SE TIVESSE ENTRADO COM OS TITULARES… Análise Tática de Atlético MG 0 x 0 San Lorenzo pela Copa Sul-Americana

Por Davi Magalhães

Priorizando o campeonato brasileiro, o Atlético entrou com apenas dois titulares para enfrentar o San Lorenzo pelo jogo de volta da primeira rodada da Copa Sul-Americana. Dos titulares, apenas Victor e Otero começaram o jogo.

Ainda que fosse uma equipe quase toda reserva, o Atlético começou no 4-1-4-1 habitual de Larghi. O que é importante, fazer a equipe reserva jogar como joga a equipe principal, assim todos os jogadores estarão adaptados e inseridos no modelo de jogo utilizado. Afinal, uma equipe de futebol não é feita apenas por 11 jogadores.

Ainda que o Atlético começasse a partida pressionando a saída de bola o desempenho da equipe não seria o mesmo, muito pela falta de entrosamento dos jogadores, quando adiantavam a marcação e procuravam pressionar a saída de bola do San Lorenzo, deixavam espaços entre as linhas de marcação. Ficava um buraco nas costas dos meio-campistas. A pressão no campo rival não era tão efetiva quanto é quando a equipe principal executa.

A equipe atleticana tinha mais a posse de bola, porém não tinha a mesma qualidade na saída de bola que tem com Adilson e Luan, os meio-campistas( Tomás Andrade e Elias) não se apresentavam como opção de passe aos zagueiros. Assim, a saída de bola sempre acontecia pela direita com o lateral Samuel Xavier. A jogada terminava pelo mesmo lado que começava, o time não usava toda a largura do campo, faltava a famosa amplitude.

Diante de uma equipe reativa o time sofreu na construção do jogo no primeiro tempo, acabou fazendo muitos lançamentos (22 no 1° tempo) em direção ao atacante Alerrandro. Triangulava muito pouco, acabava restando para Otero ajudar na construção do jogo, extremo-direito se movimentava, procurava o jogo. E, principalmente através das bolas paradas, a equipe mineira criava algumas situações de gol.

Sobretudo pela fragilidade do adversário, pois mesmo sem fazer um grande primeiro tempo, a equipe finalizou 6 vezes no gol adversário, apenas 1 certa, o que mostra como o time teve muita posse, mas poucas vezes conseguiu transformá-la em chance real de gol. Faltou passes de ruptura, infiltração, triangulações pelos lados do campo para que a equipe criasse mais chances de gol.

No segundo tempo foi a mesma história. O Atlético com muito mais posse, mas na segunda etapa Tomás foi mais participativo, se movimentou mais, procurou mais o jogo, e conseguiu criar algumas chances de gol.

A equipe conseguiu criar mais chances de gol em relação ao primeiro tempo de jogo, ainda que não triangulasse muito pelos lados. Melhorou a circulação de bola, conseguia girar melhor a bola, Tomás recuava e se aproximava de Yago para ajudar na construção do jogo.

Tomás deu um ótimo passe para Alerrandro que finalizou para fora. O menino ainda tem que melhorar alguns fundamentos, mas fez boa partida, deixou Elias na cara do gol, em ótimo pivô, mas o camisa 7 perdeu o gol.

Elias melhorou também no segundo tempo, não fez um jogo ruim, e isso é importante para Thiago. Saber que mesmo que não seja considerado titular, pode contar com o Elias. Com os meio-campistas mais participativos, Otero e Alerrandro se movimentando, o time era superior na partida, embora não criasse tantas oportunidades de gol. E quando criava desperdiçava, por exemplo, a chance que Erik perdeu. O extremo-esquerdo fez um bom jogo, mas definia mal as jogadas.

atle 2

Quem também jogou bem foram os zagueiros atleticanos. Bremmer e Iago Maidana jogaram muito bem, ganhando quase todas as disputas contra os atacantes argentinos.

As substituições de Thiago Larghi não surtiram efeito, e o Atlético foi eliminado da Sul-Americana, em partida que foi superior ao seu adversário. Na primeira etapa, com poucas chances de gol e na segunda com mais oportunidades criadas. Foram 7 finalizações no segundo tempo, das 7, 4 foram certas. Entretanto a equipe não foi ameaçada, controlou o jogo e não sofreu com contra-ataques do adversário.

galo 1Gráfico mostra como o Atlético controlou a partida. Ainda que não criasse muitas oportunidades de gol, foi superior e não foi ameaçado pelo San Lorenzo.

Diante desse cenário é provável que se a equipe titular tivesse jogado a equipe alvinegra teria se classificado para a próxima fase da competição, onde teria chance de conquistar um título. Porém agora a equipe tem que esquecer o que passou, pensar no Brasileirão e olhar pelos pontos positivos, as boas atuações individuais de alguns jogadores, caso da dupla de zaga e de Alerrandro.

 

@magalhaesdavi_  do @poucamid_mtfut

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s