ANÁLISE TÁTICA FLUMINENSE 1×0 PALMEIRAS

Por Hugo Alves

Abrindo a 15ª rodada do Campeonato Brasileiro o Palmeiras foi até o Maracanã enfrentar o Fluminense. A partida não contou com um bom desempenho do Alviverde e marcou a demissão do treinador Roger Machado.

Os primeiros minutos de partida foram de controle palmeirense. Com o Fluminense marcando no seu campo de defesa, o time paulista tinha a tranquilidade para trocar passes e arquitetar as melhores maneiras de se posicionar visando o gol. O caminho preferido foi pelo lado direito, com Gustavo Scarpa.

FLUFluminense chamou o Palmeiras para cima e deu ao Alviverde o espaço para sair jogando (Foto: Reprodução)

Espetado pelo lado para aproveitar os espaços deixado por Ayrton Lucas, Scarpa – que estava reencontrando seu ex-clube após todo o imbróglio judicial – não conseguiu se livrar das vaias e tampouco da marcação dos adversários. Mesmo sem muita eficácia, o Palmeiras teve duas ótimas oportunidades de inaugurar o marcador ainda nos primeiros minutos de partida. Dudu e William pararam nas mãos de Júlio Cesar, que operou verdadeiros milagres no Maracanã.

fluwNa ocasião, Mayke aproveita o espaço deixado pela saída de Scarpa da ponta e ataca o espaço vazio (Foto: Reprodução)

Se atacando as coisas até fluíam relativamente bem, defendendo o cenário já não era tão animador. Os contra-ataques do Fluminense levavam perigo e os laterais sofriam para encaixar a marcação. Ayrton e Marcos Jr nas costas de Marcos Rocha, além de Junior Dutra com Gilberto nas costas de Diogo Barbosa. Os volantes, mais uma vez, fizeram partida apática na cobertura e permitiram ao Fluminense criar.

flu3.pngEspaços entre as linhas e nas costas dos laterais (Foto: Reprodução)

 A liberdade dada ao tricolor resultou em gol no finalzinho da primeira etapa. Após escanteio, a bola sobrou livre para Gilberto finalizar. Felipe Melo até tentou, mas chegou atrasado mais uma vez. O volante já havia chegado atrasado nos primeiros minutos de jogo, na oportunidade, parando a jogada com falta e levando o nono cartão amarelo em doze jogos.

Com o final do primeiro tempo veio a esperança de uma evolução significativa na segunda etapa, mas, não foi o que aconteceu. Sem dar sequer um chute ao gol do adversário, o Palmeiras travou na escassez criativa do seu ataque e nas péssimas partidas do já citado Scarpa e de Dudu.

flu2Informações do Palmeiras na direita. Todas os chutes no gol foram dados no primeiros tempo (SofaScore)

Tentando resolver esse problema, Roger sacou Felipe Melo (já amarelado, como dito anteriormente) e colocou Lucas Lima. A alteração recuou Moisés para a linha dos volantes ao lado de Bruno Henrique, dando ofensividade ao Alviverde, fato que até gerou momentos favoráveis aos visitantes, mas não o suficiente para levar perigo ao gol do Fluminense.

flu4

Os minutos finais foram melancólicos e de uma clara demonstração de apatia por parte dos jogadores palmeirenses. Já na coletiva de imprensa o “esperado” aconteceu: Roger caiu. Com ou sem novo treinador o Palmeiras volta aos gramados no próximo domingo (29) para encarar o Paraná no Allianz Parque.

ps: que belíssimo planejamento demitir um treinador e jogar fora 35 dias de intertemporada.

@hgdca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s