Kane e companhia exorcizam fantasma inglês em Copas: ANÁLISE TÁTICA COLÔMBIA 1×1 INGLATERRA

Por Felipe Holanda e Daniel Klabunde

A Inglaterra, tradicionalmente, sempre teve um time técnico e competente quando se fala de Copa do Mundo. No entanto, a história mostrava que os ingleses costumavam “amarelar” em jogos decisivos, especialmente em disputa de pênaltis. Diante de uma forte Colômbia, os bretões assinaram um de seus capítulos mais importantes em mundiais, garantindo vaga nas quartas de final após 12 anos de ausência. Exorcizando, assim, um de seus maiores fantasmas em mata-mata, com vitória por 4×3 nas penalidade depois de empatar em 1×1 nos primeiros 120 minutos. Nada mais justo que definir como épica a classiifcação dos Lions.

O triunfo inglês, porém, não veio por acaso. Capitaneado por Harry Kane, o time mostrou uma composição tática acima da média, sem rifar bolas e valorizando muito a posse da mesma. O camisa 9 inglês foi o que mais participou da troque de passes – dos 14 ingleses que estiveram em campo, Kane só não trocou passes com Pickford, goleiro, e Rashford e Rose, que entraram no segundo tempo da prorrogação. Foi a referência no ataque e ajudou muito na recomposição.

felipe

O mapa de calor de Kane contra a Colômbia (Reprodução/Footsats)

Sem James Rodríguez, lesionado, Pékerman optou pelo esquema 4-3-2-1, diferente do 4-2-3-1 que a Colômbia vinha utilizando nos outros jogos da Copa. O objetivo era igualar o número de jogadores colombianos contra os ingleses no meio de campo. Nesta disposição tática, Lerma ganhou nova chance entre os titulares, com Carlos Sanchéz e Wilmar Barrios completando a trinca de volantes. Quintero e Quadrado permaneceram mais adiantados, dando auxílio a Falcao Garcia no ataque. Já a defesa também não foi alterada em relação à vitória sobre Senegal na última rodada.

felipe2

Colômbia no 4-3-2-1, com Quintero voltando pra compor no meio e Falcao e Cuadrado, que não aparecem no frame, mais avançados (Reprodução/FIFA)

Do outro lado, a Inglaterra, empolgada pelo bom desempenho na primeira fase da Copa, entrou em campo num 3-1-4-2, pressionando muito a posse de bola da Colômbia. A saída de três da equipe de Gareth Southgate surpreendeu os Cafeteros, que não conseguiam “respirar” nos primeiros minutos e criar suas jogadas mais verticais graças ao ímpeto tático dos ingleses.

saida3ingla

Saída de 3 da Inglaterra com o placar ainda em 0x0 (Reprodução/FIFA)

Apesar de ter igualado o número de jogadores no meio, a Colômbia perdeu homens para a criação e articular ação de jogadas. Desconfortáveis taticamente e com o meio de campo travado, os Cafeteros não conseguiam furar o bloqueio da defesa inglesa. Uma tentativa da equipe de Pékerman foi dar liberdade para os laterais, Arias, pela direita, e Mojica, pela esquerda.

felipe3

Com os volantes “presos”, Colômbia tentou liberar os laterais (Reprodução/FIFA)

Como o era jogo truncado nas segundas linhas, nem a Inglaterra conseguia criar tanto. Tinha muito mais posse e um bom toque de bola. Apenas. Mas tinha uma recomposição do ataque para a defesa muito rápida, forçando Colômbia a chutar de longe. Foi assim com Quintero, destaque técnico da Colômbia na primeira metade do jogo, que arrematou para a defesa de Pickford já nos acréscimos.

KANE ABRE O PLACAR, MAS COLÔMBIA SURPREENDE

No segundo tempo, o cenário permaneceu quase idêntico. A Inglaterra com mais posse e recomposição rápida; A Colômbia “presa” no meio de campo e com dificuldades na criação de jogadas. A resolução para tirar o zero do placar veio nas bolas paradas.

Foi assim que os ingleses chegaram à vantagem após Kane sofrer pênalti de Carlos Sánchez, que cometeu sua segunda penalidade em três jogos disputados no mundial. Na cobrança, o capitão bretão apenas deslocou Ospina para fazer 1×0 e anotar seu sexto gol, se isolando na artilharia do certame – Cristiano Ronaldo e Romeu Lukaku têm quatro, mas apenas o belga segue na Copa.

Em desvantagem, Pékerman se viu obrigado a mudar o esquema: colocou o atacante Carlos Bacca na vaga de Lerma. Serviu para a Colômbia ganhar presença ofensiva, mas ainda parecia pouco. A grande chance dos Cafeteros veio em contra-ataque, após falha de Walker. Cuadrado teve a oportunidade de deixar tudo igual, porém, mandou por cima da meta de Pickford.

No fim, a inssitência deu certo. E foi quase no apagar das luzes. Após cobrança de escanteio, já nos acréscimos da etapa final, Mina cabeceou firme e fez seu terceiro gol na Copa do Mundo, o terceiro de cabeça. Delírio total dos Cafeteros. O tento tardio levou o jogo para prorrogação, com a Colômbia mais forte mentalmente.

PRORROGAÇÃO E PÊNALTIS

Nos 30 minutos extra, o jogo foi ainda mais truncado. A Colômbia tentou controlar o primeiro tempo da prorrogação, mas sem o brio necessário para fazer o segundo. Na segunda metade, a Inglaterra deu suas últimas cartadas, tentando voltar à dianteira no placar. Outra vez, o empate permaneceu e a classificação seria decidida nos pênaltis.

Nos tiros livres da marca da cal, os ingleses venceram por 4×3. Agora, os comandados de Southgate seguem vivos na Copa do Mundo e enfrentam a Suécia no sábado (7) com chances de chegar às semifinais após um hiato de 28 anos – desde 1990, na Itália, quando a Inglaterra ficou com a quarta colocação.

UM FURACÃO CHAMADO HARRY KANE

Pelo terceiro jogo seguido, Kane foi eleito pela FIFA como o melhor jogador da partida. Apelidado de “Hurricane”, o camisa 9 inglês foi absoluto, com apenas uma finalização no alvo, justamente no gol de pênalti, além de dois arremates para fora. O artilheiro ainda converteu sua segunda cobrança nas penalidades, ajudando a equipe inglesa a chegar às quartas de final da Copa.

felipe4

Reprodução/Sofascore

@holandareporter

@dktricolor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s