Intensidade, velocidade e força física, e não é só Mané! ANÁLISE TÁTICA DE SENEGAL

Por Gêra Lobo

Dentre todas as seleções africanas da Copa do Mundo, uma das que mais anima por sua forma intensa de atuar em praticamente todos os momentos do jogo é a seleção de Senegal. A equipe do técnico Aliou Cissé terminou com a melhor campanha nas Eliminatórias Africanas com 14 pontos, ao lado da Tunísia. Além disso, mostrou boa consistência defensiva, sofrendo apenas 3 gols em 6 partidas, sendo a segunda defesa menos vazada, perdendo apenas para Marrocos (0).

Como o título deixa explícito, a vontade é um fator que será levado em conta em Senegal. Muita intensidade, troca de posições, velocidade, transição e jogo físico. Esse é um resumo rápido dos senegaleses, que apostam totalmente nesses quesitos para terem sucesso na Rússia.

A equipe é muito mais que apenas Sadio Mané, a grande estrela do time. Na defesa, Koulibaly e Sané formam um duo bem sólido, com ótimo jogo físico. A dupla de volantes, com Kouyaté e Gueyé, será algo bastante interessante, ainda mais pela entrega defensiva e ofensiva de ambos. Na frente, além de Mané, a juventude de Niang, Sarr, além das prováveis opções do banco, Keita Baldé, Konaté e Sow, prometem dar muito trabalho, principalmente em transições ofensivas. É, pode ter certeza: para vencer Senegal, os adversários terão que suar bastante a camisa.

28
Provável equipe de Senegal. Muita movimentação do meio para frente, destacando a intensidade da equipe; Mané e Niang prometem várias trocas de posição durante as partidas

Esse é apenas um provável time de Senegal. Cissé já deixou claro que ainda tem algumas dúvidas, principalmente na frente, com o experiente Moussa Sow e Mame Diouf brigando por uma chance com Diafra Sakho levando a vantagem. Surpresas na defesa também podem ocorrer.

Ideias e formas de se comportar em campo

Como bem destacado no esquema posicional de campo acima, Senegal é um time que procura ter ação em todas as zonas do campo de jogo. Atacando, é um time que atua no 4-2-3-1, enquanto defende no 4-4-2 na maioria das vezes. Kouyaté e Gueyé revezam suas funções no decorrer da partida. Se um sobe, o outro fica. Além disso, ambos cobrem as subidas de Niang e Sarr, ajudando bastante na transição defensiva. Também é um time que avança as linhas em determinados momentos das partidas, tentando sufocar o adversário e tendo ao seu lado o poderio físico.

29
Sané sobe para fazer a marcação; Gueyé e, nesse caso, N’Diaye fecham o espaço no meio. Sarr, extremo pela direita, também ajuda na recomposição, fechando os espaços (Foto: Reprodução)

Porém, como nem tudo são flores, Senegal tem algumas coisas a serem consertadas na defesa, como alguns espaços cedidos no meio, principalmente em situações “anormais” do jogo, como uma perca de bola no campo de defesa

30.png
Primeiro exemplo: transição defensiva mal feita, nesta ocasião. Após cruzamento de Perisic, Kramaric, que iniciou a jogada, aparece livre na área para finalizar. “Sorte” que ele mandou no travessão (Foto: Reprodução)
31.png
Segundo exemplo: após erro na saída de bola, Gueyé vai ajudar na marcação com Kramaric e N’Diaye fica na cobertura, deixando Modric completamente sozinho na entrada da área. Kramaric tentou o chute (Foto: Reprodução)

No momento ofensivo, Niang, Mané, Sakho e Sarr formam um quarteto ofensivo com bastante movimentação, principalmente pelo lado esquerdo, com, em tese, Niang e Mané trocando de posição várias vezes. Além disso, infiltrações dos extremos também deverão acontecer durante os jogos. Boas opções para atacar por dentro e pelos lados.

32.png
Quarteto ofensivo de Senegal. Sarr e Mané dando amplitude nesse caso, com Niang e Sakho por dentro (Foto: Reprodução)
33.png
Sarr, extremo pela direita, aparece no meio como opção por dentro, atacando o espaço dado pela defesa croata… (Foto: Reprodução)
34.png
…e o lance termina em bola na rede, com Sarr recebendo cara a cara com Subasic. A velocidade do ataque e boa visão do campo nestas situações são armas da equipe (Foto: Reprodução)

O grande problema em termos ofensivos é que, às vezes, Senegal acelera demais a partida. Isso vem muito da filosofia de Aliou Cissé, além das características dos jogadores. Mané, em tese, é para ser o armador da equipe, mas não tem o estilo exato para a posição, tanto que cai bastante pelos lados durante a partida. Resumindo: a criação fica meio debilitada pela falta desse camisa 10 para cadenciar mais a partida. Kouyaté, dos homens de meio, é o que consegue desempenhar mais esse papel de cadenciamento da bola, mas não é sua função primária. Em situações que precisará ficar mais com a bola, Senegal pode ter problemas.

