+1 ponto, -1 jogo – ANÁLISE TÁTICA ATLÉTICO-MG 1 x 1 PALMEIRAS

O Palmeiras foi até Belo Horizonte para enfrentar o Atlético-MG e conquistou um importante empate para às pretensões do clube paulista. O volante Elias, abriu o placar o Galo e na cobrança de pênalti, o capitão Bruno Henrique empatou o jogo e manteve a invencibilidade dos palmeirenses.
Seguindo o “rodízio”, o técnico Felipão levou a campo o Alviverde no 4-2-3-1 (Jean, Antônio Carlos, Edu Dracena e Víctor Luís; Felipe Melo e Bruno Henrique; Guerra, Moisés e Willian; Deyverson). O Palmeiras atuou da forma que vem sendo rotina neste Brasileirão, deixando o adversário com o domínio da bola, foram 55% de posse para os mandantes, entretanto o Palestra alternou entre pressionar o portador da bola com às linhas altas e fechar os espaços com o time postado em seu campo defensivo, para explorar os contragolpes.
CdnImagem: Premiere
  • O Palmeiras postado no 4-2-3-1, apenas Deyverson fica mais a frente. Os mandantes marcando com às linhas baixas, os extremos acompanhando até o final na marcação, enquanto os volantes se aproximam do portador da bola e iniciam a pressão, gerando superioridade numérica na zona da bola.
Na primeira etapa, o Palmeiras sofreu com às investidas do adversário pelas beiradas do campo, aonde tinha superioridade numérica na zona da bola e contaram com Luan e Cazares flutuando nas entrelinhas, gerando  bons espaços. O verdão não contou com o extremo Dudu, suspenso, e teve o outro extremo Willian, abaixo das suas condições físicas, com isso a recomposição pelos lados foram lentas e sem agressividade, possibilitando o Galo a criar oportunidades, foram dezoito finalizações durante o duelo, sendo dez chutes de fora da área.
CdnImagem: Premiere
  • No lance acima, o extremo Luan flutuando e afunilando para o meio, aonde arrisca chute de média distância.
No segundo tempo, os mineiros continuaram explorando às laterais, porém com mais passes em diagonais e definindo de forma rápida às jogadas. Em um lance pelo setor esquerdo, o Atlético abriu o placar, após trocar passes rápidos, com profundidade e triângulações, até a bela finalização de Elias, aparecendo com elemento surpresa.
CdnImagem: Premiere
  • O Palmeiras cedeu muito espaço para Cazares receber sozinho (os palmeirenses estavam apenas vigiando o adversário de longe). O lateral-esquerdo Fábio Santos deu profundidade, amplitude e agrediu o corredor, sem nenhum jogador do verdão na cobertura (ficaram dois no portador da bola, mas ninguém acompanhou a subida do lateral). O volante Elias infiltrou-se na entrelinha (recomposição defensiva do Palmeiras foi muito lenta) e recebeu sem marcação, marcando um golaço de fora da área.
O técnico Felipão fez algumas mudanças no time, optando por outro esquema e peças, dessa forma atuou no 4-1-4-1 (Thiago Santos, Edu Dracena, Antônio Carlos e Víctor Luís; Felipe Melo; Jean, Bruno Henrique, Lucas Lima e Gustavo Scarpa; Deyverson). O Palmeiras dobrou a marcação pelas laterais, diminuiu os espaços no meio e conseguiu neutralizar o adversário. Finalmente, o técnico Felipão passou a controlar o confronto, sem correr riscos e após conquistar o empate, voltou ao seu estilo reativo e pragmático, ainda mais atuando fora dos seus domínios.
CdnImagem: Premiere
  • Nos minutos finais do segundo tempo, o verdão jogou no 4-1-4-1, porém todos fizeram a recomposição e anularam os espaços do Atlético. Na foto acima, o Palestra defende o perímetro com sete jogadores dentro da área, cada defensor bem próximo de um adversário, apenas o zagueiro Antônio Carlos fica como líbero, ele tem a função de dobrar a marcação de acordo com qual adversário receber a posse da bola. Thiago Santos, mesmo atuando na lateral-direita, persegue Luan até o final da jogada.
Diante do contexto da partida, vale destacar o goleiro Weverton, teve boa atuação, com intervenções e sendo figura importante para manter o empate palmeirense, segundo o site SofaScore, o guarda-metas teve a melhor pontuação entre os palmeirenses.
CdnImagem: SofaScore
  • Confira dados da grande atuação do goleiro Weverton.
Na parte ofensiva, o líder teve somente sete finalizações, mas sendo três grandes oportunidades. O Palmeiras não é um time propositivo, por isso explora os lançamentos diretos e briga pela segunda bola, dessa forma fica mais próximo da meta adversária. Quando não vence esses duelos, o verdão já inicia um processo de marcação pressão no portador da bola, até recuperar a posse e criar jogadas no último terço, abrindo espaços para finalizar.
CdnImagem: Premiere
  • O Palmeiras não marcou o gol, porém fez ótima jogada, impondo às idéias e características de Felipão.
O Palmeiras teve dificuldades para infiltrar, gerar profundidade e amplitude. Um dos principais motivos, foi a péssima partida do meia Moisés, responsável por construir os lances ofensivos, o camisa 10 errou muitos passes e não deu sequência nas jogadas palmeirense. Outro fator que prejudicou, foi os extremos não conseguirem levar vantagem no duelos individuais.
CdnImagem: SofaScore
  • O meia Moisés, responsável pela armação das jogadas, desperdiçou muitos passes e não criou nada de produtivo, além de ter colaborado pouco na marcação e recomposição.
Apesar das limitações, o Palmeiras é um time “cascudo” e de extrema qualidade, em uma jogada de bola parada, conseguiu um pênalti com o zagueiro Edu Dracena. Na cobrança, o médio interior Bruno Henrique, cobrou com perfeição e empatou o jogo.
CdnImagem: Felipe Zito/Globoesporte.com
  • Bruno Henrique empatou o jogo em cobrança de pênalti.
Foi uma partida bem abaixa tecnicamente, com muito vigor físico e pouca inspiração dos clubes, entretanto o Palmeiras conquistou um baita resultado, segue na liderança e com a mesma vantagem de pontos para o segundo colocado. Enquanto o Atlético-MG, continua sua mística de não vencer com o técnico Levi Culpi.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s