Gosto de derrota e justiça: ANÁLISE TÁTICA VASCO 1×1 FLUMINENSE

Por Ricardo Leite

Vasco e Fluminense foram a campo e pelo inicio do jogo parecia que fariam um clássico extremamente aberto e intenso.

Como destacamos no texto de pré jogo, o Vasco tentou (principalmente nos 15 primeiros minutos) aumentar sua linha de marcação e gerou alguns problemas para a dupla de zaga e para o goleiro tricolor. Outro aspecto “novo” na equipe do Vasco foi a pressão pós perda no campo ofensivo.

Entretanto, se a marcação ofensiva estava indo bem, o Vasco apresentou a tão falada transiçao defensiva deficiente, tendo problemas em conter as saídas em velocidade do adversário. Sofreu tambem quando o Fluminense gerava superioridade numérica (3×2) pelos flancos ofensivos e entrada da área.

vascovasco3
Apesar dos problemas defensivos, o Vasco se safava pelas excelentes partidas de Breno, Ricardo e Martín Silva.

O Vasco também foi perigoso no ataque, mas até pela partida ruim de Pikachu e por ter Luiz Gustavo (zagueiro de origem) na lateral direita, concentrou suas jogadas pela esquerda, algo que não é muito comum. Giovanni augusto novamente começou bem e buscou dar passes verticais em profundidade, criando algumas boas oportunidades, mas parece sentir falta de um meia mais dinâmico e com mais velocidade que Wagner. A trinca de meias novamente apresentou bastante movimentação e troca de posições, mas não conseguiram gerar volume contínuo e eficiente.

vasco1

Pro segundo tempo, o time de Jorginho conseguiu consertar a transição defensiva e aumentar o volume ofensivo. Fez uma segunda etapa segura e sem sustos, conseguindo inclusive abrir o placar. Mas a partir dos 35 minutos, o cruzmaltino mudou a postura, deu a bola ao Fluminende e passou a tomar sufoco. A equipe tricolor assustou em bolas paradas, jogadas de ultrapassagens e triangulaçoes pelos lados. Mas foi numa bobeira do melhor em campo (Breno), que Pedro bateu rasteiro e venceu Martín Silva, já no minuto 43.

Foi uma partida equilibrada, onde o Vasco buscou ter o controle por mais tempo, mas foi o Fluminense que gerou mais intensidade e objetividade nos seus bons momentos.

O empate teve gosto de derrota para o Vasco, por contar com o mando de campo, apoio da torcida e vantagem no marcador até o fim do jogo, mas apresentou mais justiça pelo que as equipes performaram dentro da partida.

@analisevasco

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s