Para coroar o primeiro turno – ANÁLISE TÁTICA LIVERPOOL 4 x 0 NEWCASTLE

Por Daniel Klabunde

Sarrismo

Última rodada do primeiro turno, jogo em casa para fechar com chave de ouro a bela campanha na primeira metade do campeonato. Foram 19 jogos com 16 vitórias e apenas 3 empates, e ainda foram 12 Clean Sheets (jogos sem sofrer gols). Com os quatro gols contra o Newcastle foram 43 marcados contra apenas 7 sofridos, sendo a melhor defesa do campeonato.

A partida se inicia com alguns pequenos erros na parte defensiva da equipe, alguns erros de passe e de posicionamento, como no erro de tempo de bola de Virgil, cedendo uma cabeçada perigosa de Joselu. Mas nada muito sério, erros que podem ter sido ocasionados por alguma falta de concentração e que foi corrigido rapidamente, muito por conta das fracas investidas do Newcastle no ataque, mas que foi à Anfield procurando se defender muito, iniciando a partida se defendendo no 5-3-2 em bloco baixo muito compacto e fechando os espaços entrelinhas, tirando um pouco o raio de ação utilizado por Firmino e Shaqiri, este com mais liberdade para flutuar na intermediária ofensiva, enquanto Firmino trabalha mais na movimentação de troca de posição com Salah, onde pudemos ver por muitas vezes o egípcio saindo da referência e recuando enquanto Firmino faz o movimento inverso.

Abilío TeamPosicionamento do Newcastle na fase defensiva.   
Abilío TeamLaterais do Liverpool se juntam aos volantes na fase ofensiva, enquanto os homens de frente se movimentam caracterizando o 2-4-2-2.
Abilío TeamMovimentação dos homens de frente alternando as posições.

Ao mesmo tempo que temos a intensa movimentação dos homens de frente, pudemos ver os laterais de Klopp servindo como isca pelos lados do campo, enquanto um deles recua para servir de opção na saída de três, puxando a marcação e abrindo espaço para a movimentação de Shaqiri ou Mané para iniciar as jogadas.

A abertura do placar saiu de um erro de marcação da zaga de Newcastle, em que Lovren sozinho na grande área, depois da zaga afastar errado, concluiu com um belo chute sem defesa para Martin.

Na segunda etapa os Reds voltam com a mesma intensidade, tentando matar logo a partida, e foi o que aconteceu logo aos dois minutos, Salah invadiu a área e foi puxado por Dummett na frente do árbitro, pênalti assinalado e convertido por Salah.

Com o 2×0 no placar, os comandados de Klopp tiveram mais tranquilidade e paciência para administrar a partida, tanto que aos 17 minutos Klopp começa a efetuar as substituições e poupar jogadores, o primeiro a sair é Firmino para a entrada de Sturridge, logo depois sai Wijnaldum dando lugar à Fabinho e por último Robertson sai para a entrada de Clyne. O terceiro gol sai depois de uma bela inversão de bola de Mané para Arnold, que cruza na área e a zaga afasta sobrando novamente nos pés de Mané que desta vez tenta o passe rasteiro mas a bola acaba sendo rebatida e chega aos pés de Henderson, que lança Arnold para cruzar rasteiro e Shaqiri concluir à gol.

O quarto gol é marcado por Fabinho, de cabeça após cobrança de escanteio, gol que o brasileiro já estava merecendo muito, além de uma partida primorosa contra o United, o jogador vinha fazendo boas partidas, se adaptando e adquirindo cada vez mais entrosamento com os seus companheiros, e assim facilitando ainda mais para demonstrar o seu futebol.

Abilío TeamFabinho contra o Newcastle: Em 28 minutos jogados venceu 4 duelos de 6 disputados.

Com a derrota do Manchester City para o Leicester, os Reds abrem ainda mais vangem na ponta da tabela, agora com 6 pontos de distância para Tottenham e 7 para o City.

Primeiro turno concluído com sucesso, agora é manter a concentração para levar a vantagem até o final do campeonato.

@dktricolor

Anúncios

Deixe uma resposta