Afirmação de um novo estilo contra o jogo físico: ANÁLISE PRÉ-JOGO DE SUÉCIA X INGLATERRA

Por Maurício Wiklicky e Daniel Klabunde

Depois de duas classificações distintas nas oitavas de finais, onde a Suécia conseguiu superar a Suíça durante os 90 minutos de jogo e a Inglaterra teve que superar nos pênaltis a seleção Colombiana, após sofrer o empate aos 47 minutos do segundo tempo, as equipes chegam às quartas de finais exercendo dois estilos diferentes de jogo.

Pelo lado inglês a implementação de uma nova forma de jogar, com posse de bola, transição rápida e forte pressão pós perda da posse, tanto que possui o maior índice de bolas roubadas no último terço do campo (8,4%), mas não deixando de lado a boa e velha bola levantada na área, até aqui já foram 4 gols de cabeça, e para isto os Three Lions tem Kieran Trippier na lateral direita, para muitos o melhor da posição até agora no mundial, com subidas constantes ao ataque com velocidade e precisão nos cruzamentos, e segurança na defesa.

Contra a Colômbia o técnico Southgate errou ao colocar Dier na proteção da zaga e deslocar Henderson para o lugar de Dele Alli, perdendo a posse no meio campo, algo que provavelmente não deva acontecer contra a Suécia, pois o time de Southgate presa pela posse e Henderson é o ponto central deste trabalho.

A Inglaterra deve iniciar com o jogo com o seu esquema original, tanto que Southgate já declarou várias vezes que não mudará seu plano de jogo em função das outras seleções.

mw

Dele Alli e Lingard deverão ser mais exigidos contra a Suécia para rodar a bola, pois provavelmente será um jogo de ataque contra defesa, com os suecos segurando mais na defesa e investindo no contra-ataque.

No comando de ataque Harry Kane deverá ser muito usado para as bolas alçadas na área principalmente por Trippier pelo lado direito, ou até mesmo por Henderson, fazendo com que Kane faça o pivô.

Já no lado sueco deveremos ver uma equipe investindo muito na imposição física, defesa bem organizada no 4-4-2 com o miolo formado por Lindelof e Granqvist, uma das melhores da copa, e explorando bastante o seu lado esquerdo de ataque com Augustinsson, um dos melhores na sua posição nesta copa.

O meio terá Durmaz e Ekdal como sustentação, liberando Forsberg para a criação, jogador que decidiu a classificação para quartas de finais em cima da Suiça, a cabeça pensante deste time que presa pela parte física, que joga mais pela força, com lançamentos diretos da defesa para o ataque fazendo com que Toivonen e Berg briguem na frente pela posse de bola, muito pela sua altura e força, protegendo bem a bola para a chegada de Forsberg concluir a gol, ou conseguir uma falta perto da área e até mesmo algum escanteio, aproveitando assim a estatura de seus jogadores.

E aí estará uma bela disputa à se prestar bem atenção na partida, com Harry Kane brigando e muito com os zagueiros pela bola, e o trio de zaga inglês contra os atacantes grandalhões da Suécia.

Pelo lado da Inglaterra temos Henderson, Lingard e Walker com um cartão amarelo, e Ekdal pelo lado sueco. Lustig, lateral direito sueco está suspemsoos para a partida com dois cartões amarelos.

@mwgremio e @DKtricolor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s