São João Ricardo salva o América-Mg de derrota para o Corinthians – ANÁLISE TÁTICA AMÉRICA-MG 0 x 0 CORINTHIANS

Por Davi Magalhães

No atual comando técnico do América, Adílson Batista tem se mostrado um treinador que gosta de escalar o time de acordo com o adversário. Sendo assim, ele não costuma repetir escalações. E sim, escalar o time da maneira que ele entende que seja a melhor para enfrentar o adversário e sair vencedor.

west hamDiante do Corinthians, o América atuou no 4-2-3-1. Com Wesley Pacheco como centroavante, Luan de lateral esquerdo e Ruy como meia aberto pela direita.

Porém, a escalação de Ruy aberto pelo lado direito sobrecarregou o lateral-direito Aderlan. Se no momento ofensivo, o camisa 10 procurava se deslocar em direção ao meio, no momento defensivo, Ruy não recompunha bem o lado do campo. Sem a bola, o América marcava no 4-4-2. Formando duas linhas de marcação a partir do meio-campo. A função defensiva de Ruy era formar a segunda linha de marcação. Entretanto, ele acabava deixando espaço para o Corinthians jogar por ali.

Nos primeiros minutos de jogo, João Ricardo teve que fazer algumas boas defesas para salvar o time. O Corinthians chegava muito forte pelo lado direito da defesa do América. E conseguia traduzir sua posse de bola maior (60%) nos primeiros minutos de jogo em chance de gol.

Vendo esse cenário, Adílson alterou o posicionamento de Ruy. Colocou o jogador, onde ele rende mais, como “10”. Jogando nessa linha de três, atrás do atacante, atuando por dentro. Nesse posicionamento, Ruy não teria que recompor pelo lado direito na marcação e acompanhar o lateral adversário. A função defensiva dele seria se alinhar ao atacante e formar última linha de marcação no 4-4-2 que o América se posta quando não tem a bola.

Esse ajuste de posicionamento fez com que o time acertasse a marcação pelo lado direito. Robinho passou a jogar pela direita, e Gerson Magrão foi atuar pela esquerda.

Ainda que essa marcação tendo sido ajustada pelo lado direito, o América atuou mal no primeiro tempo. Muito pela falta de intensidade da equipe na marcação. A estratégia americana era reativa. O time entregava a bola ao adversário e procurava sair em velocidade ao retomar a bola. Mas, o time dava muita liberdade ao Corinthians. Por mais que procurasse compactar suas linhas de marcação e tirar os espaços do adversário, o América pressionava pouco o portador da bola, oferecendo liberdade a ele.

west hamNenhum dos 3 jogadores pressiona o portador da bola no flagrante acima. (Premiere)

Essa falta de agressividade na marcação do América permitiu que o Corinthians finalizasse 9 vezes. Dessas 9, 6 acertaram o gol. Obrigando o goleiro João Ricardo fazer algumas defesas para salvar o time. 5 foram de dentro da área.

west hamPerceba que os passes dos jogadores do Corinthians teve como principal destino o meio-campo e o terço final do campo. (Via: WhoScored)
west hamNa imagem, Romero não é pressionado por nenhum jogador americano. Tendo liberdade para pensar o jogo. Com essa liberdade, o Corinthians progredia no campo do América com a bola. (Premiere)

Para corrigir isso, o treinador do América colocou Juninho no lugar de David e Matheuzinho no lugar do centroavante Wesley Pacheco. Com essas substituições, o time americano passaria a jogar sem um “9”. Gerson Magrão passaria a jogar como falso 9 e Matheuzinho jogaria pelo lado do campo.

Principalmente com a entrada de Juninho no meio-campo, formando dupla de volante com Donizete, a marcação americana melhorou. Passou a pressionar mais o adversário que tinha a bola, além de continuar se defendendo com duas linhas de marcação próximas.

west hamCom entrada de Juninho, a marcação americana melhorou. Passou a ser mais agressiva. Note na imagem, como o volante “vai morder”, como dizem no vocabulário do futebol, o jogador com a bola. Juninho deu o combate, tirando a liberdade do adversário. Com as alterações, Ruy e Magrão formaram a última linha de marcação na fase defensiva. (Premiere)

Mesmo com a melhora no segundo tempo, faltava intensidade ao time do América. Por isso, os zagueiros foram muito importantes no jogo, ganhando 7 de 8 duelos disputados, e sendo importantes ganhando do ataque corintiano. Quando os paulistas chegavam pelos lados e realizavam cruzamentos para a área.

Mas, faltava intensidade para o time nos momentos em que tinha a bola. No O América tinha muita dificuldade na construção do jogo. Tinha uma posse sem efetividade. Aquela troca de passes entre os zagueiros em que o time não conseguia progredir no campo com a bola. Segundo o FootStats, os jogadores do América que mais trocaram passes foram os zagueiros. Matheus Ferraz e Messias trocaram passes 25 vezes, ao todo.

Faltava aproximação dos jogadores no momento ofensivo. Robinho e Matheuzinho atuaram abertos pelos lados, Ruy entre as linhas de marcação e Magrão como falso 9. Mas, o time não era compacto ofensivamente. Por esse motivo, quando Ruy recebia a bola não tinha com quem jogar. E a alternativa era chutar de fora da área. Uma vez que quando a bola ia para os lados do campo, a defesa corintiana criava superioridade numérica. Ao todo, foram 5 finalizações de fora da área do América na partida.

west hamRuy atuava entre as linhas de marcação, mas não tinha para quem tocar a bola. (Premiere)

Nem a tentativa de colocar Mathuezinho mais a frente resolveu o problema ofensivo do time. Quando recuperava a bola, o time mandante também não conseguia encaixar contragolpes. Visto que falta aproximação dos companheiros. A entrada de Zé Ricardo não resolveu esse problema e o empate acabou ficando de bom tamanho para o América. Resultado que poderia ser pior se não fosse as boas defesas do seu goleiro na primeira etapa.

Tendo em vista, a classificação do campeonato, não é um resultado nada desesperador ao América. Uma vez que restam 13 pontos para o time chegar aos 45 pontos conquistados. Número mágico para quem pretende permanecer na elite do futebol brasileiro.

@magalhaesDavi_

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s