Um Paraná sem poder ofensivo – ANÁLISE TÁTICA VITÓRIA 1 X 0 PARANÁ


Por André Frehse Ribas

Depois da parada para Copa do Mundo, o Paraná voltou a campo na última quarta-feira, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018. Em um jogo fraco, o Tricolor foi derrotado pelo Vitória por 1 a 0 e segue sem vencer fora de casa na competição.  Aqui, no MW Futebol, vamos analisar a postura do Paraná no jogo.

PRIMEIRO TEMPO

O Paraná veio com uma proposta bem clara: jogar  de forma reativa. Esperar a ação do adversário para sair no contra-ataque.  Só que não foi bem isso que observamos. Vimos um time que só se defendeu e foi nulo ofensivamente.

No vídeo abaixo,  vamos explicar como funcionou o sistema defensivo tricolor no primeiro tempo. Repare em alguns pontos: posicionamento das linhas e variação tática.

 

Defensivamente o time foi bem no primeiro tempo, mas podia ter dificultado mais a vida do Vitória, que teve liberdade para trabalhar a bola, pois ninguém do Paraná pressionava o portador da bola. Essa pressão também poderia resultar em contra-ataques do time Tricolor, que apenas se defendeu. Para fazer isso, o Tricolor teria que adiantar um pouco suas linhas, mas preferiu jogar em bloco baixo e proteger sua área. 

 Ofensivamente o Paraná foi nulo. Não conseguiu contra-atacar e chegar com perigo ao gol do Vitória. Venceu poucos duelos individuais e não teve velocidade para jogar em transição.

SEGUNDO TEMPO

Atrás no placar, o Paraná tratou de adiantar suas linhas e tentar sair mais pro jogo. Isso já foi o suficiente para dificultar a vida do time da casa, que encontrou problemas para fazer sua transição ofensiva. Mas, mesmo assim, o Tricolor não mostrou um bom repertório ofensivo e pouco criou no ataque.

 

Nota-se um time espaçado, sem opções de passe e com um camisa nove que fica muito isolado na frente. Os extremos, quando recebem a bola, tem problemas no 1×1 e isso acaba matando o contra-ataque. Carlos Eduardo, pelo time jogar em transição, fica muito distante da área do adversário e não consegue finalizar ou dar um passe-chave.

Rogério Micale errou na estratégia. Assim que adiantou o Paraná no segundo tempo, dificultou a vida do Vitória e, mesmo sem ter jogadas ofensivas, quase conseguiu buscar o empate. Contra o América-MG, o Tricolor tem que repensar sua estratégia para conseguir sua segunda vitória no Campeonato Brasileiro.

@andre_frehse

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s