Ajax volta a Champions em grande estilo – ANÁLISE TÁTICA AJAX 3 x 0 AEK ATENAS

Por Pedro Galante

Depois de um período distante da fase de grupos da maior competição de clubes do mundo, o Ajax voltou a Liga dos Campeões. O tradicional clube holandês, berço de nomes como Johan Cruyff, Rinus Michels e Louis Van Gaal, chega com uma geração muito jovem e talentosa.

A estreia foi contra o AEK, equipe grega, pela primeira rodada do grupo E, que também conta com Bayern e Benfica. O time veio a campo comum 4-2-3-1, com um trio de meias muito móveis.

Quando tinha a bola, esse esquema variava para uma espécie de 3-3-3-1, com os laterais subindo no campo de ataque e gerando amplitude, e o volante Eiting recuando para ajudar Blind e De Jong na saída de bola. Enquanto isso Neres, Tadic e Zyech se movimentavam entre as linhas adversárias para gerar espaços.

ibraEiting ajudando na saída de bola. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

O AEK apostava em um comportamento mais reativo, se defendia com duas linhas de quatro, no seu campo e buscava manter a entrada da área sempre protegida.

ibraAEK defendendo em 4-4-2. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

Quando tinha a bola, usava lançamentos ou passes mais diretos principalmente para seus dois atacantes fazerem a função de pivô, no entanto a pressão holandesa impedia que esses jogadores fossem acionados. No final das contas, o AEK quase não oferecia perigo a seu adversário.

A defesa dos gregos suportou os quarenta e cinco minutos iniciais, mas não teria a mesma sorte na segunda etapa. Com pouco mais de um minuto do reinicio da partida, o Ajax chegou ao gol com Tagliafico após bom cruzamento de David Neres.

Aos 15 minutos, Huntelaar saiu machucado para a entrada de Van de Beek. Essa alteração mudou um pouco o esquema do time. Sem a referência a frente, a linha de meio se fundiu com a linha de ataque, formando um 4-2-4, com muita velocidade e trocas de posição no ultimo terço.

ibraAjax atacando com uma linha de quatro a frente. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

Marino Ouzounidis, treinador do AEK, promovou as entradas do volante brasileiro Alef e do atacante Gionniotas, mas de nada adiantou.

O Ajax chegou ao segundo gol em uma jogada envolvendo a velocidade do quarteto de frente. Tadic cruzou e Van de Beek acertou um lindo chute. Logo após o gol David Neres deu lugar a Dolberg e o time holandês voltou ao 4-2-3-1 inicial.

Tagliafico marcou seu segundo gol, e terceiro do jogo aos quarenta e cinco, em uma jogada onde o lateral argentino quis cruzar e acertou o gol.

Foi uma bela estreia de um Ajax muito promissor, que tem suas raízes no jogo posicional, mas que tem explorado a possibilidade de criar o caos nos adversários, liberando mais seu trio de meio campo. Definitivamente, uma equipe para ficar de olho!

@Pedro17Galante

Anúncios

Deixe uma resposta