A melhor transição ofensiva da Europa fica em Dortmund? – ANÁLISE TÁTICA DORTUMUND 2 x 1 GLADBACH

Por Gustavo Johnson e João Victor Cardoso

ismo

O embate entre o líder e o vice-líder do campeonato alemão reuniu inúmeros elementos característicos do futebol alemão. Muito contato, jogo físico, transições velozes, contragolpes e verticalidade são só alguns aspectos que podemos citar que foram utilizados por Lucien Favre e Dieter Hecking no jogo que ocorreu no Signal Iduna Park. Nossa missão, será dissecar aspectos que foram primordiais para a vitória aurinegra e consolidação da liderança dos “Die Schwarzgelben” durante a pausa de inverno na Bundesliga.

GLADBACH

Hecking armou sua equipe na expectativa de buscar os contra-ataques e explorar os espaços deixados pelo Dortmund, porém o tiro saiu pela culatra. Ao se retrair em seu próprio campo, em um 4-1-4-1, o Mönchengladbach praticamente anulou suas chances de vencer a partida, pois a pressão pós-perda do time de Lucien Favre é ótima. Assim, várias tentativas de contragolpes ou transições rápidas morriam nas intervenções de Delaney e Witsel. Pléa, enfiado entre Töprak e Weigl, pouco contribuiu com seus desmarques e conduções.

Outro aspecto a se considerar na derrota dos “potros” é a partida ruim de Florian Neuhaus. O garoto, que tem sido um dos destaques do Gladbach na temporada, não fez bom jogo e muitas chances de ataques morriam em suas decisões erradas.

Além dele, Louis Beyer também teve uma partida infeliz. Sua falha resultou no primeiro gol do Dortmund e deu aos aurinegros mais confiança nas tentativas de furar a defesa montada por Hecking.

Aqui é importante salientar o principal ponto positivo dessa partida, na perspectiva do M’Gladbach. A equipe, durante a maior parte do jogo, soube se comportar muito bem em etapa defensiva. No 4-1-4-1 (em bloco médio), as linhas ficaram bem compactas e impossibilitaram ao Dortmund vencê-las com passes de ruptura. Lhes restava buscar as laterais, assim saltavam em sua pressão no mínimo três atletas (o ponta daquele lado, o meia e o lateral). Esse mecanismo de marcação funcionou muito bem, com Kramer perseguindo Reus na tentativa de anulá-lo, principalmente no primeiro tempo.

ismo4-1-4-1 do Gladbach com Kramer perseguindo Reus.

Agora, com a pausa de inverno, é o momento de Hecking pesar bem os erros e acertos dessa primeira parte da temporada. Mesmo que o modelo da equipe seja buscar transições velozes, conduzidas por Neuhaus e Zakaria, e passes buscando a entrelinha, seja na tentativa de encontrar Pléa, Hazard, ou qualquer um dos meias, é necessária a criação de novos mecanismos para que, quando o adversário tiver tanto volume e posse de bola, o time não ficar acuado em seu próprio campo e com seus atacantes isolados no ataque.

DORTMUND

O time titular teve algumas modificações na escalação para esta partida. Julian Weigl foi escalado ao lado de Toprak na zaga, volante de origem foi posicionado desta maneira devido ao fato dos zagueiros estarem todos lesionados, Akanji, Diallo e Zagadou estão no departamento médico no vale do Ruhr. Raphael Guerreiro empilhando boas atuações nas últimas partidas vem ganhando cada vez mais oportunidades na equipe titular como um meia aberto pela esquerda, sempre procurando aproximar e dar apoio.

Nos primeiros minutos de jogo, BVB pressionava a saída do adversário procurando forçar o erro e roubar a bola ou obrigar o Monchengladbach a utilizar a bola longa. Sem a bola, o Dortmund se figurava em seu 4-4-2, com Reus fechando o passe para o primeiro volante da equipe adversária Kramer, e Alcácer antes de sair lesionado (Götze entrou em seu lugar) pressionando o portador da bola.

ismoNa fase de construção do Gladbach, Reus fixo no Kramer para dificultar a saída.

E não era apenas no momento em que o Borussia de preto e branco tinha a bola, que esses dois se encontravam, a equipe visitante formatada no 4-1-4-1 bem compacto em bloco médio, Kramer atuava entre as duas linhas de 4, o volante procurava monitorar todas as ações de Marco Reus no espaço entrelinhas. Aliás o primeiro tempo foi uma ótima atuação defensiva do Borussia Monchengladbach, não dava espaços para o ataque aurinegro levar perigo.

ismoReus e Götze encaixotados pela boa marcação do Gladbach.

O primeiro perigo de gol sai numa triangulação pelo lado esquerdo de ataque do time aurinegro, com Reus vindo de trás e penetrando a área para finalizar com grande defesa do goleiro suíço Sommer. O gol do Dortmund na primeira etapa foi construído após uma roubada de bola de Marco Reus, saindo em transição ofensiva com muita velocidade e realizando o cruzamento para Götze, que faz o passe para Sancho dentro da área, com grande jogada individual e falha de marcação do zagueiro abre o placar.

O BVB procurou triangulações nas beiradas do campo, pois a equipe preta e branca congestionava o meio de campo com sua marcação zonal. Götze saia do meio dos zagueiros e caia para os lados, para receber e participar da armação, deixando para Reus pisar a área. Dessa maneira que o Dortmund saiu vitorioso nesta sexta-feira, após roubada de bola, Sancho arranca em velocidade faz o passe para Götze que cai para o lado direto e dá sua segunda assistência na partida para Marco Reus que faz o gol se jogando na bola, sempre chegando de trás.

O Borussia Monchengladbach não teve criatividade e nem agressividade para oferecer perigo ao gol de Roman Burki. Witsel e Delaney não tiveram problemas para parar o ataque da equipe adversária. O jogo se encaminhava para seu fim, o BMG subiu suas linhas para pressionar no campo do Dortmund, mas sem obter êxito. A equipe aurinegra dominou as ações do jogo.

O Borussia Dortmund foi o campeão de inverno da Liga Alemã, título que Delaney já afirmou não dar bola e que a equipe está concentrada para ao fim da temporada levantar o troféu da Bundesliga. O Dortmund emplaca muitos gols com sua transição ofensiva, considerada umas das mais perigosas e rápidas da Europa. Duelo de Borussias, líder contra o vice-líder, o lado amarelo e preto levou a melhor e pode acabar com 9 pontos acima do segundo colocado ao fim da rodada. A Liga Alemã volta na segunda quinzena de janeiro.

@jvcardoso05 e @gujohnson03

Anúncios

Deixe uma resposta