Análise de reforços – Léo

Por Pedro Galante

whatsapp image 2019-01-03 at 12.48.29

Léo esteve emprestado no Bahia ao longo da temporada de 2018. O São Paulo pagou três milhões de reais ao Fluminense pelo jogador. O atleta atua como lateral esquerdo e tem contrato até 2022.

Alguns números básicos de Léo no Brasileirão 2018: 32 partidas, todas como titular, uma assistência e dois cartões amarelos. Uma nota média de 6,81 segundo o WhoScored, site de onde os dados foram retirados.

Vamos comparar esses números com os de Reinaldo, lateral esquerdo titular do São Paulo. São eles: 31 partidas, todas como titular, dois gols, duas assistências e seis cartões amarelos. Uma nota média de 7,06 também segundo o WhoScored. É preciso ressaltar que desses 31 jogos, em nove, Reinaldo atuou mais à frente, na segunda linha de meio campo. Por outro lado, Léo atuou todas partidas como lateral esquerdo.

Vamos ver os dados também de Edimar, lateral esquerdo reserva do São Paulo. São eles: 15 partidas, 11 como titular e quatro como substituto, uma assistência e dois cartões amarelos. Uma nota média de 6,61.

Vamos comparar os dados defensivos desses jogadores:

caldiolismo

Edimar apresenta baixo índice de dribles sofridos e faltas cometidas, isso está diretamente ligado a tentativas de botes do jogador, não é à toa que ele é também o jogador com menos desarmes. Edimar pode ser o mais sólido defensivamente, mas pouco oferece em questão de recuperação de bola. Reinaldo e Léo são o contrário, menos sólidos defensivamente, mas com maior poder de recuperação.

whatsapp image 2019-01-03 at 12.48.29

Edimar apresenta números ofensivos baixos, é o melhor no quesito perda de posse, pois pouco se arrisca. Reinaldo e Léo tem perfil mais ofensivo, vale ressaltar novamente que Reinaldo chegou a atuar como ponta em algumas partidas.

Um aspecto que favorece Léo é a idade, é o mais jovem, com 22 anos. Edimar tem 32 e Reinaldo 29. Léo ainda pode evoluir, enquanto Reinaldo parece ter atingido seu auge e Edimar já demonstra queda de rendimento. Veja abaixo uma análise da evolução – ou ausência dela – desses três jogadores ao longo das três últimas temporadas.

caldiolismo

caldiolismo

caldiolismo*Temporada de 2016 foi pulada, Léo foi emprestado ao Londrina e não há estatísticas.

Léo é um reforço interessante. Chega inicialmente para ser reserva de Reinaldo, mantendo uma opção mais ofensiva para a lateral esquerda, já que Edimar tem um perfil mais defensivo. Por ser jovem, pode evoluir e quem sabe assumir a titularidade dentro de algumas temporadas.

@Pedro17Galante

Anúncios

Deixe uma resposta