O FIM DA ÓTIMA ERA ENDERSON NO AMÉRICA

Por Davi Magalhães

Com o pedido de demissão, Enderson Moreira deixa de ser o treinador há mais tempo no comando de um clube entre as equipes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro. Enderson estava no América desde julho de 2016. Nesse período, amargou o rebaixamento para a segunda divisão em 2016, mas, no ano seguinte, se sagrou campeão da Série B com ótima campanha.

Enderson deixa o América na 13°colocação com 14 pontos. A equipe conseguiu pontuar muito bem em comparação com outros anos. Visto como uma equipe que não consegue se manter na primeira divisão, nessas primeiras 14 partidas, o América conseguiu acumular uma boa quantidade de pontos em busca do objetivo de se manter na primeira divisão do Campeonato Brasileiro.

Isso se deve em grande parte ao ótimo trabalho do seu treinador. Um treinador que soube executar muito bem suas ideias de jogo, fez um time competitivo, conquistando 92% de seus pontos do Campeonato no Independência. O América usa muito bem seu mando de campo, e é capaz de dificultar o jogo contra as equipes de maior investimento.

Para Enderson, tudo começa com organização, é muito difícil competir no nível mais alto do país se a equipe não for organizada, cada jogador deve saber exercer muito bem sua função em campo e, ao final, os 11 jogadores devem jogar juntos, compactados, com um mesmo objetivo, para assim controlar os espaços. Procurar primeiro ter solidez defensiva para conseguir competir contra as 20 equipes do Brasileirão e conseguir o resultado esperado ao fim das 38 rodadas: a permanência na série A do Campeonato Brasileiro.

O América não possui jogadores muito técnicos, habilidosos. Como tem pouco investimento comparado com as outras equipes do Brasileirão, o elenco americano não é caracterizado pela extrema habilidade de seus atletas. Coube a Enderson então, montar um modelo de jogo que potencializasse seus jogadores, extraísse o melhor de cada jogador para que assim, o desempenho coletivo do América cresça e seja capaz de competir e conquistar os resultados esperados.

Tudo começa com organização. Não é possível, competir com as melhores equipes do país, se a equipe não for organizada. Principalmente, a organização defensiva, se a equipe permitir poucas finalizações do adversário e sofrer poucos gols a chance de um resultado positivo aumenta, pois assim, o América precisaria marcar poucos gols para somar pontos e vencer as partidas.

A organização defensiva é fundamental para Enderson, e para isso todos os 10 jogadores são importantes no momento defensivo. Se cada jogador ocupar bem os espaços, a equipe precisará correr menos, ocupará os espaços de formar correta, se defenderá bem. O América de Enderson marca com seus 10 jogadores de linha, não é tarefa só dos homens da defesa, é um momento coletivo, onde os 10 jogadores precisam participar, para que a equipe jogue junto, ocupe os espaços de forma correta, a fim de ter um sistema defensivo sólido.

O América faz uma marcação zonal, podendo marcar em bloco médio, ou baixo, isso varia de acordo com a posição da bola. A equipe executa princípios defensivos com o objetivo de negar espaços, impedir a progressão com a bola do adversário e conseguir a roubada de bola para encaixar um contra-ataque, pegando a defesa adversária desarrumada, com espaços para serem ocupados.

O primeiro princípio tático que Enderson aplicava em sua equipe era a compactação defensiva: se trata de manter a linha da defesa, meio-campo e ataque próximas, para que assim a equipe esteja distribuída muito bem em campo, facilitando a pressão no portador da bola. Além disso, Enderson privilegia a bola coberta. Quando a bola está coberta, significa que o portador da bola está sendo pressionado por algum jogador do América, afetando diretamente o comportamento da linha defensiva, como explica o analista de desempenho Renato Rodrigues, quando o portador da bola está sendo pressionado, a linha defensiva se mantém posicionada ou se adianta, nunca recua, encurtando o campo e afastando a equipe de sua própria meta.

americaAmérica se defendendo em bloco médio no 4-4-2 sem a bola. Serginho se alinha com o centroavante no momento defensivo.
america2Na imagem, América se defendendo em bloco baixo, repare como o extremo-direito do América pressiona o portador da bola, com o objetivo de impedir a progressão dele a meta americana.

Com essa bola coberta, a equipe tem mais chance de conseguir recuperar a bola e encaixar um contra-ataque, tem uma média de 14,9 desarmes certos por jogo, 59% de desarmes certos e 18,1 interceptações por jogo no Campeonato Brasileiro, consequência de bom trabalho defensivo realizado pela equipe. Meio-campista Juninho e Aderlan são os que mais desarmaram (20 desarmes no campeonato).

america3América pressionando o portador da bola, que será obrigado a dar um passe para trás.

Após a roubada de bola, a equipe procura acelerar o jogo, aposta em passes verticais, em uma transição ofensiva rápida, para que a equipe aproveite os espaços que o adversário deixou ao atacar.

america4No contra-ataque, América cria superioridade numérica(3×2) e através de poucos passes rápidos, procura finalizar no gol adversário.

