Solidez defensiva, a forma de se consolidar na competição: Análise tática Santos 1×2 Internacional

por Luiz Martins

Em mais um jogo pelo Brasileirão, o Internacional consegue um ótimo resultado diante da equipe do Santos, dentro da Vila Belmiro.
O time conseguiu uma vitória fora de seus domínios, que combinado com o empate no meio de semana diante do São Paulo, também fora de casa, deixa a equipe colorada na quinta colocação, com 19 pontos.
Pensando em um resultado a longo prazo, dificuldades que possam vir a ocorrer, por estar retornando a elite do futebol brasileiro, o clube vem superando as expectativas da maioria de sua torcida, que temiam estar brigando próximo a zona de rebaixamento a esta altura da competição.

No jogo o que mais chamou a atenção durante os 90 min, fora a vontade e poder de indignação em conseguir um resultado favorável e não se abater com dificuldades impostas. A entrega da equipe e o entendimento de que com continuidade de tudo o que vem sendo apresentado durante as últimas partidas é a formula correta de buscar seus objetivos deste ano: conseguir maior confiança e buscar um padrão de atuação condizente com o clube.

– Análise do jogo –

No início do jogo, equipe do Santos realizou muita pressão na saída de bola colorada, além de muita intensidade em suas jogadas defensivas, causando dificuldades na marcação do Inter, mas notadamente sem nenhuma organização ofensiva. Equipe santista dependia muito do improviso de seus atacantes (Gabigol, Sasha e Rodrygo) e do lateral Victor Ferraz.
Após este início, equipe dominou o jogo a partir dos espaços e fechamento de linhas de passe, conseguindo abrir o placar, com pênalti convertido por Damião, sofrendo o empate através de um pênalti convertido por Gabigol e sacramentando a vitória, após cobrança de falta de Lucca, para Victor Cuesta marcar de cabeça.

Parte defensiva

Inter conseguiu segurar o ímpeto do adversário, sendo bastante sólido na defesa, sofrendo apenas um gol em todos os 90 minutos da partida.

2018-06-12 16_49_00-Window
Time sente-se bem confortável tendo menos posse de bola que o adversário, postando bem a defesa, negando espaços e conseguindo neutralizar os atacantes adversários.
Neste jogo em específico, Inter teve maior tranquilidade porque o adversário possuía extrema dificuldade em criar situações ofensivas, facilitando a atuação defensiva.
A defesa se tornou uma característica eficiente e padronizada da equipe nos últimos jogos, sendo um ponto importante para campeonatos de pontos corridos.

2018-06-12 17_38_03-Window
Outro ponto a ser elogiado é a pressão realizada na saída de bola do adversário.
Inter tem sido efetivo nessa pressão tendo conseguido muitos roubos de bola no campo adversário desta forma, conseguindo assim manter a bola longe de sua área.

2018-06-12 17_15_16-Window.png
Marcação pressão colorada, um padrão muito utilizado, que vem garantindo ótimos resultados
2018-06-12 17_14_48-Window.png
Inter fazendo pressão alta, na saída de bola adversária

 

 

Parte Ofensiva

Na parte ofensiva equipe ainda sofre bastante com opções de jogadas ofensivas, a não ser cruzamentos para área, buscando Leandro Damião, ou saídas em velocidade, seja pelas pontas (Pottker e Lucca), ou pelos corredores centrais (Patrick e Edenilson).

2018-06-12 17_32_25-Window.png
Como já descrito anteriormente no texto, o time sente-se confortável em possuir menos posse e apostar em um jogo mais reativo, buscando contra-ataques, mas quando possuía a bola, time tinha paciência em trabalhar a bola, mas não buscava passes de infiltração por dentro.
O Santos, por não realizar pressão no portador da bola e marcando próximo a sua área e espaçado, proporcionava campo ao time colorado, pra progredir, mas a dificuldade de criação de jogadas era sentida. Time colorado lateralizava muito o jogo e as triangulações pelos lados, tem se tornado um padrão do time.

2018-06-12 17_14_20-Window.png

Estas situações de falta de jogo por dentro tem diminuído, mas ainda são notadas durante as partidas, muito porque os jogadores que compõem o meio-campo, não possuírem as características ideias para desempenhar a função de criação de jogadas, possuindo apenas características de entendimento defensivo e ataque ao espaço.

2018-06-12 17_15_54-Window.png
Edenilson indo a frente, ocupando espaço entre linhas como opção

 

Em resumo, foi um bom jogo da equipe, conseguindo converter duas das principais jogadas ofensivas do jogo, garantindo assim a vitória, mas ajustes na construção de jogadas ofensivas ainda devem ser resolvidos, para que em jogos no Beira-Rio time tenha maior conforto em conseguir os três pontos.

Aqui fica um questionamento: Apostar em um jogo mais reativo e direto tem casado melhor com as características da equipe, mas até quando depender somente dele terá efetividade em um campeonato de pontos corridos?

Destaque da Partida

Victor Cuesta

Jogador que vem se destacando neste início de temporada no Inter, com altos índices de desarme e interceptações. Tem se entendido muito bem com Rodrigo Moledo, sendo um dos responsáveis pela solidez defensiva da equipe. Jogador possui uma boa leitura de jogo e consegue realizar muitos passes longos e lançamentos, buscando auxiliar no ataque.
Tem boa bola aérea, tanto defensiva, como ofensiva, sendo coroado com um gol nesta partida.

2018-06-12 18_02_05-TEXTO - santosXinter.docx - Word.png

@ojunomartins

Anúncios

Um comentário sobre “Solidez defensiva, a forma de se consolidar na competição: Análise tática Santos 1×2 Internacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s