Dudu desequilibrou e Deyverson decidiu – ANÁLISE TÁTICA PALMEIRAS 2 x 0 GRÊMIO

ibraImagem: Canal Premiere
SCOLARISMO: O Palmeiras de forma reativa e com várias trocas na transição, entretanto todos os jogadores se adaptam ao contexto da partida. A imagem reflete o Palmeiras da era Felipão, uma defesa sólida e o coletivo funcionando.
Com dois gols de Deyverson, o Palmeiras venceu o Grêmio por 2 X 0, aumentou a vantagem para o rival e consolidou-se na liderança do Campeonato Brasileiro.

Atuando no Pacaembu, o técnico Felipão montou a equipe no 4-1-4-1, o sistema defensivo foi composto por Mayke, Luan, Gustavo Gomez e Diogo Barbosa, o volante Thiago Santos fazia a proteção da defesa, enquanto a linha ofensiva tinha Dudu, Bruno Henrique, Moisés e Willian Bigode, o centroavante Deyverson era o homem mais avançado no ataque palmeirese. No segundo tempo, Hyoran e Lucas Lima entraram nas extremas, nos lugares de Dudu e Willian Bigode. O volante Thiago Santos deu lugar ao também volante Jean, com isso Moisés ficou responsável por proteger a defesa. O Palmeiras atuou com o estilo de jogo bem definido, apenas variando às peças e mantendo a mesma intensidade.
ibraImagem: Canal Premiere
  • O Palmeiras no 4-1-4-1, com às linhas próximas e encurralando o adversário. O Grêmio tinha a posse, mas não conseguiu afunilar às jogadas, méritos para a marcação palmeirense.

O sistema defensivo novamente foi seguro e não proporcionou espaços para o adversário. O Grêmio até teve 67% da posse de bola, entretanto foi um domínio enganoso, aonde trocava passes do meio para trás, sem conseguir progredir e fazer infiltrações na defesa Alviverde. Os gaúchos tiveram três finalizações, mas nenhuma no alvo, um fato bem raro na era Renato Gaúcho. O meia-atacante Luan, principal jogador dos visitantes, sofreu uma marcação individual do volante Thiago Santos, aonde inibiu qualquer possibilidade do camisa 7 em armar jogadas, deixando os gremistas sem agressividade, profundidade, criação e triângulações.
ibraImagem: Canal Premiere
  • Thiago Santos fez uma marcação intensa no Luan. O volante, inclusive, em alguns lances saiu da sua função (1° volante), só para combater o adversário quando tinha o domínio da bola. A marcação deu resultado, o Palmeiras não sofreu perigo.
O técnico Felipão, desde que chegou ao verdão, adotou uma postura agressiva em alguns momentos e reativa ao longo da partida. Como abriu o placar cedo, o Alviverde foi pragmático, com às linhas baixas e veloz nos contragolpes. Entretanto, no início do jogo, o Palmeiras fez uma marcação pressão no portador da bola, agredindo e tomando os espaços em seu campo ofensivo. Essa variação vem sendo fundamental, pois os paulistas se adaptam de acordo com o contexto do duelo.

ibraImagem: @analise_SEP (no Twitter)
  • Palmeiras pressionando no campo ofensivo, todos os jogadores diminuem os espaços, impedindo de algum adversário receber a bola com liberdade. Deyverson muito intenso ao marcar o portador da bola.

O Palmeiras também tem muita qualidade, nos momentos que propõem o jogo, consegue achar os espaços e criar oportunidades, sendo uma equipe muito perigosa no terço final. Foram oito finalizações, sendo seis no alvo, o verdão gosta muito do contra-ataque, com amplitude e velocidade. Quando teve a posse, os mandantes fizeram muitas triângulos pelos lados, os extremos fizeram dobradinhas com os laterais, contando com o auxílio de um dos meio-campistas, formando trios, dando superioridade na zona da bola, isso fez fluir às jogadas do Alviverde.

ibraImagem: Canal Premiere
  • Às principais jogadas foram criadas pelo lado direito, com protagonismo do extremo Dudu, além de boa participação do lateral Mayke. Palmeiras conseguiu ter espaços e incomodar o adversário.
Me vejo no dever de elogiar e destacar a grande atuação da dupla Dudu e Deyverson, ambos foram fundamentais para o triunfo verde. O camisa 7 desequilibrou e criou os principais lances, enquanto o camisa 16 foi decisivo e marcou os dois gols do jogo.

vitoriaImagem: InStat Index
  • A dupla participou dos principais momentos ofensivos do verdão e contribuíram na recomposição. Além dos números acima, os dois sofreram 10 faltas, tiveram 29 passes precisos, conseguiram 3 cortes e 4 cruzamentos precisos.
Os gols de Palmeiras 2 X 0 Grêmio. 1° GOL DO VERDÃO:

  • O primeiro gol da partida, saiu logo aos 7 minutos, quando Bruno Henrique pressionou e roubou a bola, o volante acionou o atacante Dudu que efetuou o cruzamento para Deyverson abrir o placar.

2° GOL DO VERDÃO:

Aos 33 minutos do segundo tempo, o Alviverde matou o confronto em um contragolpe fuminante, uma das características do famoso “Scolarismo”. Deyverson aproveitou o chutão do zagueiro Luan, ganhou o duelo sobre o zagueiro e decretou a vitória palmeirense.
Os mandantes somam mais três pontos e continuam na liderança da competição, cada vez mais consolidado. Enquanto os visitantes, vêem a diferença aumentar para oito pontos do líder e devem ficar na Copa Libertadores, torneio em que o Palmeiras também tem condições de ser campeão.

Anúncios

Deixe uma resposta