Será a volta do 4-2-4?: ANÁLISE TÁTICA CORINTHIANS 2×0 CRUZEIRO

Por Michel Fellipe

O Corinthians chegou para o duelo da última quarta-feira(25) contra a equipe do Cruzeiro muito pressionado devido a derrota no último jogo, 3×1 para o São Paulo. A escalação do alvinegro do Parque São Jorge estava bastante modificada em relação ao jogo anterior, quatro mudanças, começando pelo setor defensivo, Léo Santos entrou no lugar do machucado Pedro Henrique, no setor de meio e ataque, três modificações, o estreante Douglas na vaga do Renê Júnior que rompeu os ligamentos do joelho esquerdo e só retorna em 2019, Jadson na vaga do negociado Rodriguinho e Clayson entrou na extrema esquerda na vaga que tinha sido do Marquinhos Gabriel. Portanto o Corinthians iniciou no seu habitual 4-2-3-1.

corEscalação do Corinthians. Foto: Reprodução

Com o time bastante modificado o Corinthians teve dificuldades no inicio do jogo pela falta de entrosamento, muitos passes sem objetividade, zagueiros pouco construtores, girando a bola em forma de U na zona de construção, quando pressionado perdia a bola facilmente, muita ligação direta buscando o centroavante Jonathas, transição defensiva com pressão frouxa no adversário, mas com o passar do tempo a equipe de Loss foi se ajustando, adiantou a marcação, saindo de um bloco baixo para um bloco médio-alto, conseguiu encaixar a marcação com seu usual 4-4-2 em fase defensiva, e começou a negar bem os espaços ao o Cruzeiro e quando  recuperava a posse conseguia atacar o adversário de forma rápida e vertical. Com as entradas de Douglas e Jadson no time, o Corinthians conseguiu dar mais dinâmica no setor de criação das jogadas, o volante sempre arriscava passes longos em diagonal para os extremas Romero e Clayson, já o meia Jadson cadenciava mais o jogo, escondia a bola atraindo a marcação e abrindo espaços para os extremas da equipe.

Ainda no primeiro tempo Loss foi forçado a modificar o time mais uma vez, Jonathas saiu machucado e deu lugar a Pedrinho, essa mudança modificava também a forma de jogar. O Corinthians passou a jogar no 4-2-4, esquema utilizado mais vezes durante o ano pelo antigo técnico, Fabio Carille. Com a mudança o paraguaio Angel Romero foi deslocado da extrema direita para centralizar junto a Jadson.

cor2Foto: Reprodução

Atuando no 4-2-4 o Corinthians perdeu a imposição física que tinha com o centroavante Jonathas, mas passou a ser mais móvel. Com Pedrinho pelo lado direito, o alvinegro passou a explorar mais aquele lado, com Fagner, Jadson e Pedrinho triangulando muito e trocando de posição diversas vezes, como exemplificado na imagem acima, o Jadson caindo pelo corredor lateral. Em fase defensiva o Corinthians estava bem, Gabriel e Douglas dando sustentação a linha de 4, o Cruzeiro pouco chegava com perigo.

Aos 17 minutos do segundo tempo o paraguaio Romero abre o marcador em um lance de oportunismo. Após o gol o Corinthians recuou e passou a deixar espaços para a equipe mineira, o Cruzeiro não conseguiu igualar o marcador por infelicidade do centroavante Barcos. Um ponto que merece destaque é a bola aérea na área do Corinthians, todo lance desse tipo gera perigo para ao adversário. O Corinthians chegou ao segundo gol em mais um lance de oportunismo do Romero. Com o placar construído o Corinthians começou a administrar melhor a posse, isso muito pelas boas atuações dos já citados Jadson e Douglas. Durante o segundo tempo o Corinthians foi mais confiante e organizado quando tinha a posse da bola.

A boa atuação(mas que ainda tem que melhorar) atuando no 4-2-4 pode colocar uma dúvida na cabeça de Osmar Loss, mas o segundo tempo da presente partida foi a melhor atuação do Corinthians desde que o mesmo assumiu a equipe.

O estreante Douglas

Abrindo este tópico para para falar da excelente partida do estreante da noite, o volante Douglas.

Douglas que chegou com status de substituto de Maycon, pelo menos na primeira partida já deixou uma boa impressão para a torcida corinthiana. O volante foi fundamental no jogo, dando sustentação a linha de 4 defensiva, desarmando, dando dinâmica no meio campo, tanto com passes verticais buscando o jogo entre linhas quanto com os lançamentos buscando os extremas alvinegros e também demonstrou uma visão aguçada para atacar os espaços deixados nas costas da segunda linha cruzeirense.

douglas (3)

douglas2 (2)Foto: Sofascore

@MichelFellipe10

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s