DESTAQUE – Sadio Mané

27
Time não é só Mané, mas também depende muito dele (Foto: Getty Images)

Quando falam do Liverpool, que chegou na final da última Uefa Champions League, citam bastante Mohamed Salah e Roberto Firmino, até que com certa razão, mas deixar Sadio Mané de lado nesse trio é um erro. O camisa 10 de Senegal foi incrivelmente regular durante toda a temporada, acumulando ótimos 20 gols e 9 assistências em 44 partidas pelos Reds.

As principais características de Mané é o jogo bem incisivo e vertical, de bastante velocidade e “aprecio” pelo 1 contra 1. Além disso, é um jogador que se mexe a todo momento no ataque, flutuando pelo meio ou dando amplitude pelas laterais, mas sempre objetivo, indo em busca do gol. Ele também é um ótimo finalizador, o que será muito importante num campeonato de tiro curto. Ele é a grande estrela do time e chega com bastante moral à sua primeira Copa do Mundo.

FIQUE DE OLHO – Ismaila Sarr

35
Sarr é uma das esperanças de Senegal na Copa (Foto: Getty Images)

Anote esse nome: Ismaila Sarr. O jovem de 20 anos, que atua no Rennes, promete chamar bastante atenção na Rússia. Bastante rápido, com pernas longas e incansável, Sarr deve ser um dos pontas/meias abertos de Aliou Cissé para a Copa do Mundo, chamando atenção pela sua forma de observar o jogo e os espaços cedidos pelos adversários, conseguindo ser uma surpresa durante as partidas, aparecendo por dentro quando há a chance.

Foram 5 gols e 5 assistências em 27 partidas no futebol francês na temporada 2017/18. Muito além de números, Sarr é objetivo, driblador e detém atributos físicos que podem torná-lo em um jogador de bastante destaque no futuro. Muito do sucesso de Senegal na Rússia pode passar pelos pés dele.

@gerinhalobo_

ANÁLISE DOS GOLS

Por Pedro Cardoso Petrachini


Gols a favor

A seleção de Senegal chega à Copa com um trabalho consolidado do técnico Aliou Cissé, que está no comando há mais de 3 anos. E até por isso, é bem nítido o padrão ofensivo do time, inclusive nos gols marcados. Em 30 jogos com o treinador, foram 48, com média de 1,6 por partida.

As características são claras: contra-ataques em alta velocidade (8 gols), bolas paradas (12 gols) e infiltrações com muita força e intensidade (7 gols) dominam as estatísticas. Somadas, são 27 gols, o que representa 56% dos tentos senegaleses.

No aspecto individual, o destaque é Sadio Mané (foto), jogador do Liverpool. Ele foi o artilheiro sob o comando de Cissé, com 8 gols. Colado nele, ficaram os atacantes Moussa Konaté, com 7, e Moussa Sow, com 6. Como curiosidade, um dado interessante: entre 2016 e 2017, Senegal chegou a uma sequência de 11 jogos marcando sempre 2 gols nas partidas.

Gols contra

A defesa de Aliou Cissé (que por sinal foi um jogador de características defensivas, atuando como zagueiro e volante) teve números gerais positivos, com 16 gols sofridos em 30 jogos, chegando à interessante média de 0,53 por partida.

A melhor notícia é que o setor mostrou evolução ao longo do trabalho. Foram 6 gols nos primeiros 6 jogos. Depois, 10 em 24. O ponto mais vulnerável acabou sendo as infiltrações nas costas dos zagueiros senegaleses. 4 tentos saíram assim, representando 25% do total.

Um ponto importante para se notar foi a falta de testes contra rivais de outras escolas. Nesta série de 30 partidas, apenas 2 foram contra adversários de fora da África. E, no caso, ambos estão fora da Copa: Uzbequistão e Bósnia. Nestas partidas, a defesa funcionou, levando apenas 1 gol na soma. Mas desafios (bem) maiores virão na Rússia.

@PedroPetrachini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s