Marinho não foi destaque na China. Mas é um bom reforço para o Grêmio.

Por Leonardo Hartung

Marinho era o jogador perfeito para o futebol chinês (acredito que para o futebol asiático como um todo). As suas características casavam com o estilo de jogo praticado no país. Mas Marinho acabou não se destacando na China. E ele não tem culpa nisto.

Primeiramente, Marinho levou tempo para se adaptar ao futebol chinês. “No início precisei de um tempo a mais para me adaptar melhor ao estilo de jogo chinês, o que é normal. Não foi tão rápida quanto eu gostaria essa adaptação”, reconheçou o jogador ao Portal Terra em novembro de 2017. Após não marcar nos sete primeiros jogos na Super Liga da China, o jogador realizou cinco jogos pelo Changchun Yatai na Liga Reserva da China e marcou quatro gols.

Cinco jogos após o período na Liga Reserva, já em agosto de 2017, Marinho fez o seu primeiro gol em solo chinês contra o Tianjin Quanjian. O atacante ainda marcaria mais duas vezes contra Tianjin TEDA e Beijing Guoan até o final da temporada 2017. No ano seguinte, Marinho não balançou as redes.

Em segundo lugar, Marinho deu azar. Podendo utilizar apenas três jogadores estrangeiros por partida, os clubes chineses buscam estrangeiros que decidam em suas posições. Ighalo, Ismailov e Huszti começaram bem o ano. E para piorar, havia Tan Long. O atacante chinês de 30 anos chegou ao clube de Jilin junto com Marinho e desencantou justamente na posição do atacante brasileiro (aberto pela direita de um 4-1-4-1 ou 4-2-3-1). Tan Long foi tão bem que chegou à Seleção Chinesa pela primeira vez em sua carreira.

Acrescente a isto um terceiro ponto: as (más) condições do gramado de jogo. Marinho é um jogador que tem boa condução de bola e dribles rápidos. Changchun é uma cidade da Província de Jilin, no Nordeste da China, que conta com invernos frios e longos. Nem sempre o Yatai conta com um gramado de qualidade para receber os seus adversários, afetando também uma das principais características do canhoto Marinho.

Marinho é um atacante rápido, com desenvoltura e habilidade nos duelos 1×1. O jogador é muito bom nos dribles conduzindo a bola e tem um interessante chute de média/longa distância. Por outro lado, o atacante mostra dificuldades nas tomadas de decisões e tem uma baixa média de conversão nas finalizações (veja os números no quadro abaixo).

MARINHO COMPARAÇÃO CHUTES v2.jpg

Ao se destacar no Vitória em 2016, Marinho já tinha demonstrado o seu problema nas finalizações. 111 chutes para marcar 12 gols em 27 jogos no Brasileirão (quase 10 chutes para marcar). Em 22 jogos na Super Liga da China, o atacante finalizou 79 vezes e marcou três gols (quase 26 chutes para marcar).

Uma interessante curiosidade é ver Marinho como o líder em faltas sofridas por jogo na Super Liga da China 2018: 4,8. E a sua média nos últimos dois anos era ainda maior (5,11 por jogo em 2017 e 5,25 por jogo em 2018).

Olhando para o quadro seguinte, vemos em números como Marinho não conseguiu assegurar a titularidade no Changchun Yatai. Em 41 jogos possíveis, disputou 22 partidas (17 em 2017 e cinco em 2018).

COMPARAÇÃO ESCALAÇÃO YATAI.jpg

Marinho não teve o destaque que se imaginou quando assinou com o Changchun Yatai. Mas é um bom reforço para o Grêmio, e justamente o que o seu treinador buscava: uma opção ofensiva que une velocidade e habilidade para furar as defesas adversárias.

Canhoto, Marinho tende a ser utilizado aberto pela direita podendo utilizar o seu pé bom cortando para dentro e podendo finalizar de fora da área. Pela sua velocidade, Marinho também seria uma opção próximo do centroavante para acelerar o jogo e dar ao Grêmio uma nova característica em seu estilo de jogo. Se utilizado pela direita, o atacante pode revezar com Ramiro e Alisson, e até mesmo ser um plano para uma possível saída de Everton (mas aí seria utilizado pelo lado esquerdo).

O fato de o clube gaúcho pagar pelo atacante brasileiro mostra que o time chinês não havia aberto mão do jogador. Só resta aguardar como Marinho jogará neste seu retorno ao futebol brasileiro após a sua primeira experiência internacional na carreira. E se Marinho retomará a grande fase que o consagrou com a camisa do Vitória em 2016.

Razões para Marinho ser uma boa contratação do Grêmio:

  • Une velocidade e habilidade: boa condução de bola e dribles rápidos
  • Capacidade de desequilibrar no 1×1
  • Capacidade de quebrar linhas adversárias
  • Finaliza de fora da área -> opção caso haja dificuldade em entrar na área adversária
  • Ramiro pode ir à lateral direita com mais frequência
  • Alisson também pode ser uma opção para substituir Everton, pois no Cruzeiro atuava mais na esquerda
  • Troca de esquema, sendo companheiro de ataque do centroavante ou um segundo atacante
  • Opção para troca de posição com Luan (aproveitar a movimentação de Luan)
  • Opção para Douglas usando ambos lados com jogadores velozes

@HartungLeo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s