PASCAL GROß – Maestro Alemão do Brighton

Por Rafael Maciel

Pascal Groß (ou Gross), é um meio campo alemão, um pouco desconhecido, que vem fazendo boas temporadas recentemente, pelo Ingolstadt e atualmente pelo Brighton na Premier League.

Relativamente barato para os padrões europes (8 milhões €), trata-se de uma boa dica para os clubes que necessitam de um meio campo polivalente (pode atuar aberto ou por dentro / como meia atacante ou meia central) dotado de uma excelente visão de jogo e capacidade para colocar os companheiros na cara do gol.

  1. PERFIL:

pascal 1

 

Pascal possui uma excelente média de participações diretas em gol (0,38 por jogo). Sua média de Assistências é de 0,20 p/j, o que lhe confere basicamente 1 assistência para gol à cada 5 jogos.

Nesta Premier League, o Brighton marcou 33 gols, sendo que Pascal Gross participou diretamente de 15 (45%), ou seja, o alemão vem sendo o maior responsável pelos gols marcados pela equipe.

  1. ANÁLISE TÁTICA TÉCNICA:

 pacal 2

pascal 3

Como principal característica em seus passes chaves, podemos observar no mapa de ações abaixo, que os corredores laterais (linha de fundo) e a zona de pressão pelo corredor central, são as ZONAS DE CRIATIVIDADE de Pascal.

pascal 4

Apesar de possuir um aproveitamento de passes relativamente baixo (76%) e distribuir um número moderado em passes por jogo (37), Pascal possui qualidade na distribuição, pois a maioria de seus passes são direcionados para frente e possuem a função de colocar sua equipe à frente.

pascal 5

Relacionado à passes longos, Pascal Gross possui um aproveitamento muito interessante, onde 55% das suas tentativas são acertadas. Trata-se de um recurso muito valioso para a equipe achar espaços, principalmente diante de adversários que atuam com um bloco um pouco mais alto ou com linhas espaçadas.

Em fase defensiva, ele acaba tendo pouca participação decisiva (em desarmes e interceptações), porém é dedicado e costuma pressionar portador da bola em sua zona, acompanha jogadas e fecha espaços de modo satisfatório. Não utiliza de toda sua resistência para efetuar combates, principalmente para guardar seu fôlego para a fase ofensiva.

  1. CONCLUSÃO:

Trata-se de um bom investimento, principalmente para clubes com carência na armação de jogadas.

Foi o melhor jogador em 4 partidas nesta Premier League e em 6 oportunidades foi o melhor jogador da equipe.

Indiscutivelmente, vem sendo o melhor jogador na campanha de meio de tabela do Brighton. Seus gols e assistências foram de extrema importância para a atual classificação da equipe.

Por já ser de uma idade amadurecida, dificilmente será contratado por equipes do primeiro escalão mundial, mas com certeza tem espaços em times de níveis superiores ao do Brighton. Vale à pena ficar de olho!

@rafaellomaciel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s