Visão de jogo: Reativo, mas com méritos! O Cruzeiro é campeão da Copa do Brasil

Por Michel Corbacho

Partida decisiva da Copa do Brasil na Arena Corinthians. Final da competição, o Corinthians encarava o Cruzeiro com desvantagem após ter sofrido um revés na partida de ida, no Mineirão, quando o Cruzeiro venceu por 1 a 0 com gol do Thiago Neves.

Thiago Neves que nessa partida de volta esteve totalmente apagado. O ‘TN30’ que deveria ditar o ritmo do Cruzeiro, sempre em vantagem no placar, poderia quebrar o ritmo da partida, envolver a posse a favor da sua equipe, é um jogador experiente e acostumado à decisões, porém pouco efetivo esteve na Arena Corinthians.

Ainda assim, o Cruzeiro buscou surpreender nos primeiros minutos quando iniciou ao ataque, sabia que um gol o deixaria em uma posição ainda mais confortável. Apesar disto, a partir dos 10 minutos da etapa inicial, o Corinthians já dominou a ‘cancha’, teve maior volume e domínio territorial, vide os 70% de posse de bola ao término do 1º Tempo e que se manteve até o final da peleja.

Apesar do volume de jogo, da tentativa de imposição do Corinthians na etapa inicial, a equipe de Jair Ventura se esbarrou na principal dificuldade durante toda a temporada: eficiência nas finalizações. O Corinthians chegara para a partida sem marcar gols nos últimos quatro jogos. Para caracterizar os números, não tinha acertado uma finalização se quer no alvo contra o Cruzeiro no Mineirão.

Nos 180 minutos regulamentar mais os acréscimos desta decisão de Copa do Brasil, o Corinthians acertou apenas duas finalizações no alvo. Uma na cobrança de pênalti com o Jádson. A outra, no gol – bem – anulado de Pedrinho. Ainda assim, é muito pouco para uma equipe da expressão como o Corinthians que lutava por um título nacional.

Mesmo com uma idade avançada e pouco tempo de jogo em 2018, Emerson foi o jogador de maior mobilidade e quem buscou agregar ao sistema ofensivo do Corinthians nos primeiros 45 minutos. Flexibilidade tática para explorar os flancos, sobretudo pela ponta direita, recuo ao meio para dá início às jogadas ofensivas, além da aproximação ao atacante Jonathas na área para aumentar o número e poder de finalização da equipe.

Em contrapartida, de maneira inteligente e cautelosa, o Cruzeiro explorava os lados do campo, sobretudo o flanco esquerdo – que lhe és mais atrativo – e assim, pressionando as saídas de bola do Corinthians e aproveitando uma falha do zagueiro Léo Santos, conseguiu abriu o placar.

Para a volta ao 2º Tempo – e não poderia ser diferente – o Corinthians se lançou todo ao ataque. Antes dos 10 minutos, em lance polêmico mesmo após a utilização do VAR – ao meu ver não houve a infração – Jádson, cobrando pênalti, deixou tudo igual no placar.

A partir disto, o Corinthians foi só pressão! Empurrou ainda mais o Cruzeiro contra o seu próprio campo e por pouco não conseguiu a virada. Em outra jogada que gerou polêmicas e opiniões distintas – o árbitro acerta dessa vez – Pedrinho não pôde comemorar o gol marcado por conta de uma infração de Jádson sobre Dedé no lance.

E se ainda vale mais críticas ao Corinthians, Jádson esteve – novamente – muito abaixo do esperado e pouco produziu na criação em favor dos mandantes. Acredito também que Jair Ventura errou ao sacar Jonathas, apesar de pouco ter feito no jogo, mas o Corinthians necessitava naquele momento de gols, presença física e de estatura na área, vide que a alternativa da equipe nos minutos finais foi a bola alçada contra a área cruzeirense.

Após as entradas de Arrascaeta e Raniel no Cruzeiro, a equipe mineira voltou a ter fôlego, sem perder qualidade técnica, no ataque. Em rápido contragolpe, o garoto encontrou Arrascaeta e o camisa 10, com muita técnica, definiu a partida e o título para os cruzeirenses. Arrascaeta, ao meu ver, o principal jogador desse Cruzeiro.

A equipe mineira conquista o hexa da Copa do Brasil, consagrando-se bi-campeão da competição (2017 e 2018), além de garantir vaga direta na Copa Libertadores de 2019. Mais do que merecido!

@michelcorbacho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s