Esse jogo vertical do América não acontecesse apenas nos contra-ataques. É parte do modelo de jogo da equipe, sempre que tem a bola, procura acelerar, não pratica um jogo apoiado, de manutenção da posse de bola, sim um jogo direto, vertical. A média de posse de bola da equipe é de 43% por jogo. América procura sempre atacar pelos lados do campo, é um padrão os laterais subirem para fazer a dobradinha com o extremo. Podendo ainda ter a aproximação de um volante ou de Serginho, para a equipe criar superioridade pelo lado do campo e conseguir chegar até a linha de fundo em boas condições para cruzar a bola para a área. América cruza em média 19,2 vezes por jogo.

america5América triangulando pelo lado direito. Leandro Donizete é sempre opção de retorno.

america6

Mesmo com a qualidade ruim da imagem, perceba como os jogadores entram na área para finalizar o cruzamento. América sempre procura ter pelo menos 3 jogadores na área para finalizar os cruzamentos. Destaque para o lateral do lado oposto (lateral-esquerdo) entrando na área adversária, foi um movimento constante da equipe. Número de finalizações certas de Carlinhos (lateral-esquerdo) comprovam isso(5 no campeonato), o 4° que mais finalizou da equipe.

Um dos destaques da equipe é o experiente Leandro Donizete, que não se destaca só pelo poder de marcação. Mas é importante na construção do jogo. Volante sempre se oferece como opção de retorno, tem 288 passes certos no campeonato, tem sido muito importante no momento ofensivo também, dando qualidade de passe ao meio-campo americano.

Talvez o grande destaque individual da equipe seja o camisa 10 Serginho, o meia é o jogador do América que mais passes certos deu (306) e o que mais finalizou certo na equipe no Brasileirão (10).

Serginho tem liberdade para flutuar em campo, se movimentar para criar linhas de passe, podendo cair pelos lados do campo e entrar na área finalizar.

america7Serginho procurando se posicionar entre as linhas de marcação adversárias.
america8.pngSerginho caindo pela direita. No alto da imagem, perceba o lateral do lado oposto (esquerdo) entrando na área.

Nos jogos em casa, o América procurava pressionar a saída de bola adversária. Essa estratégia deu muito certo no início do Campeonato, o América começava o jogo com muita intensidade, marcando com as linhas de marcação mais altas. Conseguiu vitórias jogando assim, geralmente, esse ritmo alto, pressionando a saída de bola adversária, marcando no campo de ataque, resultou em gols antes do 15 minutos de jogo. Facilitando a estratégia da equipe, que após marcar o gol, jogava de forma mais reativa, marcando com as linhas próximas e acelerando após a roubada de bola.

america9América pressiona o portador e fecha todas as linhas de passe dele. O objetivo era roubar a bola próximo ao gol adversário.

Quando precisava fazer um gol e queria roubar a bola mais próximo do gol adversário, aplicava outro conceito tático defensivo: o direcionamento. O direcionamento se refere à busca de conduzir o adversário para zonas mais favoráveis para a roubada da bola. Ou seja, o América direcionava o adversário a começar seus ataques sempre por zonas laterais em seu próprio campo. Por quê? Porque é muito mais fácil cortar as linhas de passe do portador da bola em zonas laterais do campo. Assim a estratégia era influenciar o adversário a sempre iniciar seus ataques pelos lados e quando a bola chegava em uma zona lateral do campo os jogadores próximos cortavam as linhas de passe do portador e tiravam todas opções de passe do adversário, fazendo com que ele “rifasse” ou perdesse a bola no campo de ataque do América.

america10O América direcionou o Palmeiras a jogar por uma zona lateral do próprio campo. Na imagem, Luan pressiona o portador da bola, Donizete e Carlinhos cortam as linhas de passe. Com as linhas de passe cortadas, Marcos Rocha rifa a bola.

Outro destaque do América neste campeonato é o zagueiro Messias com 12 desarmes e 7 bloqueios no Brasileiro. O zagueiro tem atuado muito bem e com bastante regularidade.

Ao aceitar uma proposta do Bahia, Enderson Moreira deixa o comando do clube. Muito questionado pela escolha, visto que o trabalho era muito bom e tinha tudo para evoluir. Porém não fiz esse texto para julgar a escolha do técnico, mas sim, para ressaltar e destacar o grande trabalho que ele vinha fazendo no América. Um time que, nesse momento, é competitivo, organizado e tem condições de se manter na primeira divisão do Campeonato Brasileiro, feito não conseguido nos últimos anos.

O América antes da parada da Copa jogava no 4-2-3-1. Com algumas variações, Aderlan poderia entrar jogando pela direita, Rafael Moura no ataque e Zé Ricardo no lugar de Juninho. Zé está machucado.

america11

ESTATÍSTICAS:

Footstats

Rafael Maciel

@magalhaesDavi_

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s