Os motivos da saída de Osmar Loss do comando Corinthiano

Por Michel Fellipe

Na noite desta quarta-feira(05) após mais uma derrota, dessa vez para o Ceará, a diretoria do Corinthians optou pela saída de Osmar Loss do comando técnico e em comum o mesmo retorna para a sua antiga função de auxiliar técnico. Em sua passagem como treinador Loss comandou o Corinthians em 25 partidas, 10 vitórias, 10 derrotas e 5 empates. Muito mais que um baixo aproveitamento, a equipe durante o seu período como comandante não apresentava um bom futebol, não tinha definido uma forma de jogar ainda, demonstrava insegurança no cargo, além de más decisões em escalações e principalmente nas substituições.

Dito isto, vamos a alguns pontos sobre a passagem de Loss como técnico do Corinthians. Em 25 jogos a equipe não demonstrava ter um modelo de jogo, iniciou seu trabalho retornando ao 4-2-3-1 e o time não vinha desempenhando um bom futebol, até que na partida contra o Cruzeiro na 15º rodada, após a lesão de Jonathas, Loss optou pela entrada de Pedrinho, retornando ao 4-2-4 que vinha sendo o desenho tático da equipe com seu antecessor Fábio Carille. A partir desse jogo o Corinthians engrenou com 3 vitórias seguidas e mais que vitórias a equipe vencia jogando bem. Porém, no jogo contra o Atlético Paranaense na 18º rodada o time voltou a cair de rendimento, em 6 jogos juntando Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro a equipe perdeu 4 jogos, empatou 1 e venceu 1, ai voltaram os questionamentos de sobre Loss.

Falando agora sobre a parte tática, listo alguns pontos positivos e negativos do Corinthians de Osmar Loss.

Sistema defensivo ( Organização e Transição):

  • Defesa exposta;

  • Funil descoberto;

  • Descompactação;

  • Transição defensiva lenta – Perde recompõe;

  • Bloco médio/baixo;

  • Marcação Zonal.

Sistema Ofensivo ( Construção e Transição):

  • Pouca profundidade;

  • Muita amplitude;

  • Construção longa;

  • Ataque direto e vertical;

  • Dificuldade na saída curta;

  • Pouca manutenção da posse no último terço;

  • Transição pelas pontas.

Segue anexos de algumas características do Corinthians com Loss

mwDescompactação

 

mwNúmeros da perca da posse do Corinthians com Loss

mwNúmeros de Ocupação de Espaço (Fornecidos pelo Rafael Maciel)

mwNúmeros de recuperação da posse. O Corinthians recuperava pouquíssimas bolas no último terço.

mwNúmeros de passes chave do Corinthians. Detalhe que equipe não buscava muito esse passe e quando tentava, errava mais do que acertava.

E por último, segue um vídeo do que foi na maioria das vezes, o gol tomado contra o Grêmio foi o retrato de uma série de erros, má tomada de decisão, perde pressiona ruim, volantes que não constrói e descompactação.

A saída de Loss foi a melhor decisão a ser tomada, por mais que tenha acontecido um desmanche, ele teve tempo para trabalhar e não conseguiu encontrar uma forma de jogar e um equilíbrio para o Corinthians. Ele não é o maior culpado pela péssima fase vivida pelo alvinegro, entretanto é um dos principais, já não existia perspectiva de melhora e após vários erros a diretoria toma a decisão correta em tira-lo do cargo de técnico e recoloca-lo no cargo de auxiliar técnico.

O técnico que chegar terá que primeiro recuperar a auto estima dos atletas e se adaptar ao elenco que tem. A esperança de melhora paira no ar, mas os torcedores terão que ter paciência com o novo profissional que chegar para assumir o comando técnico do Corinthians.

@MichelFellipe10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s