Coeficiente de equilíbrio – VALORANDO AS LIGAS SULAMERICANAS

Por Luiz Doering

Podemos dizer com certa dose de tranquilidade que a análise de desempenho no futebol veio para ficar. Trata-se de um movimento sem volta, que só tende a evoluir daqui para frente. Mas, ainda que os benefícios da análise de desempenho sejam inegáveis, essa ciência relativamente nova para o futebol esconde algumas armadilhas.

Um dos primeiros problemas com o qual me deparei logo que comecei a incursionar pela análise de desempenho foi a dificuldade de comparar os números (quantitativamente) de atletas que atuam em diferentes ligas.

Todo aquele que acompanha minimamente o mundo do futebol sabe que o Campeonato Brasileiro é mais difícil que o Campeonato Boliviano, razão pela qual os números que um atleta obtém no Brasil valem, em tese, mais do que os números que um atleta obtém atuando na Bolívia. Exemplificando: Um volante que desarma em média 5 adversários por partida no futebol brasileiro tende a ser mais relevante do que um volante que desarma em média 5 adversários por partida no futebol boliviano, já que parte-se do pressuposto que é mais difícil desarmar jogadores no Brasil do que na Bolívia.

O problema é que esse entendimento é puramente empírico. Não existe um fator objetivo capaz de nos mostrar com exatidão o quão mais difícil é desarmar um jogador no Brasil comparado à Bolívia. E isso gera inúmeros problemas.

Imagine sua equipe no início de temporada anunciando a contratação do volante que foi líder desarmes do Campeonato Boliviano na última temporada. A princípio a ideia parece boa, mas será que é mesmo? Será que o baixo nível do futebol boliviano não deve ser considerado? E mais, quanto deve ser considerado? Será que o atleta vai repetir esses números atuando no Brasil? O que podemos esperar dele em um futebol bem mais competitivo? São perguntas que muitas vezes ficavam sem resposta.

Com o objetivo de driblar esse percalço, passei a buscar uma forma de classificar as diferentes ligas da América do Sul e infelizmente não encontrei nada a respeito. Resolvi então, com base no ranking desenvolvido pela UEFA para o critério de distribuição de vagas das competições europeias, criar uma espécie de ranking de ligas sul-americanas, onde cada país teria um coeficiente que representasse o nível de dificuldade da sua principal liga.

Considerando que não há uma competição entre ligas, a única forma de verificar o nível delas é comparando o desempenho de suas equipes no momento em que ocorrem jogos entre equipes de diferentes ligas: Copa Libertadores da América e Copa Sul-Americana. Para esse levantamento, utilizei um intervalo de 5 anos (2013-2017) dessas duas competições.

Os critérios estabelecidos por mim (baseados no que faz a UEFA) distribuem pontos por vitórias, empates e classificações à próxima fase, com valores distintos para cada fase da competição. O ranking atual não pontua títulos conquistados pelas equipes nem gols marcados, já que a ideia é verificar apenas o desempenho simples das equipes de uma liga em face das outras. Abaixo, é possível verificar os critérios de pontuação adotados por mim para a construção desse trabalho.

Caldas team

Com base nesse sistema de pontuação, avaliando cinco temporadas completas de Copa Libertadores e Copa Sul-Americana, chegamos ao coeficiente de cada liga nacional, onde verificamos desde a liderança do Brasil (tecnicamente empatado com a Argentina) até a lanterna da Liga Peruana, a mais fraca da América do Sul no intervalo analisado.

Caldas team

Com base nos números mostrados acima, podemos concluir, por exemplo, que uma média de 5 desarmes por partida no Campeonato Brasileiro equivale a aproximadamente uma média de 13,1 desarmes por partida no Campeonato Boliviano. Talvez contratar o melhor desarmador da Bolívia não faça sentido para uma equipe brasileira…

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

Embora o cálculo acima seja objetivo, cabe salientar que não se trata de um número definitivo. O coeficiente de equilíbrio elaborado nesse estudo é apenas uma proposta que visa justamente equilibrar números (quantitativos) de ligas distintas, de modo que possamos comparar jogadores que atuam em países diferentes sem que hajam grandes distorções em virtude da fragilidade de algumas competições.

Ainda existem muitos problemas a serem solvidos nesse cálculo, especialmente o fato de que os números obtidos individualmente por um jogador, ainda que sejam creditados a ele, só foram possíveis graças ao trabalho realizado pela equipe, ou seja, não existe nenhuma garantia de que esses números se repetirão em outra liga, onde a equipe e o próprio contexto serão outros.

Além disso, cabe destacar que jogadores não são máquinas, podendo ser influenciados por incontáveis elementos extracampo que podem impactar diretamente no resultado final, ainda mais em se tratando de diferentes países, com diferentes culturas futebolísticas.

Por fim, cabe destacar ainda que essa análise é puramente quantitativa, sendo indispensável que se utilize a análise qualitativa em conjunto a esta quando se analisa um prospecto, já que os números muitas vezes nos enganam e, se não forem muito bem analisados, podem atrapalhar mais do que ajudar. Ainda assim, a ferramenta ora apresentada pode auxiliar o trabalho de analistas na hora de se fazer uma comparação entre jogadores de diferentes ligas na medida em que reduz distorções numéricas e viabiliza essa comparação através do uso de um denominador comum.

Os números ajudam – e muito – mas nunca serão capazes de explicar por completo toda a complexidade característica de uma partida de futebol, com todas as suas variantes, nem mostrar o desempenho real de um jogador, que, antes de qualquer outra coisa, é um ser humano, estando suscetível a uma enormidade de situações que podem influenciar (para cima ou para baixo) seu desempenho em campo.

@lfmdoering

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s