Um jogo de ascensão e queda de estrelas: ANÁLISE TÁTICA FRANÇA 4X3 ARGENTINA

por Luiz Martins 

Dia 30 de setembro de 2018, Cazã, Rússia.

Dia ensolarado e mais um dia normal no verão russo, mas não para os amantes do futebol.
Neste dia, França e Argentina se enfrentaram em uma Arena Kazan lotada. 4 x 3 foi o placar final da partida, tendo ocorrido duas viradas durante o enfrentamento, em um dos jogos mais eletrizantes da Copa do Mundo 2018, quem sabe da história das Copas e até aqui, o melhor jogo do torneio.
Um jogo em que Mbappé, um rapaz de 19 anos, com total certeza não irá esquecer, por estar despertando dentro de si, um enorme potencial para o futebol e realizar uma das maiores exibições que a seleção francesa e o mundo já puderam presenciar, com dribles, desmarques em velocidade, infernizando uma combalida defesa Argentina. Em contrapartida, um dos maiores jogadores que o esporte já presenciou, Lionel Messi, dá adeus a mais uma chance de triunfar com sua seleção e de repente, uma das últimas exibições deste com a camisa albiceleste.
2018-06-30 17_12_52-Window

Já no início, notou-se o que seria o jogo como um todo, Argentina tendo a posse de bola, em um 4-1-4-1, buscando encontrar Messi de falso nove na entrelinha, as costas dos volantes, para acionar os pontas ou laterais para atacar, contra uma França, montada no 4-2-3-1 em fase ofensiva, mesma formação e jogadores do jogo contra o Peru e em 4-4-2 na fase defensiva, com apenas a utilização de Kanté pelo lado esquerdo, buscando uma marcação na zona de atuação de Messi. Desta forma a seleção francesa negava espaços ao adversário, recuperava a bola e já realizava saídas rápidas em transição, com lançamentos, principalmente de Pogba, buscando Mbappé ou Griezmann, que flutuavam bastante. Em um lance que sintetiza muito bem esse aspecto Mbappé realiza uma transição rápida em velocidade, sofrendo pênalti, convertido por Griezmann.

 

Lance espetacular de Mbappé, que demonstra exatamente o que foi a síntese do jogo

A partir deste momento, os Bleus parecem ter se acomodado na partida, baixando um pouco o ritmo, mas ainda assim seguiam buscando o contra-ataque, mas pecando na finalização. Desta forma em um descuido de Marcação coletiva, após um lateral, Di Mária desfere um chute despretensioso, mas que dá sobrevida a uma Argentina já combalida.

 

Gol de Di Mária, empatando a partida entre França x Argentina

Já na segunda etapa, os jogadores albiceleste, com muita entrega e o coração na ponta da chuteira, conseguem a virada em um toque despretensioso de Mercado dentro da área, no canto oposto de Lloris.
Com o placar adverso a França retorna para seu jogo de pressão e busca por transições rápidas de contra-ataque, retornando para o jogo. Quando muitos pensavam que a equipe iria sentir a partida, Pavard recebe uma bola e desfere um chute para marcar um golaço, dando ânimo aos Bleus.

 

Belo gol de Pavard, empatando a partida e recolocando a seleção francesa no jogo.

Depois deste momento o brilho de Mbappé novamente aparece e em dois lances muito bem construídos pelo time francês, de pé em pé desde a as área, demonstrando combinações entre jogadores de diferentes setores, o jovem jogador marca dois belos gols colocando sua equipe a frente e garantindo a classificação à próxima rodada, em duas finalizações de extrema leveza e classe, relembrando a frieza e requinte de grandes atacantes já vistos anteriormente em Copas do Mundo.

 

No vídeo, os dois gols de Mbappé que garantiram a França como a primeira classificada, para as Quartas-de-final da Copa do Mundo 2018.

A equipe argentina parece ter sentido a partida, após o gol sofrido e a já desorganização coletiva que existia se intensificou, juntando a isso jogadas desleais, eles sofrem o quarto gol dos pés de Mbappé.
A argentina já totalmente sem forças para buscar o resultado, ainda conseguiu marcar um gol aos 47 minutos com Aguero, mas não foi suficiente para tentar buscar um empate e levar para a prorrogação.

Desta forma a equipe Francesa está classificada para as quartas-de-final, tendo realizado sua melhor partida até o momento dentro da competição. Já para o selecionado Argentino, o que resta é retornar para casa e ajustar a desorganização que a equipe demonstrou.

@ojunomartins

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s