É VERDADE QUE O SÃO PAULO NÃO FEZ UMA BOA PARTIDA CONTRA O BAHIA – Análise tática de Bahia 2 x 2 SPFC

Por Pedro Galante

É verdade que o São Paulo não fez uma boa partida contra o Bahia, nem mesmo no aspecto defensivo, que é o ponto forte do time. É compreensível que o torcedor se revolte, afinal o time e o treinador cometeram uma série de erros. Mas, é preciso destacar também alguns aspectos positivos.

O grande problema da atuação em Salvador foi o sistema defensivo que não conseguiu negar os espaços com eficácia na maioria do tempo. A desatenção foi fatal nos dois gols sofridos. Hudson cometeu um pênalti juvenil, que deu origem ao primeiro gol. No segundo gol, uma falha coletiva, os meias não pressionam o portador da bola, que é lançada para Elber, Reinaldo não consegue cortar e Bruno Alves não acompanha Edigar Junio.

sp 1Hudson e Trellez não pressionam o portador da bola que faz o lançamento originando o gol do Bahia. (Foto: Globoesporte/ Pedro Galante)

Com a bola e precisando marcar gols, o São Paulo demonstrou muita dificuldade. Uma situação bem parecida com os tempos de Dorival, a equipe teve a posse da bola, ocupou o campo do Bahia, mas não conseguiu fazer passes e movimentações que rompessem a defesa adversária, quando conseguiu, Nenê deixou Trellez na cara do gol para marcar.

sp 2São Paulo com dificuldades no ataque. Perceba o buraco entre Trellez e a linha de meias. (Foto: Premie/ Pedro Galante)

Outro ponto que irritou muitos torcedores foram as substituições feitas por Aguirre. O uruguaio tirou Lucas Fernandes e Nenê, os dois melhores jogadores da equipe na partida e deixou em campo Hudson, Jucilei e Everton que fizeram partidas muito abaixo da média.

É preciso destacar a partida de Lucas Fernandes. O jovem meia foi, ao lado de Nenê, o jogador mais influente no setor ofensivo. Teve mais de 85% de precisão nos seus passes, e criou boas chances. Deve ganhar mais minutos nos próximos jogos, e mais espaço no elenco, já que Cueva está de saída.

sp 3Números de Lucas Fernandes. (Imagem: Sofascore)

Outro jovem jogador que foi bem é Shaylon, apesar de ter jogado somente dez minutos, ele entrou e chamou o jogo, no último minuto acertou um belo chute de fora da área que empatou o jogo. Shaylon terminou a temporada passada jogando muito bem, mas perdeu espaço no início do ano. Pode ser uma peça interessante para Aguirre colocar nos minutos finais e incendiar o jogo, justamente como foi hoje.

Por último, é preciso destacar a persistência da equipe em, mesmo com dificuldades, buscar o gol quando esteve perdendo. Aconteceu por duas vezes contra o Bahia, e também contra o Atlético Mineiro. Isso mostra uma força mental da equipe, um ímpeto de não se dar por vencido.

É obvio que na avaliação geral, o saldo é negativo. Mas se engana quem desmerece tudo que o time fez em campo. Há ali alguns pontos positivos, algumas qualidades que se forem bem trabalhadas podem reverter a situação do clube.

@pedro17galante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s