Vitória da qualidade técnica individual – ANÁLISE TÁTICA FLUMINENSE 0 x 1 GRÊMIO

Por Daniel Klabunde

Time reserva, às vésperas de uma decisão pela Libertadores da América, um jogo que tinha tudo para ficar no 0x0, ou até mesmo uma vitória do Fluminense, e porque não, o Fluminense vinha de dois ou três bons jogos no seu sistema 3-5-2 e poderia criar muitas dificuldades aos reservas tricolores. Mas não foi o que vimos na tarde de sábado no estádio do Engenhão no RJ.

Uma partida muito fraca em questões técnicas, com muitos erros de passes, falta de precisão no último passe e sem muitas vitórias pessoais (dribles) buscando o ataque. Mas pelo lado do Grêmio o que faltou foi aquele homem de referência no comando de ataque, com Jael e André machucados, Ranato Portaluppi vem improvisando vários jogadores na frente e alternando o seu esquema de jogo, como foi no caso contra o Fluminense.

west hamEscalação inicial no 4-3-3, com Douglas de falso 9. Imagem: TacticalPad

Assim como no jogo contra o Atlético Tucumán, o tricolor iniciou a partida no 4-3-3, mas desta vez com Douglas mais à frente tentando fazer as interações com Alisson e Pepê. Esse foi o grande problema do time, como Douglas tem características de meia, sempre voltava para iniciar as jogadas, mas não encontrava ninguém a sua frente pois os extremas estavam mais preocupados em marcar os avanços dos laterais.

Essa movimentação do Douglas fazia com que o Fluminense empurrasse o tricolor para trás, pois não precisava se preocupar com um jogador de ataque, liberando os zagueiros para avançar.

west hamMovimentação média antes das substituições. Imagem: SofaScore

Mas o jogo começou a mudar logo após a primeira substituição que Renato promoveu, colocando Thonny Anderson no lugar de Jean Pyerre, fazendo com que o time voltasse para o tradicional 4-2-3-1 e dando mais uma opção no ataque.

west hamMovimentação média após as substituições. Imagem: SofaScore

Na imagem acima podemos ver uma maior movimentação de Thonny (27) mais à frente no ataque, diferente da movimentação de Douglas, puxando o time mais para frente, fazendo com que o Fluminense recuasse.

Com a alteração efetuada por Marcelo Oliveira no Fluminense, alterando o sistema 3-5-2 para o 4-4-2, Renato se aproveitou e colocou Éverton no lugar de Pepê (que já havia perdido duas grandes chances de marcar), se aproveitando dos espaços e jogando nos contra-ataques. Thonny já havia perdido uma grande chance de colocar Éverton na cara do goleiro, Thaciano perdera um gol colocando a mão na bola.

Mas uma pressão no ataque pós perda da posse de bola, isso mesmo, o pressing tricolor funcionou novamente depois de muito tempo. Thaciano roubou a bola no meio campo e tocou para Thonny, que levantou a cabeça e lançou Éverton dentro da área para marcar um golaço de calcanhar.

c51670f5-1ec8-49b2-881c-e43c72f0ce26

Foi uma vitória na qualidade técnica individual de Éverton, que vive um ótimo momento, e também podemos destacar Thonny e Thaciano, que vem crescendo muito de produção e ajudando o time.

Terceira colocação conquistada, esperemos pelos outros resultados, mas estamos no páreo.

@dktricolor

Anúncios

2 comentários sobre “Vitória da qualidade técnica individual – ANÁLISE TÁTICA FLUMINENSE 0 x 1 GRÊMIO

Deixe uma resposta