Análise tática da Holanda de 1974

Por Rudiero Cassol Fogaça

Desde o surgimento do esporte bretão em 1848, quando a  Cambridge University Association Football Club elaborou as regras do jogo que conhecemos e amamos até hoje, consegue-se perceber constantes evoluções do jogo ao longo das décadas.

Muitas das grandes equipes de hoje, possuem treinadores extremamente inteligentes com uma ótima percepção de jogo, isso inclui, táticas, metodologia de treinamento e relação interpessoal com os atletas.

Como o foco do projeto MW futebol é análise tática, sentiu-se a necessidade de analisar a fundo a importância dos conceitos táticos de grandes times e seleções do passado, pois afinal de contas, muitos conceitos aplicados atualmente, surgiram no passado, inventados e/ou aprimorados pelos antigos treinadores que nos deixaram um enorme legado.

Legado esse que atualmente muitos grandes treinadores beberam na fonte de conceitos fundamentados de jogo do passado. Como disse newton “Se eu vi mais longe, foi por estar sobre ombro de gigantes”.

Portanto, constantemente traremos análises táticas de grandes times e seleções no passado que inspiraram e inspiram grandes times do presente e que contribuíram muito para a evolução do esporte ao redor do globo.

1974 Carrossel Holandês

Também conhecido como Laranja Mecânica, a seleção que encantou o mundo à época e revolucionou o esporte, teve como princípio base que nenhum jogador de linha guardasse sua posição, ou seja, todos atacavam juntos em blocos e defendiam juntos em linhas.

Jogavam um futebol de muita valorização de posse de bola onde todos os jogadores possuíam enorme qualidade técnica, tornando esse estilo de jogo conhecido como futebol total.

holandaDisposição tática seleção holandesa 1974

 Acima temos a imagem da disposição tática da seleção Holandesa, mas devido a sua característica de atacar a bola e pressionar o adversário a todo o momento, toda a defesa se movia a frente também a fim de diminuir os espaços do campo de jogo.

O zagueiro Rijsbergen era o responsável por uma saída de bola mais qualificada, os laterais Suurbier e Krol rotineiramente trocavam suas posições, o que era algo incomum à época onde a maioria dos times tinha um sistema mais engessado de jogo como o 4-4-2 com duas linhas de quatro bem evidentes em campo e com pouca liberdade de subida dos laterais.

Movimentação ofensiva:

holanda2Copa do Mundo de 1974, Holanda 2 x 0 Uruguai

 Acima, vemos Cruyff prestes a realizar um drible, mas antes disso note como o trio ofensivo se movimenta para receber a bola entre a zaga uruguaia e como o lateral Suurbier sobe para receber a bola na ponta direita.

Na jogada seguinte Suurbier recebe a bola de Cruyff e efetua cruzamento na área . Esse tipo de movimentação de rotatividade ofensiva com forte apoio dos laterais era uma característica desse estilo de futebol total que era base da seleção holandesa da época.

holanda3Suurbier recebe aberto e cruza no vazio da área para Rep cabecear para o gol.
Gif 1º Gol (Fonte: Reprodução youtube)

 Quem recebe a bola é o extrema direita Rep fazendo a diagonal para dentro da área para receber o cruzamento e finalizando com uma cabeçada certeira aos 7 minutos do primeiro tempo e marcando o primeiro da Holanda na partida.

Analisando muitos times atualmente, notamos que a maioria possui essa movimentação e rotatividade intensa quando estão ao ataque, mas lembre-se que essa Holanda foi fundamental na consolidação deste conceito que era inovador em 1974.

A dificuldade de cobertura da defesa adversária era imensa, afinal, eles nunca sabiam que jogador estaria posicionado em determinada área do campo, tornando assim um inferno a vida dos marcadores adversários.

Para resumir brevemente o  funcionamento do ataque holandês eu diria que eles tinham uma intensa troca de bola passando sempre por Cruyff e o mesmo buscava espaços ou dribles de efeito no setor defensivo adversário para dar segmento a jogada.

Comumente a Holanda iniciava no esquema 4-3-3.

holanda4Esquema 4-3-3 holandês

Quando postada ao atacava, efetuavam uma variação para o 3-4-3.

holanda5Esquema 3-4-3, variação responsável pelo primeiro gol contra o Uruguai.

Movimentação defensiva:

Vamos agora observar o comportamento defensivo desta Holanda e compreenderemos o motivo de chamarmos ela de Laranja mecânica:

holanda6Uruguai com posse de bola no meio campo e Holanda realizando cobertura.
holanda7Uruguai simula tentativa de passe curto a fim de aproveitar espaço vazio (retângulo vermelho).

Note agora, como se dá o comportamento da equipe holandesa, perceba o conceito de defender em blocos e o motivo de tanto sucesso e paixão em vê-los jogar o que inspirou muitos treinadores de futebol hoje em dia.

GIF DEFESA EM BLOCO (Fonte: Reprodução youtube)Holanda pressiona em bloco posse de bola adversária.

Os defensores que estavam mais distantes do meio campo, agora se postam na intermediária pressionando e impedindo qualquer tipo de tentativa de passe em profundidade do Uruguai, enquanto Cruyff e Rep ocupam possíveis posições de passe enquanto os três meio-campistas pressionam o uruguaio e roubam a bola na jogada seguinte.

Essa é uma característica particular desse time, que teve por base a filosofia de jogo do Ajax da década de 70 (falaremos desse time impressionante em outro artigo) quando dirigido pelo treinador Rinus Michels que aos poucos foi moldando a tática da equipe que logo após seria conhecida como laranja mecânica em 1974.

Não só foram os primeiros a utilizar a linha de impedimento, também  apresentaram ao mundo uma nova tática que se notabilizaria como arrastão. Subitamente, vários holandeses (oito, nove ou até dez) se moviam na direção de um adversário na saída de bola.

Ocupação de espaços, movimentação, posse de bola e muita pressão era o que caracterizava esse futebol total, conceitos muito importantes foram estabelecidos à época, um deles é que todos marcam e todos atacam, posse de bola vertical e objetiva.

Difícil resumir um estilo de jogo que hoje se tornou um conceito em tão poucas palavras, relembro que estamos analisando conceitos táticos antigos e que realmente mudaram a forma como conhecemos o futebol hoje, afinal se não fossem os grandes esquemas táticos do passado, hoje não teríamos um futebol tão competitivo.

@CassolRudiero

Referencias:

Gifs utilizados no artigo <https://www.youtube.com/watch?v=05jH_HaNkL4&t=56s&gt;

Anúncios

Um comentário sobre “Análise tática da Holanda de 1974

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s