O que esperar do Borussia Dortmund de Lucien Favre?

Por Gustavo Johnson

bvb(Sportbuzzer)

Durante a última temporada desastrosa para o Dortmund, que sentiu as perdas de Aubameyang e Dembelé, o time não conseguiu render o esperado sob o comando de Peter Bosz (vice-campeão da Europa League com o Ajax em 2017), que foi demitido após vencer apenas uma de suas últimas 13 partidas. O seu sucessor, Peter Stöger finalizou a temporada com uma classificação para a Liga dos Campeões, muito exaltada pelo mesmo, mas mesmo com o feito seu contrato não foi renovado. Após isso, a diretoria do time do Vale do Ruhr foi atrás de Lucien Favre, um suíço que conhece bem a Bundesliga, foi treinador do Hertha Berlim e do Borussia Monchegladbach, mas foi seu último trabalho que chamou mais atenção. Em sua primeira temporada no Nice levou a equipe para a Liga dos Campeões, figurando em 3° na tabela da Ligue 1. Outro fato que chamou atenção foi que o time francês teve a segunda maior média de posse de bola (57%) do campeonato nacional, perdendo apenas para o PSG.

Lucien tem um estilo próprio e é bem elogiado por tirar o máximo de seus jogadores, busca um jogo ofensivo, mas baseado na posse de bola, o que será uma mudança drástica em Dortmund, pois o clube é culturalmente conhecido por ser ofensivo, agressivo e veloz. A seguir uma análise dos jogos de pré-temporada disputados até então do Borussia Dortmund com o modelo de Favre.

A equipe joga no sistema tático 4-1-4-1 com variações para o 3-4-3 e 4-4-2 dependendo se estão com a bola ou não.

bvb(Reprodução/Premier Sports)

Organização ofensiva:

O volante que se posiciona na frente da defesa, forma uma linha de 3 entre os zagueiros, os laterais avançam até a linha dos meio-campistas e oferecem amplitude, os pontas caem por dentro e o atacante oferece profundidade, formando assim um 3-4-3.

bvb(Reprodução/Premier Sports)

Saída de bola:

Zagueiros abertos, laterais adiantados e os três meio-campistas na frente da área procurando dar apoio. Goleiro joga junto.

bvb(Reprodução/ESPN)

Organização Defensiva:

O posicionamento do time sem a bola, é o sistema inicial 4-1-4-1, variando para um 4-4-2 quando um jogador do meio campo auxilia o atacante a fazer pressão no portador da bola e o volante na frente da defesa cobre o espaço deixado pelo primeiro.

bvb(Reprodução/ESPN)

Marcam em bloco médio, mas com encaixes curtos sobem para bloco alto, retirando o espaço e dificultando a saída do adversário, forçando-os a rifarem a bola ou tentarem lançamentos longos.

Transição Ofensiva:

Quando a equipe recupera a posse da bola, buscam passes para chegar ao ataque com velocidade ou, se não há espaços, se organizam ofensivamente.

Transição Defensiva:

Quando a equipe perde a bola, pressionam para recuperá-la rapidamente, se não conseguirem, se organizam defensivamente.

 

Um gol com a cara de Favre:

Construção da jogada com troca de passes desde o goleiro, apoio dos meio-campistas, ponta atraindo a marcação para a ultrapassagem do lateral, criando superioridade numérica (4v3).

Elenco e contratações:

O Dortmund sofreu nas últimas janelas de transferências e perdeu grandes jogadores. Nomes como Sokratis, Aubameyang e Dembelé deixaram o clube aurinegro, os dois primeiros tiveram como destino o Arsenal, o último o Barcelona. Se encerrou também o empréstimo de Batshuayi, atacante belga que voltou para o Chelsea. Nesta atual janela, Witsel, que se destacou na copa do mundo, foi a maior contratação até o momento, custando por volta de 20 milhões de euros. Também estão sendo especulados mais nomes pela mídia que podem reforçar a equipe, principalmente de atacantes, posição que o time carece no momento. Há um suposto interesse do BVB em Morata ou na contratação em definitivo de Batshuayi. Existe também boatos que o clube fará uma proposta para Pedro, atacante de 21 anos que joga no Fluminense.

O atual elenco dispõe de alguns nomes conhecidos como Marco Reus e Mario Götze, mas que deve ser reforçado em breve por outros. Ainda não se sabe como vai se configurar o Dortmund com a chegada de Witsel, se irá atuar no lugar de Weigl, caso o alemão seja vendido (alvo do PSG), ou ao lado dele, se continuar na equipe amarela e preta. Há também chances de o belga jogar na segunda linha de 4.

 bvb

O que esperar do Dortmund nessa temporada?

 O time de Lucien Favre deixou boas impressões nos jogos de pré-temporada disputados até o momento, mas ainda há muito trabalho a ser feito. O objetivo do clube é, com a chegada de reforços, brigar pelo título da Bundesliga junto do Bayern de Munique, Schalke 04 e outros possíveis candidatos a surpreender na Liga Alemã. Devemos ficar de olho em Christian Pulisic, americano de apenas 19 anos, que vem se destacando desde a temporada passada e nos amistosos, atraindo interesse de gigantes europeus. Enfim, o time aurinegro deverá atuar mais com a bola no pé, realizando triangulações e sempre tentando criar superioridade numérica, como foi visto nos primeiros testes de Favre, onde só teve menos posse de bola contra o Manchester City de Guardiola. Ao longo da temporada veremos se a equipe se adaptará ao novo estilo de jogo implantado pelo comandante suíço, que tem o maior desafio de sua carreira de treinador, reconstruir o Borussia Dortmund.

@gujohnson03

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s