CAP é o Brasil na Sul-Americana , resta ao Flu brigar pela permanência na série A – ANÁLISE TÁTICA FLUMINENSE 0 x 2 ATLÉTICO-PR

Por Jorge Coutinho

20181128235825382379a

Fluminense e Atletico-Pr se encontraram no Maracanã na última quarta-feira, duelo que levaria uma equipe brasileira a final da copa sul-americana. Como no último confronto entre as equipes na Arena da Baixada, o Atlético-PR venceu o Fluminense, pelo mesmo placar 2 a 0.

A torcida do Fluminense fez o que pode para empurrar o tricolor na primeira batalha da semana mais importante deste ano. Mesmo com time em declínio técnico, tático e físico, se mobilizou e fez um clima de guerra no Maracanã. Fogos durante a madrugada na concentração do Atlético -Pr, mosaico, mais de trinta e cinco mil tricolores no estádio, canto alto e forte da arquibancada.

Horas antes do início da partida surpresa na divulgação da escalação do Fluminense. O ex-técnico Marcelo Oliveira deixou de lado o esquema 1-3-5-2 e adotou (pela primeira vez nesse ano) o 1-3-4-3. Júlio Cesar voltou ao gol, preferiu Jádson ao Leo pelo lado direito, recuou Sornoza para formar a linha de 4 do meio de campo, deixou Everaldo no banco optando por um ataque formado por Jr Dutra, Marcos Jr e Luciano.

city ataque em superioridadeEscalação / formação inicial do Fluminense, contra o CAP.

O Furacão sem grandes novidades para a partida, teve a seguinte escalação / formação inicial e final.

city ataque em superioridadeFormação / Escalação inicial e final do Atletico-Pr no confronto contra o Fluminense.

Não durou cinco minutos para a festa mudar de lado. E não durou 30 minutos para Marcelo Oliveira perceber o equivoco desta formação que expos ainda mais os lados do campo nas costas de Jádson e Ayrton Lucas. O técnico tricolor volta para formação 1-4-2-3-1 que ele adotou diversas vezes em outros clubes e que pouco rendeu no início do seu trabalho no Flu, caindo em desuso para antiga formação do treinador Abel Braga,o 1-3-5-2. No segundo tempo entraram Dodi e Everaldo sem grande destaque e acrescentando muito pouco a equipe. O tricolor das Laranjeiras terminou o jogo com a seguinte cara:

city ataque em superioridadeEscalação / formação final do Fluminense, contra o CAP.

Para passar de fase o Fluminense precisava de pelo menos dois gols para levar a pênaltis, e com o gol sofrido no início do confronto passou a precisar marcar quatro gols. Tarefa difícil para um time que estava a mais de 675 minutos sem fazer um gol. O Fluminense precisava atacar, abrir espaços, achar o improvável dentro de todo um sistema organizado, conduzir a bola para zonas favoráveis a finalização, para enfim finalizar com precisão.

As dificuldades na etapa de construção de jogadas apresentadas nos últimos jogos se repetiram. A equipe teve dificuldades tanto no início da transição ofensiva, com inúmeros passes laterais entre zagueiros, e pouca movimentação para dar linhas de passes. A principal dificuldade seguiu na construção no terço final do campo, em conduzir a bola para a zona predominante de finalização, a bola circulava, mas não furava o bloqueio do CAP. Poucas ações técnico/tácticas individuais e coletivas (dribles, movimentações/combinações tácticas, troca de posições, passes pra quebrar linhas…).

Do lado do Atletico-Pr destaques individuais para Marcelo Cirino, Bruno Guimarães, Nikão e Lucho G.. Nikão foi o jogador do Furacão que mais recebeu passes dos seus companheiros 34, principalmente do goleiro Santos (9), além de Thiago Heleno, Pablo e Veiga, com 5 passes cada. Foi o “motorzinho” e a válvula de escape do técnico Tiago Nunes.

city ataque em superioridadeDistribuição de passes do jogador Nikão: passes dados e passes distribuídos.

Coletivamente a equipe se portou muito bem defensivamente, não oferecendo espaços ao adversário e na maioria das vezes sendo superior numericamente. A transição ofensiva feita com muita velocidade pelos lados do campo, explorando as subidas dos alas da equipe carioca. Destacar a capacidade não só nesse jogo mas que vem ocorrendo com frequências nos jogos do furacão, cria de um lado e define/finaliza do outro lado do campo, balançando e desorganizando as equipes adversárias.

A velocidade da circulação da bola esteve bem lenta, é fácil compreender, some os seguintes fatos: de um lado uma equipe (CAP) bem postada defensivamente, bem organizada , ou seja frequentemente com muitos jogadores entre a linha da bola e a baliza, e com superioridade numérica; e do outro lado uma equipe (FLU) com poucas ações individuais e coletivas mais pensadas, mais seguras que pudessem garantir desequilíbrios pontuais e temporários no sistema defensivo do adversário.

Fluminense conseguiu finalizar 15 vezes, mas apenas 4 bolas chegaram ao goleiro do CAP, todas elas sem quaisquer perigo de gol e no segundo tempo da partida.

city ataque em superioridadeFinalizações no 1º Tempo do Fluminense contra CAP: total de 7 sendo duas finalizações interceptadas e cinco finalizações pra fora.
city ataque em superioridadeFinalizações no 2º Tempo do Fluminense contra CAP: total de 8 sendo quatro finalizações interceptadas e quatro finalizações em gol.

Antes dos dez minutos da segunda etapa ainda era possível ouvir somente a torcida do Fluminense apoiando o improvável. Mas bastou mais um contra-ataque rápido puxado por Nikão e Cirino, com complemento do volante Bruno Guimarães que só teve o trabalho de correr e empurrar a bola pro fundo das redes de Julio César para as coisas mudarem na arquibancada. A partir daquele momento era possível ouvir as músicas da torcida do Furacão intercalando com os gritos e xingamentos do que restou da torcida do Fluminense (muitos deixaram a arquibancada após o segundo gol e/ou após tumultos na arquibancada) contra seu mandatário e seu grupo político.

O Fluminense encerra a temporada com mais um jogo decisivo no Maracanã contra o América-MG, o empate basta para se manter na serie A em 2019, do contrario terá que torcer por uma combinação em outros jogos.

Já o Atlético-PR segue trabalhando em duas frentes podendo se classificar para a Libertadores 2019 tanto se for campeão da Sul-Americana como também caso consiga ficar no G6 do Campeonato Brasileiro.

@JorginhoFFC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s