O GRENAL das defesas: ANÁLISE PÓS-JOGO INTERNACIONAL 1×0 GRÊMIO

Por Luiz Martins

Pelo GRENAL-417, no beira-Rio, Internacional e Grêmio realizaram um jogo abaixo do que se espera de um clássico desta magnitude. O internacional venceu o jogo pelo placar de 1 a 0, com gol de Edenílson. As duas equipes foram para a partida com alguns desfalques importantes, nos times considerados titulares. Pelo lado colorado, Iago suspenso deu lugar a Uendel. Pelo lado gremista, Maicon lesionado deu lugar a Thaciano, Alisson e Bressan entraram nos lugares respectivamente de Everton e Kannemann. Além de Jael ceder lugar a André, também por lesão.
Algumas destas ausências influíram bastante no modo como a partida se desenvolveu durante os 90 minutos.

Análise da Partida

A partida iniciou como se imaginava, tendo o Inter cedendo campo ao Grêmio, com maior posse de bola. O time colorado realizava uma marcação mais comedida, desde o meio-campo, ao invés de já realizar uma forte pressão na saída de adversária. Quando a equipe tricolor buscava uma aproximação a área colorada, a última linha defensiva encurtava a marcação, tendo muita efetividade em interceptar as bolas direcionadas ao ataque, principalmente em André e Luan.

Luan enfrentava muita dificuldade em conseguir organizar melhores jogadas ofensivas, muito em função da forte marcação e a falta de jogadores que compreendem com mais facilidade a forma que o camisa sete se movimenta dentro de campo.

01Zaga do Inter buscava antecipar sempre as jogadas já na intermediária

Já o Grêmio, na tentativa de segurar o ataque colorado, encurtava o jogo diretamente nos volantes Patrick e Edenilson, dois jogadores de muito vigor físico e que realizam muitas
jogadas de transição em velocidade ao carregar a bola à frente, sendo os principais criadores de jogadas ofensivas. Neste quesito Thaciano se destacava, além de buscar maior dinamismo e movimentação, aparecendo sempre como opção de passe, na tentativa de demonstrar a mesma funcionalidade de Maicon.
Com estas fortes marcações de ambos os lados, o jogo da primeira etapa foi marcado por um embate altamente forte e físico, de alta marcação e jogadas pausadas com algumas faltas, sem ter grandes chances.
Algo que chamou a atenção foi a ineficiência dos 2 centroavantes dos times, que tinham dificuldades de dominar bolas no ataque e se viam facilmente marcados e desarmados pelos zagueiros. Jonatan Alvez até se juntava mais aos companheiros de meio-campo, buscando associações, mas sentia muita dificuldade de realizar um passe de maior qualidade.

Outra questão interessante foi o posicionamento de Nico López e William Pottker. Os dois estavam jogando em lados invertidos. Lado esquerdo e direito, respectivamente. A alteração parece ter sido realizada, para que Nico López aproveitasse as costas de Léo Moura e Pottker auxiliasse Zeca na marcação ao lado forte gremista, com Bruno Cortez e Alisson, em função da dificuldade de marcação do lateral direito.

02Grêmio marcando muito bem os volantes colorados na primeira etapa.

A segunda etapa iniciou parecida com a etapa inicial, com um maior ímpeto do Grêmio em buscar o gol, sem muita efetividade. O Inter retornou a campo apenas com a mudança de posicionamento de Nico e Pottker que inverteram novamente o lado, retornando para seu posicionamento já habitual. Assim Nico cresceu na partida, por se movimentar da direita, para o centro, auxiliando na criação de jogadas.
Ao longo do tempo, a marcação gremista aos volantes colorados foi ficando mais frouxa. Assim, os criadores de jogadas coloradas, principalmente Edenilson conseguiam se movimentar em zonas do campo com espaço considerável para receber a bola e levar sua equipe à frente e até conquistando algumas infiltrações, sempre buscando serem agressivos dentro da área. Em uma destas jogadas de infiltração, Edenilson marcou o único gol da partida, em uma falha coletiva de marcação do time tricolor.

03.pngNo segundo tempo Edenílson tinha mais campo para se movimentar

Após o gol Renato realizou algumas modificações, na tentativa de não perder o jogo. Primeiramente colocou Pepê no lugar de Thaciano, um jogador de velocidade pelo lado de campo, fazendo alterações no posicionamento de alguns jogadores. Alisson foi para o lado direito e Ramiro foi posicionado como volante junto a Cícero. Após algum tempo ele, sacou Luan, que fez uma partida abaixo do esperado e colocou Jean Pyerre. O time ganhou um jogador de maior físico, que teve muita efetividade organizando o time gremista e até conseguindo jogadas de maior perigo, algumas parando em mais uma exuberante partida de Marcelo Lomba.
Já Odair Hellmann, sacou Jonatan Alvez, para a entrada de Damião. O centroavante considerado titular, conseguiu uma melhor eficiência, conseguindo algumas finalizações, além de melhorar a marcação na saída de bola do adversário.

04.pngJean Pyerre realizando a construção de jogadas

As alterações realizadas por ambos os técnicos, deram o tom do restante da partida, com o Grêmio com a sua habitual posse de bola, buscando o gol e o time colorado eficiente em proteger sua área.
Ainda ocorreram as entradas de Thonny Anderson no lugar de André, na tentativa de movimentar a última linha defensiva do Inter e no lado colorado, D´alessandro foi a campo, para um melhor controle e posse de bola, mas nenhuma jogada de maior importância ocorreu, mantendo o placar com apenas uma bola balançando as redes.

 

@ojunomartins

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s