O sonho continua – ANÁLISE TÁTICA NACIONAL-URU 0 x 1 FLUMINENSE

Por Hugo Alves

Dando sequência ao sonho da Sul-Americana, o Fluminense foi até o Gran Parque Central enfrentar o Nacional do Uruguai. A partida terminou com a vitória tricolor por 1-0 e ficou marcada pelo ótimo jogo, em especial defensivo, da equipe brasileira. Com o resultado o Flu avança para as semifinais e vai encarar o Atlético Paranaense.

Antes de falarmos da partida desta quarta-feira (31), precisamos contextualizar com o jogo de ida, realizado no Nilton Santos. Na ocasião, o Fluminense criou mais oportunidades no primeiro tempo, teve oportunidades para marcar mais de uma vez e conseguiu apenas um gol com Gum de cabeça. O castigo veio já no final do jogo com o gol de cabeça do Nacional.

CdnFoto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Já no Parque Central na noite de ontem o que pensávamos que seria um domínio dos donos da casa não passou nem perto. Na terceira edição do podcast #AprendemosJuntos, do MW Futebol, falei que esperava um domínio grande do Nacional, até por contar o apoio de sua torcida, enquanto o Fluminense jogaria pelos contra-ataques. Aconteceu exatamente o contrário.

O Nacional, até então impenetrável em seus domínios na Copa Sul-Americana, não conseguiu desenvolver um bom jogo e sucumbiu ao Fluminense que, apesar dos pesares de sua dramática temporada, avança na competição.

Nos primeiros minutos o Tricolor já comandava a bola e trocava passes de um lado para o outro buscando as lacunas na defesa adversária. A marcação era alta, de modo a tentar roubar a bola já no campo de ataque, mais próximo ao gol. A estratégia de Marcelo funcionou por diversas vezes até chegarmos aos 20 minutos da primeira etapa quando a posse de bola do Flu passou a ser passiva, sem levar dano algum ao adversário.

china fc

Nessa altura o empate sem gols classificava o Nacional, que por sua vez não fazia questão de correr riscos indo ao ataque e dava total liberdade ao time carioca de ter a bola e trocar seus passes.

china fc

No início do segundo tempo, de volta com a marcação alta, Everaldo aproveitou passe errado do goleiro Conde e passou para Luciano, que ainda driblou o volante Oliva e o própria goleiro antes de mandar para o fundo das redes.

china fc

Após o gol, o Fluminense recuou, chamou o adversário e passou a explorar ainda mais os contra-ataques. No entanto, o belíssimo jogo defensivo do tricolor entrou em ação mais uma vez. Segundo o site de estatísticas Opta, o Nacional não finalizou sequer uma vez no gol do Flu, mesmo jogando em casa. Méritos para um jogo muito sólido de Richard, Airton e Gum.

CdnFinalizações do Nacional (Imagem: OptaJavier)

Já nos minutos finais, motivado também pelo desgaste físico de alguns atletas, elevou a estatura do time com a entrada do zagueiro Paulo Ricardo no lugar do volante Airton e colocou sangue novo no ataque com as entradas de Junior Dutra e Matheus Alessandro. As substituições não tiveram efeito prático, mas foram necessárias. Alessandro, por sinal, perdeu um gol feito já no final do jogo que poderia ter dado tranquilidade, mas não comprometeu.

Destaque da partida: Gum

CdnFoto: Lucas Merçon/Fluminense FC

Não apenas pelos números, mas pelo que representou em campo. Se nem sempre consegue levar na técnica as partidas e já não é mais o bom zagueiro bicampeão brasileiro, Gum foi capitão e líder ontem no Uruguai. Jogando lesionado, com injeções, foi crucial para manter a solidez do sistema defensivo.

@_hugo1alves

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s