Um início de temporada desastroso – ANÁLISE TÁTICA WEST HAM 1 x 2 BOURNEMOUTH

Por Felipe Holanda

De todos os 20 participantes da Premier League, o West Ham talvez seja aquele que passa pela maior reformulação do conceito tático e técnico após a chegada de Manuel Pellegrini. As mudanças, como de costume, vêm refletindo diretamente no futebol apresentado pelos Hammers nas duas primeiras rodadas. Após ser goleada pelo Liverpool na estreia, a equipe londrina frustou os torcedores ao perder para o Bournemouth, por 2 x 1, de virada. Um início de temporada desastroso para quem contratou tão bem na janela de transferências.

corEscalação inicial do West Ham.

O grande calo de Pellegrini neste início de temporada é o sistema defensivo, que sofreu seis gols em dois jogos, tendo a segunda pior média do certame. Tentando melhorar o desempenho dos homens de defesa, o treinador escalou o time com duas linhas de quatro, no 4-4-1-1, com Arnautovic e Chicharito jogando mais adiantados.

Pelo menos no primeiro tempo, deu certo. E foi dos pés de Chicharito que o West Ham quase abriu o placar. Atacando com quatro homens, os Hammers conseguiram impor seu ritmo de jogo nos minutos iniciais. O atacante mexicano tabelou com Arnautovic, saiu na cara do gol e só não deixou sua marca porque o goleiro Asmir Begovic fez uma grande defesa à queima roupa.

corWest Ham atacando em quarteto.

A boa troca de passes foi, no entanto, a única do West Ham na partida. O gol que abriu o placar só veio, inclusive, graças a um erro de arbitragem. Felipe Anderson lançou Chicharito, que tentou o drible na grande área e acabou se jogando. O árbitro Stuart Attwell até hesitou, mas acabou marcando a penalidade. Na cobrança, Arnautovic fez 1 x 0 para os donos da casa.

A vantagem conquistada na primeira metade do cotejo serviu para deixar a torcida dos Hammers na esperança. Mas, no segundo tempo, o roteiro foi outro. Aproveitando uma sucessão de falhas defensivas do adversário, o Bournemouth construiu a vitória sem maior dificuldades.

corMesmo com superioridade númerica (5×1) no seu campo, West Ham não conseguiu impedir o gol de empate.

O gol de empate saiu após uma desatenção do capitão Mark Noble. O camisa 16 dos Hammers não acompanhou a subida do atacante adversário e abriu o caminho para Callum Wilson vencer os defensores e deixar a peleja empatada.

Não demorou para o segundo gol dos visitantes. Após outro desleixo defensivo do West Ham, Steve Cook se desvencihou da marcação de Ogbonna para testar para o fundo das redes de Fabianski e colocar os Cherries em vantagem e selar o placar.

@WH Taticas

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s