Analisando o desempenho de Alisson Becker – UM DOS MELHORES GOLEIROS DO MUNDO OU APENAS SUPERESTIMADO?

Por Rafael Maciel

Alisson se tornou o goleiro mais caro da história do futebol, ao se transferir da Roma para o Liverpool nesta janela, por incríveis 62,5 milhões de euros (totalizando mais de R$ 300 milhões).

Porém após um desempenho nada mais do que razoável durante a Copa do Mundo, muitos questionaram se a valorização do goleiro está superestimada ou trata-se de algo justo, considerando o nível de suas atuações.

  • CATEGORIAS DE BASE (2007 – 2012):

Alisson pertence à uma família de goleiros: além do irmão Muriel (goleiro profissional), seu avô (futebol amador) e seu pai (futebol amador) também atuaram em baixo das traves. Inclusive sua mãe era goleira de Handebol em sua juventude. Porém logo que entrou na escolinha do Inter, costumava atuar na linha, mas rapidamente passou à ser o goleiro da equipe.

Durante o início da sua adolescência, o goleiro apresentava um desenvolvimento físico mais lento que seus colegas, por isso era considerado baixo e à cima do peso até os seus 15 anos. Nesta idade, ele passou à evoluir rapidamente e em pouco tempo já estava com quase 1,90 m. Nesta mesma época (2007), passou à ser convocado para as Seleções Brasileiras de Base. Fez parte do elenco campeão sul-americano sub-15 em 2007, porém durante boa parte de suas convocações nas seleções de base, ele ficava costumava ser reserva do então goleiro do Botafogo, Luis Guilherme (que atualmente está no São Gonçalo-RJ). Após sua evolução, Alisson passou à se destacar na base colorada e em 2008, após uma inacreditável sequências de goleiros lesionados na equipe profissional do Inter, com apenas 15 anos foi cogitado para ser o goleiro reserva do profissional. Porém não foi possível, por não ter contrato profissional à época.

No mundial sub-17 de 2009, ao lado de talentos como Neymar e Coutinho, foi titular da seleção que acabou fracassando naquela edição. Porém suas convocações persistiram e sua última convocação para as seleções de base, foi durante o Torneio de Toulon em 2013, no qual foi o goleiro titular da Seleção Sub-21 daquela edição.

No total foram 6 títulos pelas seleções de base, sendo 2 como titular:

– Torneio de Toulon (Seleção Sub-21) – 2013 – Titular

– Copa Sendai (Seleção Sub-17) – 2009 – Reserva

– Sul-Americano (Seleção Sub-17) – 2009 – Reserva

– Copa 2 de Julho (Seleção Sub-17) – 2009 – Titular e Melhor Goleiro da Competição

– Copa Internacional Mediterrâneo (Seleção Sub-16) – 2008 – Reserva

– Sul-Americano (Seleção Sub-15) – 2007 – Reserva

alisson

Nas categorias de base do Inter, seu sucesso foi ainda maior: conquistou 7 títulos, sendo 5 como titular da equipe:

– Campeonato Gaúcho (Internacional Sub-20) – 2011 (Reserva) e 2012 (Titular e Capitão)

– Copa FGF (Internacional Sub-19) – 2010 (Reserva) e 2011 (Titular e Capitão)             – Copa do Brasil (Internacional Sub-17) – 2009 (Titular)

– Copa Santiago (Internacional Sub-17) – 2010 (Titular e Melhor Goleiro do Campeonato)

– Copa da Amizade Brasil-Japão (Internacional Sub-15) – 2007 (Titular e Melhor Goleiro do Campeonato)

alisson

  • PROFISSIONAL NO INTER (2013-2016):

Sua estreia no profissional, foi no dia 17/02/2013, em partida válida pelo Gauchão, diante do Cruzeiro-RS. Apesar do empate em 1×1, Alisson teve grande atuação e terminou como o melhor jogador da partida. Neste ano, o seu irmão Muriel estava consolidado como titular da meta colorada.

Seu segundo jogo foi um amistoso em junho daquele ano. A primeira sequência como titular na meta colorada, só ocorreu entre os meses de agosto e setembro, quando o goleiro atuou em 8 jogos consecutivos como titular em 21 dias. Nesta sequência, então com 20 anos, Alisson obteve grande destaque em partida válida pela Copa do Brasil, em confronto contra o Salgueiro-PE, quando realizou boas defesas e defendeu um pênalti, no empate de 2×2. Porém se lesionou em partida diante do Vitória no dia 12/09/2013 e Muriel acabou recuperando a titularidade da equipe.

Em 2014, o Inter contratou o goleiro Dida para ser titular, que foi o titular da equipe até outubro deste ano. Porém no dia 12/10/2014, em partida válida pelo Brasileirão, diante Fluminense, Alisson assumiu de vez a titularidade da equipe do Inter, para nunca mais largar.

