Um dérbi repleto de coincidências – PRÉ-JOGO ARSENAL X WEST HAM

Por Felipe Holanda

Reencontro marcado em um dérbi londrino repleto de coincidências. Arsenal e West Ham entram em campo neste sábado (25), no Estádio Emirates, pela terceira rodada da Premier League, com muita coisa em comum. Os dois passam por uma reformulação no comando técnico e buscam o primeiro ponto na tabela, acumulando duas derrotas em dois jogos. Ou seja, tanto os Gunners quanto os Hammers precisam de uma resposta imediata dentro das quatro linhas.

Pelo lado do Arsenal, iniciando o trabalho à beira do gramado, está o ainda jovem Unai Emery, que chegou à capital inglesa com moral após as conquistas no Paris Saint Germain e quer manter o ritmo nos Gunners. Pelo West Ham, o experiente Manuel Pellegrini busca dar mais competitividade aos reforços de peso que chegaram aos Hammers, casos do brasileiro Felipe Anderson e do paraguaio Fabian Balbuena.

OS TIMES

Com duas atuações duvidosas nos primeiros jogos, a equipe de Emery deve ter uma postura diferente contra o West Ham, buscando mais o controle do jogo no meio de campo. Na escalação, algumas novidades. Xhaka deve ser sacado do time, enquanto Monreal segue na lateral esquerda. O restante do time será o mesmo da derrota para o Chelsea no último final de semana.

Já nos Hammers, a filosofia será outra. Com seis gols sofridos e a segunda pior defesa do certame, Pellegrini tem a opção de utilizar um sistema defensivo mais solido, com a entrada de Carlos Sánchez. O capitão Noble, com dores nas costas, perde lugar entre os XI para a entrada do colombiano. O espanhol Lucas Pérez, ex-Arsenal, deve fazer o primeiro jogo como titular, deixando Antonio e Snodgrass no banco de suplentes.

cor

OS CANDIDATOS

O meia Matteo Guendouzi é um dos candidatos à revelação do Arsenal na temporada 2018/2019. Contra o Chelsea, o franco-marroquino de 19 anos participou efetivamente do jogo de posse de bola e teve um ótimo aproveitamento nos passes: 46 certos de 49 tentados.

corMapa dos passes de Guendouzi (Reprodução/StatsZone)

Do outro lado, o brasileiro Felipe Anderson ainda não conseguiu apresentar o futebol que se espera dele. A promessa é que diante dos Gunners a postura do meio-campista do West Ham seja diferente da apresentada na derrota para o Bournemouth no último final de semana. Contra os Cherries, ele até tentou impor seu ritmo de jogo no primeiro tempo, mas caiu drasticamente de produção nos 45 minutos finais.

corO mapa de Felipe Anderson contra o Bournemouth (Reprodução/TwelveFootball)

IMPRESSÕES DO ARSENAL

Independente das peças em campo, o Arsenal de Unai Emery, como apresentou nos dois últimos jogos, seguirá pressionando a posse de bola do adversário. Frente ao Chelsea, por exemplo, os atletas de defesa, meio de campo e ataque, participaram efetivamente do trabalho de marcação como mostra o frame abaixo.

corArsenal marcando a posse adversária (Reprodução/Arsenal Collumn)

IMPRESSÕES DO WEST HAM

Como apresentou no jogo de estreia, em Anfield Road, contra o Liverpool, o West Ham deve contar com uma postura defensiva, no 4-5-1 defensivo sem a posse de bola, com praticamente todos os jogadores de linha posicionados para marcar.

corWest Ham no 4-5-1 defensivo (Reprodução/The Coaches Voice)

QUASE UM SÉCULO DE RIVALIDADE

Mesmo não sendo os maiores rivais de Londres, Arsenal e West Ham agitam multidões desde o final da década de 1920. O primeiro confronto entre eles foi há mais de 90 anos, em abril de 1928, no antigo Estádio Highbury, e terminou com vitória dos Hammers por 3×1.

@WHTaticas e @holandareporter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s