ANÁLISE TÁTICA PÓS JOGO: FRANÇA 1 X 0 BÉLGICA

por Luiz Martins , Juan Carlos Moura e Rafael Lima

Uma partida para quebrar estigmas e a busca pela eficiência

Com uma vitória de 1 a 0 sobre a Bélgica, em mais um gol de bola parada (um aspecto recorrente dentro da competição), os Bleus se credenciam a disputa de mais uma final de copa do mundo, após um jogo totalmente disputado.
Didier Deschamps escalou seus onze iniciais sem nenhuma surpresa, com o retorno de Matuidi, desta forma utilizando a melhor formação e que melhor correspondeu dentro das estratégias francesas na Copa.
Já Roberto Martinez, tendo a ausência de Meunier, escalou Dembelé junto a Fellaini e Witsel, pensando em retirar espaços de Griezmann e Pogba por dentro, dificultando as transições e criação de jogada dos franceses.

O jogo se anunciava para a equipe belga aguardar a França e entregar a bola ao adversário, como ocorreu no jogo contra o Brasil, onde deixou seus principais jogadores mais soltos, buscando contra-atacar, mas o que se viu foi um jogo totalmente ao contrário, tendo os belgas com maior posse de bola e buscando o campo de ataque, para surpreender a defesa francesa. Hazard aberto pela esquerda, Lukaku centralizado, De Bruyne e Fellaini buscando muita movimentação por dentro no entre linhas, tentando confundir a marcação, foram a tônica do primeiro tempo, conseguindo alguns sucessos em finalizações.

A defesa francesa conseguia se defender com certa eficiência, mesmo sofrendo alguns riscos. Neste ponto destaca-se mais uma atuação de Raphael Varane, ao defender muito bem a área e também realizando ótima marcação a Lukaku. Seu companheiro Umtiti também esteve soberbo ao defender a área e realizando muito bem a leitura de jogadas, para interceptar passes e desarmar os adversários.
Para os volantes na fase defensiva, mais uma ótima partida da dupla francesa. Kanté mais uma vez soberbo interceptando os adversários que caiam em seu setor e já buscando sempre acionar os homens de frente, principalmente Griezmann. Pogba, que travava um duelo individual com Fellaini, em um embate altamente físico, tinha mais sucesso nessa marcação que o belga, mas em muitas situações ele era retirado de seu posicionamento, desta forma abrindo espaços para as jogadas de Hazard, que conseguia certa efetividade contra seus marcadores.

Passando estes sustos iniciais, aos poucos a França foi entendendo a partida e melhorando suas ações na partida, buscando utilizar sua melhor arma e onde se sente mais confortável: transições ofensivas e defensivas.
Com um Mbappé mais livre de ações ofensivas, que não fechava o lado no momento de defender e recebia a bola partindo sempre para cima da defesa adversária, Matuidi utilizando muito bem o corredor em transições e Griezmann retornando até a base para suas arrancadas o time começou a ser mais efetivo, até o fim do primeiro tempo.

No retorno para a segunda etapa, a França parece ter acelerado mais as ações ofensivas, buscando mais agressividade em suas abordagens e conquistou um escanteio. Neste lance Umtiti se antecipa a Fellaini e consegue desviar a bola de cabeça para o fundo das redes, abrindo o placar em São Petesburgo.
Após o gol, Deschamps e seus comandados sentiram-se cada vez mais confortáveis dentro da partida e seu resultado mínimo, recuando um pouco as linhas, baixando a agressividade de ataque e apenas buscando contra-atacar o adversário.
Já a Bélgica e seu treinador Roberto Martínez, buscaram alterações em seu jogo, colocando Mertens e Carrasco, nos lugares de Dembelé e Fellaini, em tentativa de alargar o campo e abrir espaços na defesa francesa, com De Bruyne retornando até a base para iniciar a construção.
Estas medidas não surtiram efeito algum e os Bleus conseguiram resistir ao ímpeto belga, selando assim sua classificação a tão esperada e sonhada final em Luzhniki.

Mais um ótimo jogo dentro da Copa do Mundo 2018, jogo que será sempre lembrado por ter demonstrado duas equipes que buscaram vencer a partida a todo momento, muitas ações interessantes em todos os aspectos que um fã de futebol deseja e merece assistir.
Para a Bélgica, mesmo eliminada, fica a certeza de que demonstrou um ótimo futebol, retirando o estigma de que “a ótima geração belga” não é nada demais. Para os franceses, fica a lembrança de uma grande partida, caracterizada pela evolução, segurança e um futebol eficiente sob medida, mesmo contendo o verdadeiro potencial de seus jogadores, a um jogo de garantir o segundo título.

@ojunomartins

Uma visão analítica Belga

Roberto Martinez mudou e conseguiu surpreender o Brasil, Martinez mudou mas não conseguiu o mesmo contra à França. Mesmo alterando o posicionamento de alguns atletas, como Chadli na direita, Lukaku mais centralizado e Dembelé e Witsel à frente da zaga.

BEL01

A equipe não conseguiu ter volume para vencer os bleus. Até criou boas oportunidades de gol, mas foram raras e basicamente oriundas de jogadas individuais, especialmente do infernal Hazard.

BEL02

A Bélgica teve 64% de bola contra 36% dos Franceses, 594 passes sendo 542 certos 91% preciso.
Na partida anterior a Bélgica teve menos posse de bola, menos volume de jogo, menos finalizações e venceu. Por que foi eficiente em controlar os espaços e fez um gol em bola parada. Na rodada seguinte esse cenário se inverteu.
Assim como apontado no pré jogo, a França não cederia aquele terreno gigantesco que o Brasil cedeu para os belgas atacar. KDB esteve (mais uma vez) abaixo, não acertou nenhuma finalização em gol e não conseguiu arrastar Kanté da frente da área francesa, esse movimento seria fundamental para a bola chegar em Lukaku.
Após o gol da França as opções de ataque da Bélgica foram rareando, e a equipe passou a alçar bolas na área em sequência sem sucesso.
Final de partida, mas não final de Copa do Mundo para a Bélgica e sua geração de ouro, que ainda podem no próximo sábado conseguir o melhor resultado na história da seleção. Eliminar a seleção pentacampeã do mundo e um honroso/histórico 3° lugar.
De qualquer forma serão recebidos como heróis em seu país.

@10juancarlitos

@rafjoga101983

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s