Irã e Portugal empatam em jogo marcado pelo VAR: ANÁLISE TÁTICA IRÃ 1×1 PORTUGAL

Por Pedro Galante

Irã x Portugal foi um jogo movimentado. Essencial para definir quem passaria de fase no grupo B, o jogo contou com vários altos e baixos e polêmicas envolvendo o arbitro de vídeo.

O primeiro tempo foi basicamente um ataque contra defesa. O Irã defendia muito bem, em bloco baixo, negando espaços ao adversário. Portugal tinha dificuldade em transformar a sua posse de bola em   chances de gol. Cristiano não recuava para buscar o jogo, os pontas não se movimentavam para romper as linhas iranianas, e William Carvalho e Adrien Silva não acertavam passes em profundidade.

A saída de bola era boa. William se aproximava de Pepe e Fonte e contava com o apoio dos laterais. O problema era quando a bola chegava ao meio. Sem movimentação e com a forte marcação, característica do treinador Marcos Queiroz, o resultado foi um “vazio” no meio campo.

portuga1Perceba como Portugal não fornece opções para fazer a bola progredir em campo. Ou toca de lado, ou faz a ligação direta. (Foto: Sportv/ Pedro Galante)

O Irã tentou dificultar a saída de bola portuguesa fazendo marcação individual em William Carvalho. Mas, isso não evitou que os lusos chegassem ao gol em um lindo chute de trivela de Quaresma.

Precisando da vitória, o Irã subiu suas linhas no segundo tempo e buscou mais o jogo. Cristiano passou a se movimentar mais em campo e sofreu pênalti marcado pelo VAR, o goleiro Beiranvand defendeu e manteve o Irã na disputa.

Assim como no primeiro tempo, Portugal teve mais controle. A diferença é que o Irã competiu mais e não ficou só se defendendo. E chegamos ao lance polêmico envolvendo o VAR. Cristiano Ronaldo deu uma cotovelada em Morteza Pouraliganji fora da bola, o vídeo captou e o arbitro foi avisado. O lance foi revisto, e Cristiano foi punido com cartão amarelo. No entanto, uma agressão desse tipo é passível de cartão vermelho. Aparentemente, o árbitro não teve coragem para punir o gajo.

É claro que os jogadores do Irã ficaram revoltados e passaram a cobrar o juiz a cada lance.  Durante os acréscimos, o VAR assinalou um toque de mão de Cedric dentro da área. Ansarifard converteu a penalidade e fez com que os últimos minutos fossem de extrema emoção. Se o Irã marcasse àquela altura, Portugal seria eliminado.

No final, o jogo terminou empatado. Com Portugal, mesmo tendo feito um jogo abaixo classificado para o mata-mata. E o Irã, que fez uma participação extremamente digna no mundial, dificultando a vida das grandes seleções e montando defesas muito sólida, terminou eliminado.

varO arbitro Irmatov Ravshan contou com a ajuda do VAR três vezes. (Foto: Dom Total)

@Pedro17Galante

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s