Jogos importantes precisam ser vencidos – Análise tática de Watford 1 x 2 Manchester United

Por Caio AIves

Tendo voltado a Premier League, o Manchester United foi à Watford enfrentar o time de Javi Garcia, que, de forma até surpreendente, encontra-se em 4° lugar. Portanto, independentemente de ser um time de menor expressão, era um jogo-chave para o seguimento do campeonato.

ibra

José Mourinho manteve a base que enfrentou o Burnley, algo que pouco acontece. Mesmo que Smalling, Young e Lingard tenham entrado, de pouco interferiu no jogo da equipe. Se impondo bastante pelo estilo reativo do Watford, o United soube controlar o jogo e ter, em Fellaini, o jogador-chave de seu sistema.

Na saída de bola, Fellaini se posicionava como terceiro homem, enquanto os demais jogadores se localizavam em campo rival, com os laterais abrindo o campo por completo. Na fase defensiva, o Manchester United, constantemente, se defendeu com uma linha de 5, onde Fellaini se posicionava no meio e compunha com o restante dos defensores. Na fase ofensiva, quando se posicionava na base, condicionou todo o jogo para que deixasse de sobrecarregar Matic, além de conduzir e passar com bastante efetividade. Ademais, com seu papel funcional, passou a libertar Pogba, que acabou por jogar como box-to-box.

ibraFellaini compondo a linha de 5
ibraCobertura de Fellaini em Valencia
ibraSaída de 3 com Fellaini entre os centrais

Defensivamente, ao menos até os primeiros minutos do segundo tempo, o time de José Mourinho pouco sofreu, devido à atitude tomada por Javi Garcia. Em um 4-2-2-2, optou por defender-se e, ao atacar, pouco ofereceu em velocidade, seja nos corredores ou nas sociedades com a bola. Após o gol, muito pelo fragilizado jogo mental do adversário, o Watford passou a pressionar e proporcionar perigo diante de seu jogo direto e bolas paradas, seus principais argumentos.

ibraMomento defensivo do Watford

É certo que De Gea, uma vez mais, salvou a equipe de outra derrota, mas, pelo segundo jogo seguido, o time jogou bem e mereceu vencer. Alexis Sánchez foi um dos poucos a não contribuírem no momento ofensivo, mas houve bastante movimentação por parte do ataque, além das pisadas na área de Paul Pogba, como comentado.

Young não substituiu Luke Shaw à altura por ser inferior tecnicamente, assim como o jogo mental e as tomadas de decisão seguirem sendo os principais pontos negativos. Entretanto, há de se valorizar e comentar que o Manchester United, assim como Mourinho, mostra um poder de reação e crescimento técnico neste início de temporada. É de conhecimento geral a irregularidade da equipe, mas o momento bom necessita ser valorizado em um ambiente tão caótico como o de Old Trafford.

@CaioAIves

Anúncios

Um comentário sobre “Jogos importantes precisam ser vencidos – Análise tática de Watford 1 x 2 Manchester United

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s