Empate heróico – ANÁLISE TÁTICA SÃO PAULO 1 x 1 FLUMINENSE

Por Pedro Galante 

Depois de uma semana de treinos, o São Paulo recebeu o Fluminense no Morumbi. Diego Aguirre não pode contar com dois jogadores importantes, Everton e Nenê, ambos suspensos pelo terceiro amarelo. A solução encontrada pelo uruguaio foi repetir o que fez contra o Corinthians e adiantar Reinaldo para linha de meio campo. Além disso, Shaylon entrou no meio.

O primeiro tempo vinha sendo bem burocrático. Quase todas as ações aconteciam pelo lado direito do ataque do São Paulo e esquerdo do Fluminense. Reinaldo e Shaylon foram quase não apareceram para o jogo, Diego Souza mal encostou na bola, o único realmente participativo foi Rojas, que tentava desequilibrar com seus dribles pela ponta direita.

Um comportamento interessante foram as aparições de Hudson no campo de ataque, por vezes aparecendo ao lado de Shaylon. Isso é interessante, pois Hudson é um jogador de vigor físico e suas movimentações pelo meio podem confundir as linhas adversárias. Enquanto isso Liziero recuava junto dos zagueiros para construir de trás. Essa movimentação não ocorreu muitas vezes, nem criou grandes jogadas. Mas é uma alternativa interessante para gerar espaços no meio-campo.

palLiziero ajudando na saída de bola e Hudson chamando atenção de um marcador no meio. (Foto: Instat/ Pedro Galante)

Aos 35 minutos, Diego Souza foi expulso. O árbitro foi um tanto quanto duro na punição com vermelho direto, e o jogador Léo do Fluminense valorizou bastante a situação. Mas Diego foi totalmente irresponsável ao dar uma cotovelada fora do lance e sem necessidade alguma. Prejudicou muito o time.

Depois da expulsão, o São Paulo se fechou no seu próprio campo. O Fluminense mantinha a posse de forma tranquila, buscava aproximar seus jogadores e fazer tabelas em velocidade, principalmente pelo lado esquerdo com Ayrton.

Com dez minutos de segundo tempo, Aguirre colocou Trellez no lugar de Shaylon. Logo em seguida, o São Paulo sofreu um gol bizarro em uma falha de comunicação entre Sidão e Anderson Martins. O goleiro saiu da meta para recolher a bola de um lançamento errado, mas o zagueiro tocou na bola afim de recuá-la e encobriu o goleiro. Uma falha conjunta e de comunicação muito grave.

Aos 65, Aguirre fez mais uma mudança. Tirou Edimar, voltou Reinaldo para a lateral, deslocou Rojas para a esquerda e colocou Régis pelo lado direito. A mudança gerou um impacto muito positivo no time. O Fluminense mantinha uma posse de segurança no seu campo de defesa afim de impedir qualquer aumento de ritmo por parte do São Paulo. Mas os jogadores de frente do tricolor paulista passaram a pressionar o portador da bola com muita intensidade.

Aos 72, Régis rouba uma bola no campo de ataque e cruza para Trellez marcar. Depois do gol, naturalmente desgastado, o São Paulo diminuiu a intensidade.

É possível tirar uma lição preciosa dessa partida: como a pressão no portador da bola é essencial. Foi graças a essa pressão que, mesmo com um a menos, o time conseguiu criar um momento de superioridade e chegar ao gol. Não quero dizer que os jogadores deveriam continuar pressionando após o gol de empate – chegar ao empate já foi heroico e o desgaste era imenso – mas sim, chamar a atenção para esse recurso. Depois da sequência dura após o mundial, o tricolor tem cada vez menos pressionado o portador da bola e essa é uma das características fundamentais do time.

Em uma equipe com dificuldades na criação, pressionar com intensidade para roubar e partir direto para o gol é um excelente recurso. Quanto mais próximo do gol adversário, melhor. O jogo contra o Fluminense evidenciou isso muito bem, o time pressionava, recuperava, partia em velocidade e quando não concluía, sofria falta.

Pelo contexto do jogo, é um resultado heroico. Mesmo com um a menos e com um gol bizarro que tende a desmotivar qualquer equipe, o São Paulo buscou o empate. Uma amostra da força mental que Diego Aguirre cultiva nesse elenco. É claro que em um contexto geral são dois pontos preciosos perdidos, mas é preciso reconhecer o contexto do jogo.

@Pedro17Galante

Foto destaque: Marcelo Zambrana/AGIF

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s