrando que o Nolito( 8 ) mais avançado do time para aproveitar a segunda bola normalmente disputada pelo André Silva.

funil

Posicionamento médio da equipe do Bilbao com Guruzeta e o Aduriz alinhando dando profundidade a equipe enquanto Balenziaga e o Córdoba tentavam gerar jogo pela esquerda.

Sevilla mostrou repertório e, mesmo com um time misto, encaminhou bem a sua classificação já que agora o Athletic deve priorizar escapar do rebaixamento na La Liga. Garitano terá muito trabalho.

@MatheusM633

Anúncios

Deixe uma resposta