Argentina 1-1 Islândia: No dia em que Messi foi humano

Por Michel Corbacho

arg

A Argentina não iniciou a Copa do Mundo do jeito que imaginava, encontrou um adversário com uma proposta de jogo totalmente reativa e teve dificuldades para se infiltrar na defesa da Islândia.

Dificuldades para se impor diante de uma seleção organizada, porém abaixo dos padrões táticos da ‘albiceleste’, atuações abaixo do padrão de peças fundamentais e no dia que Lionel Messi não conseguiu decidir em favor da Argentina, passes errados, encaixotado na marcação dupla – muitas vezes até tripla – e até perder um pênalti que poderia ter sido o gol da vitória. Um dia em que “Messi foi humano” e tudo deu errado para a Argentina!

A equipe de Sampaoli conseguiu impor às ideias de jogo do seu treinador como a manutenção da posse de bola (78%), criando oportunidades e buscando o protagonismo – a Argentina finalizou 27 vezes na partida – apesar de que faltou a criatividade para o passe infiltrado, o famoso ‘entre linhas’.

A posse de bola é válida e bem vista quando ela torna-se eficiente. A Argentina que foi superior no quesito ao seu adversário, mas careceu de passes infiltrados, jogadores que rompem as linhas de marcação adversária (como Pavón entrou e tentou algo na etapa final) e da presença de jogadores que arriscam finalizações de fora para não ficar a cargo apenas de Messi.

arg2

Mapa de Calor da Argentina contra a Islândia.

Logo antes dos 20 minutos, a Argentina conseguiu abrir o placar. Marcos Rojo avançou pela esquerda, finalizou de longe e a bola sobrou nos pés de Agüero, que mesmo de costas para a marcação, teve agilidade para girar e finalizar de perna esquerda no ângulo dos ‘Vikings’.

Quatro minutos depois, a Islândia chega ao ataque explorando as fragilidades da defesa albiceleste e, após dois cruzamentos e uma finalização rasteira, Caballero espalmou para a entrada da área e Finnbogason empatou.

A partir disso, a Argentina sofreu com o nervosismo e esteve pouco eficiente nas finalizações. Tentou nas bolas alçadas em busca de Otamendi e Rojo, mas manteve a troca de passes – muitas vezes ineficiente – na zona intermediária.

Como citado na prévia, a Argentina iniciou com um desenho tático 4-2-3-1, porém demonstrou muitas variações durante a partida, principalmente pela busca do protagonismo.

arg3

Com isso, o 4-2-3-1 inicial sofreu variações e Mascherano, como líbero, era o responsável pelo primeiro passe da equipe. Quando o ‘jeficito’ mantinha a posse de bola, os laterais próximos às linhas tentavam oferecer amplitude para a equipe e abrir as zonas de marcação da Islândia.

ar4

Pôde ser visto também na Argentina a movimentação de Lionel Messi por dentro, percorrendo toda a zona intermediária do campo. A expectativa seria para Meza flutuar por dentro e formar o ‘doble 5’ com Biglia, entretanto Messi foi quem flutuou pelo centro, tendo que muitas vezes voltar até o meio de campo para buscar a bola e iniciar as jogadas ofensivas.

Esse talvez tenha sido o principal erro das ideias de Sampaoli na etapa inicial. Esperava-se Maxi Meza na dupla de volantes com Biglia e Messi mais próximo à Agüero e Di María.

Sem Lo Celso na equipe – deveria ser titular por Biglia – Messi não encontrou um sócio adequado para levar a bola com mais qualidade até os seus pés. Maxi Meza como extremo pela direita, não esteve tão bem na partida, apesar de ter auxiliado a Salvio no setor.

Assim, Messi voltou a sofrer com a sobrecarga da seleção Argentina, tentando criar e resolver em prol da albiceleste, que além de ineficiente na criatividade e nos passes entre linhas – melhorou um pouco com a entrada de Banega – não teve a sorte ao lado do seu craque e Messi não conseguiu ser decisivo como tem sido de costume quando veste a camisa albiceleste. Lionel Messi é humano!

@michelcorbacho

Anúncios

Um comentário sobre “Argentina 1-1 Islândia: No dia em que Messi foi humano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s