Um breve perfil de “El Loco” Bielsa e de seu Leeds – Parte 1/2

Por João Victor Cardoso e Gustavo Johnson

Neste especial de 2 textos, iremos buscar, primeiramente, falar sobre a carreira do treinador argentino e, posteriormente, aprofundar em seus conceitos de jogo difundidos na sua equipe atual, o Leeds United.

ibra

Marcelo Alberto Bielsa. Um dos nomes de maior expressão que um time pode ter em sua casamata. O técnico argentino de 63 anos é uma pessoa de tamanha influência, com suas idéias e modelos de jogo, que inspira treinadores como Pep Guardiola, por exemplo. O catalão é profundo admirador da capacidade de Bielsa em potencializar a capacidade criativa de seus jogadores, sempre exigindo o máximo deles para que atinjam o nível por ele exigido. Como declarou em entrevista pré-jogo contra o AS Monaco pelas oitavas de final da Champions League de 2016/2017:

Minha admiração por Marcelo Bielsa é enorme, porque ele melhora muito seus jogadores. Nunca conheci um atleta que tenha trabalhado com ele e que não me falou coisas boas sobre ele. Bielsa me ajudou muito com seus ensinamentos cada vez que nos falamos. Para mim, é o melhor treinador do mundo, e estou ansioso para vê-lo no Lille na próxima temporada. Seus jogadores serão surpreendentes” Pep Guardiola

Porém, não recebe elogios somente de seus colegas de profissão, mas muitos de seus jogadores já demonstraram afeição por sua filosofia. Por ser conhecido mundialmente pela coragem para atacar e propor o jogo, sempre buscou incentivar os jogadores a partir de uma premissa básica, que qualquer técnico propositivo busca: ter a bola. E, a partir desse princípio, dominar o jogo com a bola no pé dos jogadores. Sem medo na troca de passes e sempre arrojado no momento de atacar. Assim conquistava muitos de seus comandados, como é o caso de Jean Beausejour (ex-lateral da seleção chilena) que afirmou: “El mejor recuerdo de la selección es el período clasificatorio con Marcelo Bielsa. Teníamos menos plata, pero eramos tan felices. Queríamos comernos el mundo futbolístico.”

Apesar de ser um dos treinadores mais geniais dos últimos tempos, teve dificuldades de dar seguimento a seus trabalhos, por não pensar em um futebol imediatista. Gosta de aplicar um modelo de jogo onde é necessário tempo de adaptação dos jogadores e não abre mão disso. Quer que sua equipe jogue de sua maneira, com muita intensidade. Como já foi dito, Marcelo é um técnico que prefere propor o jogo e dominar o campo a partir disso. Em suas equipes sempre prioriza o jogo apoiado, posicional e de aproximação, ou seja, busca a criação de triângulos associativos dentro de campo, de modo que sempre que um jogador receba a bola tenha, no mínimo, duas opções de passe.

ibra

Nascido em Rosário na Argentina, não é chamado de “El loco” à toa, tem algumas histórias de seu jeito peculiar de ser que comprovam o apelido. Por exemplo, quando chegou para treinar o Lille em 2017, pediu um “cantinho” no CT para que ele morasse, os dirigentes o ouviram e reformaram um depósito de 30m². Lá tinha liberdade para olhar os jogos de seus adversários e se preparar para as partidas, afinal é um eterno romântico do jogo. Por trás da máscara tecnicista e estudiosa existe um espírito muito competitivo e apaixonado pelo esporte, prova disso está no seu gosto por assistir partidas, tanto do seu próprio esquadrão quanto dos oponentes. Quando chegou ao Athletic Bilbao assistiu 55 jogos do time na temporada anterior e fez a mesma coisa agora ao iniciar o comando no Leeds, assistindo cerca de 50 jogos da equipe antes de iniciar a trabalhar.

ibraFonte: (leeds-live.co.uk)

Obs: Win Rate (aproveitamento de vitórias) com dados de 06/08/2018

Marcelo no final das contas, preza pelo desenvolvimento de seu modelo de jogo na equipe que comanda, deixando de lado o resultado imediato. Procura fazer com que seus jogadores pensem o futebol de uma maneira diferente, e não apenas o lado competitivo do jogo, busca formar um bom ambiente para trabalhar e impor suas idéias para depois, começar a pensar no resultado e nas conquistas que almeja.

No próximo texto o foco estará no time que comanda: Leeds United. Seu modelo de jogo, propostas, princípios e os jogadores que dispõe para levar os The Whites de volta a elite do futebol inglês.

@jvcardoso05 e @gujohnson03

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s