Mais um jogo pragmático do Corinthians – ANÁLISE TÁTICA CHAPECOENSE 0 x 1 CORINTHIANS

Por Michel Fellipe

Corinthians e Chape entraram em campo na última quarta-feira em busca da classificação para as semifinais da Copa do Brasil. Se imaginava um jogo corrido, da Chape buscando logo igualar o jogo – o Corinthians venceu o jogo na ida – e o Corinthians se defendendo e saindo rápido para matar o duelo, porém o que aconteceu na Arena Condá foi um jogo chato, sonolento e mais uma vez se viu um Corinthians pragmático, onde jogava para o gasto, não buscava acelerar as jogadas, queria esconder a bola e fazer a manutenção da posse para não sofrer perigos. Porém se olhar para a escalação corinthiana, Osmar Loss escalou um time na teoria ofensivo, com um quarteto de frente formado por Romero-Jadson-Emerson Sheik-Clayson, aliás esse último vive péssima fase. A escalação do Corinthians foi a seguinte:

cor

Como citado no início do texto, o Corinthians abdicou de jogar no primeiro tempo, entregava a bola pra Chape e se defendia, essa foi a tônica do primeiro tempo e não seria exagero em falar que foi a tônica do jogo.

Mais uma vez o Corinthians jogou no 4-2-4 porém a mudança foi o Emerson Sheik por dentro e não o paraguaio Romero, e na minha opinião isso foi um erro cometido por Loss, Sheik não dava profundidade no ataque e Romero atuou mais como ajudante de lateral do que como escape pelo lado direito.

dep

Um ponto que vinha sendo expoente corinthiano, e pouco tem sido visto nos últimos jogos são as triangulações, o Corinthians vinha usufruindo muito disso e de uns 4 jogos para cá, isso praticamente sumiu, a falta disso pode ser explicada pela má fase que vive o Clayson, ontem  em mais uma atuação ruim, não conseguia progredir, quando buscava o 1vs1 virava presa fácil para os defensores da Chapecoense, errando muitos passes de fora para dentro, o que fazia a Chape progredir pelo meio, porém tem que se dá os méritos a dupla de volantes alvinegras, o Douglas e o Gabriel protegeram bem o funil o que fazia com que o Corinthians não sofresse durante o jogo.

Já no segundo tempo a Chape tentou vir para cima do Corinthians, a final só restavam 45 minutos para a equipe tentar conseguir a vaga inédita para as semifinais, porém não aconteceu com planejado para o time de Guto Ferreira. Mais uma vez o Corinthians sabia sofrer e não deixava a equipe da casa acelerar o jogo e com o tempo passando as ações da Chape não iam tendo êxitos e o Corinthians começou a ter mais posse. Já no final do jogo o Corinthians matou o que estava praticamente morto, o Jadson em uma cobrança de falta lateral do campo, fez o único gol do jogo e deu números finais a partida. Partida essa em que ao meu ver o plano do Corinthians era esse, entregar a bola ao adversário, saber sofrer e ter o controle emocional da partida. Para as semifinais o Corinthians vai precisar muito mais que isso, vai ter que jogar bola. Vamos ver como o Loss irá preparar esse time para essas decisões.

@MichelFellipe10

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s