Reinaldo, vossa majestade: ANÁLISE TÁTICA SÃO PAULO 3×1 CORINTHIANS

Por Pedro Galante

A expectativa para o Majestoso era grande. De um lado um São Paulo em ótimo momento, a caça do líder Flamengo. Do outro, um Corinthians que ainda sofre para se encontrar sob o comando de Osmar Loss.

A maior preocupação de Aguirre era com o lado esquerdo da defesa tricolor. Com a ausência de Everton, suspenso, e com o Corinthians tendo por esse setor o seu lado forte com Romero e Fagner, a preocupação era grande.  A solução foi adiantar Reinaldo para a linha de meias e colocar Edimar na defesa. Com dois laterais de oficio, o São Paulo ficava mais forte para combater contra a dupla corintiana.

Durante o primeiro tempo, o que se viu foram duas equipes muito tímidas e com dificuldades em propor o jogo. O Corinthians defendia no seu campo, negava espaços, marcava muito bem Nenê, e obrigava o adversário a manter o jogo pela esquerda. Reinaldo e Edimar foram muito acionados mas tiveram dificuldades para criar chances.

Até mesmo quando atacava, o Corinthians mantinha a cautela. Os dois volantes, Renê e Gabriel, se juntavam ao lateral do lado oposto da bola para sustentar a jogada e parar um eventual contra-ataque.

pedroRenê, Gabriel e Fagner atentos a um eventual contra-ataque. (Foto: Premiere/ Pedro Galante)

Enquanto o São Paulo buscava acelerar o jogo ao máximo, o Corinthians fazia o oposto, e fazia muito bem. O alto número de faltas e cartões são um reflexo de como a falta foi um artificio muito usado para quebrar o ritmo da partida.

Em um de vários lances de bola parada, Nenê encontrou Anderson Martins que abriu o placar. Atrás no placar, o Corinthians foi obrigado a se arriscar mais, e consequentemente, passou a deixar espaços para o São Paulo.

pedro2 (2)Corinthians no ataque e o espaço que sobra para o São Paulo contra-atacar. (Foto: Premiere/ Pedro Galante)

No segundo gol, Cássio é obrigado a sair nos pés de Reinaldo pois todo o time estava no ataque, e a recomposição corintiano foi lenta após o chute de Jean.

pedro3

Jean chuta e cinco corintianos ficam à frente da linha da bola. (Foto: Premiere/ Pedro Galante)

Reinaldo marcou o terceiro em uma falha de Cássio. O Corinthians chegou a descontar com Jonathas. No final das contas, os clubes deixaram o clássico em situação semelhante a que começaram. O Corinthians preocupado, precisando se reencontrar e podendo perder Rodriguinho. O São Paulo embalado e motivado, o que pode ser fator determinante para os dois próximos jogos contra Grêmio e Cruzeiro.

@Pedro17Galante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s