Desequilíbrio vindo do banco – ANÁLISE TÁTICA PALMEIRAS 2 x 0 BOTAFOGO

Por Hugo Alves

Seguindo sua caminhada para tentar disputar o título, o Palmeiras venceu o Botafogo por 1-0 nesta quarta-feira (22), em partida realizada no Allianz Parque. O jogo foi de muito equilíbrio até a expulsão do lateral-esquerdo botafoguense Moisés e teve como grande destaque o meia Lucas Lima que desequilibrou vindo do banco.

corFoto: Divulgação/Palmeiras

Analisando o Palmeiras semana após semana eu confesso que não esperava um resultado positivo após ver o primeiro tempo desta partida. O meio-campo não funcionava tão bem e Borja não conseguia converter as oportunidades criadas (quase sempre por Dudu) em gols. Outro jogador que passou apagado foi Willian, que ainda não encontrou seu futebol com Scolari no comando.

Nos primeiros minutos, mais do mesmo. Como esperado, Zé Ricardo colocou o Botafogo no campo defensivo e tentou compactar suas linhas visando uma saída em velocidade para ‘achar’ um gol. A tática não deu muito certo e os espaços surgiam da mesma forma, mérito do Palmeiras que encontrou, através da troca de passes e da inversão veloz, a solução para esse problema.

dep.pngBrenner, jogador mais avançado do Botafogo, antes do círculo central

A supremacia na troca de passes ditou o ritmo do primeiro tempo, mas ainda assim isso não dizia nada. As oportunidades perdidas mantinham o resultado no 0-0 e o Botafogo, vendo o insucesso de seu esquema, adiantou também seus meias e começou a incomodar a forma de jogar do Palmeiras. O jogo era equilibrado, apesar das melhores chances serem favoráveis ao Verdão.

depEspaço entrelinhas deixado pelo Botafogo inspirou a entrada de Lucas Lima no segundo tempo

Já na volta do intervalo, Felipão observou o espaço deixado pelo meio do Botafogo e colocou Lucas Lima em campo. Bruno Henrique, desgastado fisicamente, foi o escolhido para deixar a partida e Moisés foi deslocado para a dupla de volantes junto de Felipe Melo. Outro que deixou o campo minutos depois foi o atacante Borja, que não fez um bom jogo. Deyverson foi o escolhido para entrar.

Pouco tempo depois da entrada de Deyverson, em lance infantil, Moisés, lateral-esquerdo do Botafogo e um dos protagonistas da partida já que enfrentava um Dudu inspiradíssimo atuando pela sua zona, foi expulso. O espaço que já existia agora se tornava maior, no meio-campo.

Sete minutos mais tarde, Lucas Lima acertou um chute de rara felicidade para abrir o placar. A finalização ocorreu justamente na lateral-esquerda de defesa do Botafogo, o caminho durante toda a partida. O gol, deu a tranquilidade que o Palmeiras precisava, no momento certo do jogo. Dudu, cinco minutos depois, ainda perdeu um pênalti, o quinto seguido que o Palmeiras não consegue converter.

corMapa de calor indicando a estratégia do Palmeiras de atacar pelas costas de Moisés

Mas não havia o que temer. Lucas Lima, em outro lindo momento, enganou o goleiro Saulo e ampliou em cobrança de falta. Para o torcedor, o alívio da confirmação do resultado, enquanto para Felipão mais uma pulga atrás da orelha com um jogador que pede passagem. Seria Lucas Lima um titular em potencial desse time? Veremos nos próximos capítulos.

@hgdca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s