Demonstrando muito arrojo, técnica e segurança para sua idade, o goleiro colecionou boas atuações e a temporada de 2015 foi ainda melhor. Fez uma excelente Libertadores pelo Inter (3º colocação) e foi eleito o 2º melhor goleiro do Brasileirão daquele ano, conforme Bola de Prata. Foi em 2015 também, sua primeira convocação para a seleção principal (sob o comando do técnico Dunga) e logo assumiu a titularidade da equipe. Sua estreia pela seleção, foi diante da Venezuela, pelas Eliminatórias, no dia 13/10/2015.

Em 2016, cada vez mais confiante, passou à trabalhar mais seu jogo com os pés, atuando até mais avançado. Ficou marcado por cometer uma falha, por tentar atuar adiantado, pelo Gauchão, na derrota para o Veranópolis. Mas o goleiro tinha personalidade forte… assumiu a braçadeira de capitão após a saída de D’Alessandro e dominou cada vez mais seus fundamentos de reposição e cobertura.

Em suas últimas 7 partidas pelo Inter, o goleiro ficou sem sofrer gols. Totalizando 708 minutos de invencibilidade!

Ainda em Agosto de 2015, a Roma já havia tentado a contratação do goleiro, porém em dezembro deste ano foi concluída a negociação. Alisson foi vendido por R$ 21,45 milhões e se apresentou na Itália após a estreia do Inter pelo Brasileirão de 2016 (sua despedida foi contra a Chapecoense, no Beira-Rio).

  • GOLEIRO GAÚCHO NO FUTEBOL ITALIANO (2016 – 2018):

Assim como Taffarel, que saiu do Inter par ao Parma em 1990, Alisson chegou à Roma, como um jovem goleiro brasileiro, com muito potencial e titular da seleção.  Porém sua primeira temporada foi decepcionante, pois no tradicional rodízio de goleiros no futebol europeu, ficou em segundo plano e acabou disputando poucas partidas. Mesmo neste período, que atuava poucas partidas, Tite o manteve como titular da seleção e confiou no potencial do atleta.

Após a saída  de Wojciech Szczęsny para a Juventus, no início da temporada 2017/2018, Alisson assumiu de vez a meta Romanista.

De modo assombroso, Alisson iniciou a temporada em alto nível e apresentando sinais gigantescos de evolução, principalmente em sua saída de gol e no jogo com os pés.

Com ótimas atuações e regularidade em toda temporada, Alisson esteve na seleção da Champions League desta edição (junto com Keylor Navas) e foi eleito o melhor goleiro da Seria A (pelos sites estatísticos, Whoscored e Sofascore).

  • SELEÇÃO BRASILEIRA (2015 – 2018):

Enquanto alguns pediam Cássio, outros Marcelo Grohe e Éderson, Alisson se consolidou na titularidade da Seleção Brasileira ainda em 2015, sob o comando do técnico Dunga, ou seja, o goleiro já está há quase 3 anos como titular da seleção.

  • ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS DO GOLEIRO E SEU DESEMPENHO NA TEMPORADA 2017/2018

alissonalissonalissonalisson

alisson

alisson

Não há dúvidas, que Alisson esteve entre os 5 melhores goleiros do Mundo nesta última temporada. Fez uma temporada sem grandes falhas e demonstrou ser um goleiro com um nível de maturação e evolução muito elevado. Completo, domina vários fundamentos importantes para os goleiros Tipo-A.

No Liverpool, poderá auxiliar muito no apoio das linhas defensivas e participará ativamente do Modelo de Jogo de Klopp, principalmente nas construções da equipe.

  • CONCLUSÃO

Alisson tem tudo para se consolidar entre os maiores goleiros da Europa, na próxima temporada. No Liverpool ele será muito exigido, porém estará em uma equipe muito mais competitiva que poderá conquistar muita coisa na temporada.

Obviamente que o goleiro ainda não pode ser considerado uma lenda ou o “Messi dos Goleiros”. Trata-se de um jovem goleiro brasileiro, dotado de muita técnica e força mental, que pode sim, se consolidar como um dos grandes goleiros. Mas para isso precisa colecionar mais temporadas neste nível de atuações.

alisson

Alisson está evoluindo muito rapidamente e ele ainda tem somente 25 anos.

alisson

Segue um vídeo ilustrando algumas das maiores qualidades defensivas apresentadas pelo goleiro  na temporada.

@rafaellomaciel

Anúncios

Um comentário sobre “Analisando o desempenho de Alisson Becker – UM DOS MELHORES GOLEIROS DO MUNDO OU APENAS SUPERESTIMADO?

  1. Olá bom dia ! Tudo bem ? Primeiramente parabenizá-los pelo trabalho fascinante. Muito me agrada a riqueza de detalhes desta sua análise.
    Trabalho nas categorias de base do Audax-SP e muito me chamou atenção o modelo que usam pra expor todos estes dados.
    Gostaria muito de implantar algo do tipo na base do clube,qual modelo vocês utilizam pra fazer essa análise tão detalhada e bem explicada? Vou deixar meu contato, 11 96354-5052 . Abraços.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s